terça-feira, 2 de novembro de 2010

NATURA


Internet / Salvador Dalí
A minha alma desdobrada
Sente o rugir da madrugada.

A Natureza clama e pede clemência
Às águas que correm como um lamento.

As folhas das árvores, as flores trepadeiras,
As raízes imersas transformadas - caem.

Não temo os gritos de Deuses sem vida,
Os transformo no interior de palavras escritas.

Entrecruzo os passos,
Na cadência rítmica do teu coração.

Os passos não retrocedem,
O caminho é em frente e é urgente!...

As nuvens trazem o odor do mar,
Dos muitos mares da minha vida.

Devolvo os ecos do Universo, para as horas vivas
E não para o silêncio das muralhas.

E no meio de quem fala comigo
Espero que te unas, ainda que seja tarde.

E quebres esta luta, em ondas transparentes
E me ames, na cadência de quem sente.

Eu, tu e a natura inclemente,
Noite estranha de amantes ausentes...

Eternamente sejas meu
Como a noite é minha!


Maria Luísa

65 comentários:

Everson Russo disse...

Sentimentos e sons da alma que pairam pelo universo em versos...belissimo poema,,,grande beijo de bom feriado pra ti amiga.

Isa disse...

Um lamento que encontrou eco na natureza revoltada!
Beijo.
isa.

Maria Luisa Adães disse...

Everson Russo

Agradeço a forma como entendes o poema.
Ele está aqui para ser entendido e
foi isso, que fizeste

Beijo e obrigada,

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Isa

O lamento teve como companhia, depois de tudo ausente, a natureza
revoltada.
Eu não posso revoltar-me
ela se revolta por mim!

Beijos e obrigada por acreditares em mim e no que sou!

Maria Luísa

Ingrid disse...

Querida, ler-te é devanear em sensações..
tua natureza em amor é magnifica, mesmo em lamentos de solidão..
Um beijo carinhoso.

Maria Luisa Adães disse...

Ingrid

Grata pelo teu belo comentário.

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

MC disse...

"Eu tu e a natura inclemente,
Noite estranha de amantes ausentes..."

Amo o que escreve!

M.C.

Maria Luisa Adães disse...

Obrigada amiga ou amigo MC.

Mª. Luísa

Sonhadora disse...

Minha querida amiga

Em silêncio escutei o teu lamento, e como me tocou...como falou de mim.

Eu, tu e a natura inclemente,
Noite estranha de amantes ausentes...

Eternamente sejas meu
Como a noite é minha!

Adorei minha poetiza amiga.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Maria Luisa Adães disse...

Sonhadora

Poetisa de que gosto muito, com seus
poemas tristes, mas belos - até a tristeza, neste caso, é bela!

Me congratulo por teres adorado meus versos.

Beijos,

Mª. Luísa

VINO MORAIS - ARTISTA PLASTICO disse...

Uma Grande Alma Universal,adorei,assim como todo este belo espaço.Beijos

Vitor Chuva disse...

Olá Maria Luisa!

Mais do que um pedido, é quase que uma prece, sentida e sofrida, esperando que esta traga o amor ausente.
Está lindamente escrito.
Beijinhos.
Vitor

Maria Luisa Adães disse...

Vino Morais

Amei encontá-lo!

Beijo,

Mª. Luísa


Vitor Chuva

Gostei desse dizer:

"Está lindamente escrito."

Beijos,

Mª. Luísa

Anónimo disse...

bonito poema sobre a natureza e amor
sempre entre ti e teus escritos

fica bem

bjinho da luadoceu

Mgomes - Santa Cruz disse...

Maria São sentimentos da nossa alma, lindissimo poema adorei.
Beijos
Santa Cruz

Vitor disse...

Eternamente fonte de inspiração
Mesmo em apertado coração
Que um dia se libertará,mas não em vão
E tudo não passará de uma má recordação

Bj*

Ana Tapadas disse...

e quebres a tua luta em ondas transparentes...
Que maravilha!
Beijinho e boa semana

Marilu disse...

Querida amiga, lindos versos, adorei o poema. Beijocas

Gricel Pizarnik disse...

Me gusta leerte en voz alta y disfrutar de las imágenes melancólicas, desgaradoras y amantes de tu poesía. Me gustó mucho

Maria Luisa Adães disse...

Tenho um blogs onde escrevo facos recentes, homenageio poetas e escritores e me parece interessante.

Neste momento, tenho uma breve análise sobre Sakineh Mohammaid Ashtiani no:

http://premios-prosa-poetica.blogs.sapo.pt

Fui alertada por Marilu no seu blogs "Devaneios".

Obrigada a todos!

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Emenda de erro no meu pedido:

"Factos" em vez de facos,

as minhas desculpas,

M. Luísa

Everson Russo disse...

