terça-feira, 2 de setembro de 2014

ILUSÃO

Te encontrei um dia                                             
Internet

Me encantei por ti
Por tudo o que não dizias

E no tempo a passar
Eu fui a ilusão
Que tu não pressentias

Talvez fosse um contraste
Mal entendido
Um tempo gravado
No próprio tempo

Espero pela alvorada
Espero que o longe fique azul
E troco minha existência

Atravesso o Oceano
Infrinjo todas as regras
Canto todos os cantos
Sem saber cantar

Entro no palco das nuvens
Represento a minha vida
E volto de novo sem voltar

Mas fui a Ilusão
Que nunca esperaste
Encontrar!

Aquela
Que nunca soubeste amar
A que canta sem saber cantar

E nos afastamos sem dizer
E não voltamos sem saber
Quanta ilusão se escreveu

Mas se eu voltei
Foi por nunca ter partido!...


Maria Luísa Adães




Visualizações : 238

2 /Setembro de 2014

40 comentários:

emanuel moura disse...

Sempre maravilhosa ,adoro a forma como escreve os seus poemas ,adorei muitos beijinhos

Cidália Ferreira disse...

Boa noite

Poema maravilhoso com que me identifiquei um pouco. Parabéns

Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Gostei do poema.
Desencanto e desencontro gravado em palavras esquecidas e olhares apagados.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Simplesmente maravilhosa cada palavra dos seus versos.
Adorei amiga Maria Luisa.
bjs
Carmen Lúcia.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

O retorno, ao ponto de partida, ao se desconhecer qual seria a busca...
foi o que se revelou nesse belíssimo poema... ao meu ver!

Um beijo, Maria Luiza

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Maria Luíza
Canta sem saber amar porque amar a quem não sabe amar...
Lindo demais!!!
Uma expressão viva de amor no poema...
Bjm fraterno

Rogerio G. V. Pereira disse...

"Atravesso o Oceano
Infrinjo todas as regras
Canto todos os cantos
Sem saber cantar"

Essa é a ilusão:
sabes cantar
nem todos te sabem escutar

Ana Bailune disse...

Lindo poema, e um final estupendo!

Graça Pires disse...

A ilusão dos encontros e desencontros no amor. Gostei.
Um beijo.

Bell disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bell disse...

Amores de internet, só entende quem já viveu.
Aqui tudo é tão lindo, mas a realidade nem sempre se compara com o virtual.E ai que as decepções surgem.

bjokas =)

Vanuza Pantaleão disse...

Enfim, quem nunca viveu de ilusão? No começo, tão bom...mas no final, não quero nem falar.
Gosto do teu versejar, Maria Luísa!Bjsss

Arco-Íris de Frida disse...

É essa ilusao que nos faz tao mal...quando a realidade sobrepoe ao virtual...

Beijos...

Guaraciaba Perides disse...

Poesia belíssima escrita com o coração.
Um abraço

Evanir disse...

Querida Amiga .
Maria Luisa.
Quer Deus o destino que eu vivo ausente do mundo e de mim mesma.
De ti sinto saudades profundas
sem muito saber de ou nada talvez.
Foi numa linda manhã de verão
quando a vi pela primeira vez hoje me sinto tão distante, tão só ,tão só...
Não vou colocar nos comentes ... mais estou atravessando momento difícil com pneumonia ..
Num pesado tratamento estou passado.
Deixo um enorme carinho beijos e minha saudades.
Evanir.

Helena disse...

Fui atraída pelo título do teu blog e ao vir conferir surpreendi-me agradavelmente com o seu conteúdo.
Tens uma forma mui bela de penetrar no mundo da poesia e de lá extrair o que de mais bonito existe nas plantações de versos.
Tua poesia é linda, única, e dá vontade de não parar de ler tal a cadência que imprimes nos teus versos.
Gostei também das imagens associadas, tudo forma um belo conjunto prazeroso de se ver/ler.
Deixo-te sorrisos e estrelas, minha admiração e carinho,
Helena

MARILENE disse...

Os sentimentos brilham em seus versos, em vista de sua intensidade bem demonstrada. Quantas ilusões são criadas sem se perceber, ou acalentadas na dúvida de quem caminha sobre um simples fio, que pode se romper. Bjs.

vendedor de ilusão disse...

Gostei deveras do poema como um todo, no entanto, saliento a primeira estrofe que achei a mais linda:

"Te encontrei um dia
Me encantei por ti
Por tudo o que não dizias"

É genial, mais do que expressiva.
Abraço e até mais!

Franziska disse...

Hermoso trabajo poetico. Los sentimientos afloran con timidez se quiere expresar cosas que no se atreve a decir. Nostalgia y espera.

Un abrazo. Franziska

Anónimo disse...

Gostos não se discutem. Eu costumo dizer: que uma pessoa não se deve meter com Poetas ou Poetisas. Porque são eles que .
Maria Luisa, a meu ver, Poesia é Mistério. Você explica demais, , não dando lugar à imaginação do leitor.

Pelo o jeito como escreveu. ficaria até melhor como Novela.

Bom Fim de Semana!

Am

Manuel disse...

Não concordo com o Anônimo, pois a poesia não é mistério, poesia é a expressão dos sentimentos que vão dentro de nós.
Na sua há encanto, solidão, amor e todos os sentimentos que temos que descobrir.
Obrigado pelos seus comentários, são um alimento para o meu ego.
Obrigado.