Uma belissima quarta feira pra ti amiga,,,beijos de paz e carinho.

Maria Luisa Adães disse...

Everson Russo

Agradeço a gentileza de me desejares dia feliz.

O mesmo desejo para ti!

Maria Luísa

Meias de Seda (Suzy) disse...

Que mais dizer, além de tudo o que já foi dito?
Um belo poema, de fato!

Maria Luisa Adães disse...

Suzy

Obrigada por gostares!

Interessante dizer:

"que mais dizer, além de tudo o que já foi dito?"

Grata pela tua subtileza,

Maria Luísa

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Maria Luisa! Estava passando quando avistei teu espaço, invadi, gostei e não resisti em dizer que, realmente, a natureza chora e reclama das agressões que lhe são impostas pelo homem. Belo poema. Muito profundo.

Perdoe-me pelas baboseiras.

Beijos e ótima quarta-feira pra ti e para os teus.

Furtado.

Maria Luisa Adães disse...

Furtado

Gostei das coisas lindas que disse,
cheias de espírito e euforia.

Obrigada por gostar,

Mª. Luísa

pekenasutopias disse...

Pronto, cá estou:)
Sem dúvida mudaste! Há uma certa tendência para a rima... não quero dizer que rimes; quero dizer que optaste por um caminho de dísticos
onde algumas das palavras terminam em sonoridades algo semelhantes... mas necessitaria de ter muito mais tempo para uma análise menos apressada e o centro vai fechar.
Não poderei vir amanhã de man´~a e, à tarde, não sei se poderei... mas vou tentar!
Abraço grande!

Maria Luisa Adães disse...

Pequenasutopias

Obrigada pela análise.

Beijos,

Mª. Luísa

jabeiteslp disse...

beleza de natureza
que tambem a tua...

feliz noite Luisa
jocas (*_*

Humana disse...

Fazemos parte dessa natureza que reclama...

Mais um belíssimo poema, Maria Luisa. É sempre muito bom vir aqui.

Beijinhos

Ana Casanova

JOCARLOSBARROSO disse...

OBSESSÃO
Jocarlosbarroso

Os sons da madrugada pervertedora
Se distendem se multiplicando
Quando se somam aos da natureza

O mar balança retumba e estrondeia
Nas pedras espumando pelos cantos
Já os rios correm e tropeçam em pedras
Ou se enrolam ao arvoredo margeador

É assim que os vivos clamam por piedade
Que passivos imploram por clemência
Extenuados pela afonia dos gritos de silencio
Ao passo em que as folhas se debatem
Na proporção em que pelo vento assoviam

Impávido e confiante o poeta transforma
Toda a sensibilidade da observação
Em doces palavras vindas do coração
E são as margens que delimitam a proporção

Assim é a minha viagem até você
Debatendo pelos rios da minha vida
Furando as arrebentações do coração
Obcecado na ausência pela sua presença

Lindo seu grito de silencio. Clamor miscigenado aos gritos da natureza.
E tudo se transforma em novos gritos e obsessões.
Abraços!!

Lilá(s) disse...

A natureza revoltada dão mais força a esse amor já por si forte!
Lindo.
Beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Sei que estou ausente aqui amiga, aceite minhas desculpas, sempre procuro visitar todos os amigos que me visitam, mas o tempo é curto e acaba ficando sempre um sem visita, mas não esqueço de nenhum de vcs.

beijooo.

des-encantos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
des-encantos disse...

sensibilidade e a ternura .
Gosto de aqui passar

Hana disse...

Sua poesia, ima reverencia a natureza, que belo, tenho apenas a a agradecer por momentos agradáveis que aqui passei, seu coração pulsa em cada palavraameiiii!!! Com carinho Hana

João Costa Filho disse...

Querida amiga Maria Luísa, a natureza te pede clemência e as flôres trepadeiras caem pelas raízes de si mesmas, enquanto os DEuses gritam porque transformas interiores que lhes pertencem, como as nuvens que te trazem odores sem pedires, de todos os horizontes perdidos em ecos de muralhas de lamentações eternas, "o amor e a dor", que é tudo que clamas: que seja teu como a noite é Tua...

Lindos, lindos versos
beijos
João Costa Filho

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso de bom dia pra ti querida.

Anónimo disse...

"Devolvo os ecos do Universo,
para as horas vivas
e não para o silêncio
das muralhas"...

Bela esta forma de escrever,
Nem sempre entendida.
Nem sempre compreendida...

Do amigo.

Anthos

Janita disse...

Querida Maria Luisa.

Há neste poema, todo um pulsar de sentimentos plenos de aceitação, tranquilidade e paz interior, estou certa?
Um aceitar do desenrolar da vida como aceitas a inclemência ou a suave placidez da Natureza.
Adorei, como sempre, esta explosão de talento ímpar.
Beijos, amiga.
Janita

Isa disse...

Dei um pulo aqui,subi os 7 Degraus,
pq te senti meio tristinha! :):)
Logo que li,ñ tinha outra coisa para fazer.
Aqui estou dando um pouco da ternura enorme que tenho e que...nem tds
entendem! Que queres?!
Mudar agora? Um pouco tarde...
Beijo.
isa.

Nilson Barcelli disse...

O amor, quando é natural, pede que se caminhe a dois para diante...
Excelente poema, querida amiga, Gostei imenso.
Beijos.

Vivian disse...

...é engraçado que tanto nas
alegrias como nas tristezas,
a natureza está sempre pronta
a nos receber em doces silêncios!

adorei ler-te!

bjs

Hanukká disse...

As paixões tomando espaço nas noites, parecem querer nos tragar... beijos amiga.

Everson Russo disse...

Um lindo final de semana pra ti querida...beijos e beijos.

Maria Luisa Adães disse...

Everson Russo

Agradeço tua vinda quase diária a me cumprimentar.
Linda gentileza, a que eu procuro responder.

Já escrevi, hoje como ontem, a
agradecer e sinto-me feliz com esta
nossa amizade.

Beijos e Bom Fim de Semana,

Mª. Luísa

Imagem e Poesia disse...

Olá, encantadora e maravilhosa amiguinha! Voltei!
Passei dias maravilhosos em Portugal e em Alemanha: um sonho inesquecível.
Belo post, querida.

Beijinhos
Ceiça

Baby disse...

Neste belo poema,os teus versos expressam magistralmente o teu sentir e mostram uma alma onde fervilham as emoções.

Um beijo.

Maria Luisa Adães disse...

Baby

Lindas palavras as tuas...

Maria Luísa

Baby disse...

Obrigada, Maria Luisa, já estás sim, nos meus seguidores e eu nos teus...
Um fim de semana perfeito.
Bjs.

Fernanda disse...

Olá amiga Maria Luísa!

Com alguns problemas de permeio, cá chego, mesmo que atrasada-
É sempre um prazer enorme ler mais um seu poema, lindo e pleno de sentimento.

Que o amor ausente se faça presente!

Beijinhos

Everson Russo disse...

Muitos beijos de lindo sabado pra ti querida...fica com Deus...

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE
MARIA LUISA

ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

José
Ramón...

Anónimo disse...

¡Hola!
no es mi idioma pero solo puedo decir que tu hermosa poesía es lo que nos dicta el corazón.
Sólo puedo decir que ¡´´´´ánimo y sigue escribiendo que es lo que nos gusta y hace llenar nuestro blog. que pases un feliz fin de semana. Higinio

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom domingo pra vc Maria Luísa.

Obrigada pela sua companhia.

beijooo.

Maria Luisa Adães disse...

José

Trazes sangue
da Terra ferida

E uma vela acesa
em teu coração.

E eu aceito essa alma
que vem compartilhar comigo
a minha poesia.

Aceito essa Luz brilhante
de fantasia
e o meu blog
passa a ser meu e teu.

Compartilho contigo
o que escrevo
e sou tua amiga...

Beijos,

Maria Luísa

Maria disse...

Amiga lindissimo poema, toca a alma de quem lê. Um lamento de um coração que alberga um amor profundo.
Tenha um domingo maravilhoso
beijinhos
Maria

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

¡ão temo os gritos de Deuses sem vida,
Os transformo no interior de palavras escritasué
¡Qué maravilla de versos Mª Luisa, cada vez se supera más.
Gracias por su espacio
Reciba mi ternura
Sor.Cecilia

Marina-Emer disse...

Precioso poema "Natura" yo leo muy bien tu Idioma pero no lo escribo por faltas ortografia ...te veo en el blog de mi amigo Iginio y voy a seguir tu blog poetico como yo ...es un placer saludarte
un abrazo
Marina

Isa disse...

Já é domingo!
Nova semana começará!
Como estás,Mª Luísa?
Vim deixar-te um
Beijo.
isa.

Everson Russo disse...

Beijo carinhoso de lindo domingo e otima semana pra ti querida...

Ingrid disse...

Olá Maria Luisa,
tem selinho pra voce lá no meu blog.
Beijo.

Hanukká disse...

vim deixar um carinho, e votos que tua semana seja de muitas bençãos.

No dia da minha angústia busquei ao SENHOR; a minha mão se estendeu de noite, e não cessava; a minha alma recusava ser consolada. Salmos 77:





Valquiria Calado.
BEIJOS

Amor feito Poesia disse...

"Amizades são perfumes dos céus
colocados gota-a-gota em nossa vida
para andarmos sempre
com o perfume de Deus em nós."

Kedma O'liver

Saudades.....Beijos e feliz semana!
M@ria