Anónimo disse...

Gostos não se discutem. Eu costumo dizer: que uma pessoa não se deve meter com Poetas ou Poetisa. Porque são eles que .
Maria Luisa, a meu ver, Poesia é Mistério. Você explica demais, , não dando lugar à imaginação do leitor.

Pelo o jeito como escreveu . Ficaria até melhor como Novela.

Bom Fim de Semana

Am

PS

Agora o meu Texto vai completo!

Anónimo disse...

O meu não está bom. Por isso, por duas vezes, não consegui enviar o meu Comentário como desejava.

Entretanto muito Obrigado, Senhor Manuel pelo seu Comentário.

Am

Maria Luisa Adães disse...

Anónimo,

Eu se quiser transformo este poema em prosa poética.

Mas ele. poema, pode não significar o que idealizou na simplicidade como o mesmo se apresenta!

Ele diz "Sou simples e fácil de entender". mas pode não ser!

Eu o escrevi, Ele adquiriu uma alma e um corpo etéreo e falou a seu modo, se apresentou como achou melhor e eu não mais interferi na sua vida!

Tente perceber aquilo que parece tão simples e pode ficar com a sua opinião justa, para si, injusta para Ele!

Mas, MANUEL não concorda com você
e isso traz ao cimo a tal simplicidade que parece existir e não existe!E lamento que não exista, pois eu o desejava simples
e muito mais simples e Ele não deixou...fugiu de mim como um filho que entrou no mundo, desejoso de Liberdade.

Será que vai ser bom para Ele? Não sei, já não me pertence!
Tente compreender isso!

Maria luísa

Maria luísa

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Linda forma esta de descrever um imenso imenso: que leva a remar contra mares e marés, mesmo desafiando o bom senso...

Muito bonito, e também tocante.

Um abraço, bom fim de semana, e também boa saúde.

Vitor

Ingrid disse...

teus versos são canto de vida e luz..
beijos de amar..
saudades.

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luísa

O meu comentário contém uma enorme gralha, de que só agora me dou conta: onde escrevi "imenso imenso", deveria, naturalmente, ter escrito "amor imenso": mea culpa...

Vitor

lis disse...

Ilusão ainda bem que sempre é passageira! quando percebemos já foi... rs
Lindo poema Luisa,
boa semana

Lilasesazuis Gata disse...

Lindo os versos, mas,

Acho que não é bom se iludir por um amor não correspondido... ilusões doem...

Acordar e renovar-se...a vida segue.

Amei a música...faz sonhar!

beijinhos, Maria Luisa,

tenha uma linda semana,

Lígia e =^.^=

Anónimo disse...

O poema é uma Ilusão
que talvez seja mais real
do que nos mostras no dizer!

Eu sei
que tu és assim
e te encontras por ali
num verso que ninguém vê...

Augusto

fernando disse...

AUGUSTO

Boa Poesia!

jC

heretico disse...

a vida - eterno retorno!

gostei do poema.

beijos

fernando disse...

Neste Blogue se pode Cantar Sem se saber Cantar!
Então Canto Eu:

Houve um tempo
Sonhei acordado

Ser o Poeta
Nascido da terra
Com tudo a dizer

Acordei
Vi então

Ser o grito
Que ninguém Ouve

Ser a Palavra
Que ninguém Lê

Jc

Maria Luisa Adães disse...

Fernando

Teu canto

De teu sonhar acordado
De seres o grito
E a descoberta

Daquele que ninguém ouve
Daquele que ninguém vê...

Não pode ser verdade!

Eu te vejo
Eu te ouço
E te admiro

Nos cantos que cantas
E nos cantos que encantas!

Com ternura
Agradeço,

Maria Luísa

Nilson Barcelli disse...

Gostei muito do teu poema.
É magnífico.
Boa semana, querida amiga Maria Luísa.
Beijo.

vendedor de ilusão disse...

Olá cara amiga!
Com muita satisfação, comunico que realizarei o 2° Prosas Poéticas – veja notícia no blog e saiba do regulamento. Desnecessário seria dizer que a vossa participação é motivo de muita honra.
Deixando o meu abraço, enfatizo que lhe espero, como da vez passada, para engrandecer o evento com uma das suas magníficas criações poéticas.
Antecipadamente, lhe sou grato!
Beijos.

vendedor de ilusão disse...

Olá maria Luisa!
Quem agradece a visita sou eu, todavia, eu insisto: dê-me a honra e participe do evento. Envie a mim sua criação; essa por exemplo. Achei linda... Se não lhe parecer atrevimento, me proponho copiá-la para lhe facilitar. O que me diz?

Evanir disse...

Maria Luisa ..
Quantas saudades de si minha querida amiga.
O tempo passando não sei se rapido ou longo demais.
Tudo que tenho no coração tem um único nome saudades.
Me sinto frágil tento ser forte
quando vem a mente...
A palavra..Até Sempre..
E assim será até sempre vou te esperar na certeza que Deus te abençoara e breve estará no Brasil.
Um carinhoso abraço e um abençoado final de semana.

Manuel disse...

Tinha dão como encerrado o meu comentário, pois não gosto de quem se esconde num anonimato. Temos, devemos ter, as nossas opiniões mas de cara descoberta.
Espero esteja bem, cara amiga.

Manuel disse...

Um lapso que retifico.
Queria dizer, tinha dado e apareceu um, intruso, tinha dão.
Peço desculpa.