domingo, 29 de agosto de 2010

Flor do Mar

Obrigada pela flor
Que veio do fundo do mar
Com amor.

Que bom tu voltares
Aqui e ali
Neste, ou noutro lugar.

Eu estou presente
Como ser ausente
De mim e de ti.

Eu volto sempre,
Desconheço meu lugar
Sou a última a lembrar
    
Nada soube encontrar
Nada soube preservar
Nada soube amar.

Quem me perder
Por não me amar,
Não vai voltar!

Pode chamar o vento
Gritar ao mar,
Onde estás?

O vento continua a rodopiar
O mar continua a cantar,
Não me vai encontrar.

Um barco ao longe no mar
Um lenço vermelho a acenar
E uma figura ausente.

Me transformei por magia
Num fantasma solitário
Da passada Alegria.

Não vou voltar
Fico no mar,
No barco e no Luar.

Serena e desnuda
Sigo meu destino
Escrito, em qualquer Lugar!


Maria Luísa

44 comentários:

Mai disse...

Flor de saudade que vem e vai e que retorna ao fundo do oceano de nós. Flor da presença-ausência que é memória de um não querer e de um bem querer. Flores do mar e dos sonhos.

Com sua magia, o mar evoca devaneios e lembranças.


Beijos, Maria Luisa, boa semana!

Maria Luisa Adães disse...

Mai

Adorei encontrar-te e às tuas belas palavras ao meu poema.

"Flores do mar e dos sonhos"

Tu o dizes e eu aceito!

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

Lídia Borges disse...

Pétalas de sal, veludos da alma...

Gostei muito!

L.B.

Maria Luisa Adães disse...

Lidia Borges

Agradeço gostares das "pétalas de Sal" e dos "veludos da alma"...

Belo o teu comments!

Mª. Luísa

Jaime Latino Ferreira disse...

QUANDO VOLTAR


Maria Luísa,


A flor do mar
quando voltar
terá sempre o seu lugar


Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 29 de Agosto de 2010

Fernanda Barcellos disse...

Oii Saudades,

"quem me perder por não me amar, não vai voltar...sigo meu destino. Escrito em qualquer lugar!"

Lindo Maria Luísa. Melhor seguir nosso destino, do que insistir num alguém que não soube nos amar...

Amei...
Beijos e não fuja de mim.

Humana disse...

Muito lindo, Maria Luisa.
Se não a soube amar...não merece voltar!
Um beijinho e continuação de bom Domingo.

Maria Luisa Adães disse...

jaime Latino Ferreira

Olá Jaime

Tens a certeza
que a flor do mar
volta?

Que lindo, meu amigo,
dizer dessa forma cálida e convicta, como dizes.

Assim, eu vou esperar!...

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Fernanda Barcellos

Verdade, quem não me amar, jamais me vai encontrar.

Acredita em mim!
Não fujo de ti!

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Olá Humana

Isso mesmo, quem não sabe amar, não merece voltar...

E fiz disso meu lema!

Beijos,

Mª. Luísa

MC disse...

Cheira a maresia
ao revolver das marés
nas entranhas do mar.

"Me transformei por magia
Num fantasma solitário
Da passada Alegria"

Lindo poema!

M.C.

Isa disse...

Ñ posso sair sem dizer como este poema me tocou!
Ñ saber Amar...é triste!
Beijo.
isa.

Maria Luisa Adães disse...

Isa

Obrigada por escrever e por gostar.

Mª. Luísa

Gladys disse...

Que bello poema al mar romantico
tierno muy bella imagen muy colorida alegre preciosa.
Un abrazo que tengas un buen domingo.

jabeiteslp disse...

nostálgico interior Luisa
mas bonito...

-_- feliz semana pra ti

Marilu disse...

Querida amiga, o mar sempre nos leva a navegar em nossos sonhos, é magia e sentimento...Tenha uma linda semana..Beijocas

LHÚ WEISS disse...

Que pensar profundo...lá fica o mar e o amar!
Essa minha amiga sempre sabe velejar na imaginação e no coração das pessoas!
Abraços
Lhú Weiss

Vitor disse...

Mar glorioso, afável, aterrador…
Belo e fascinante, quando te respeitam és um amor…
És sonho sonhado, que te torna encantador…

Mar, é em ti perto de mim, que tão bem me sinto a mim…
Por cada vez que te cheiro, sinto o odor de jasmim…
É para ti que escrevo, quando me sinto assim…

Pela certa razão tiveram, pois é no mar que serenidade tenho mais…
É onde recobro forças espirituais, e outras coisas que tais…

É quando te visito mar…
Que tenho a sensação bela de todos amar…
E fortes emoções ter, lembrando canções de embalar…

Escrito por mim, inspirado em ti, mar…e pela respeitosa admiração por quem tão bem te sabe admirar.

Bj*

Maria Luisa Adães disse...

Para os amigos:

Gladys,

jabeiteslp,

Lhú Weiss,

Vitor,

Os meus agradecimentos pela vossa presença, belas palavras, amizade
pura e entendimento terno, ao que
escrevo.

Com a minha amizade, agradeço a honra que me deste!

Maria Luísa

Anónimo disse...

Flor do Mar

flor do amor e do encanto, dos versos que escreves.

Muito bom o poema!

Caminhante

MC disse...

Dizes que não vais voltar,

ficas no mar

com o barco e o luar.

Mas eu sempre espero que voltes!

M.C.

pekenasutopias disse...

Sempre o teu mar, amiga, sempre o teu mar... e tu dás-lhe flores e luz e antecipas a saudade, mesmo sabendo que jamais te separarás dele...
Um grande abraço!

beites disse...

a melhor das tardes
o melhor dos sorrisos
é o que um cravo deseja
a uma flor...


~_~

Mona Lisa disse...

Olá Luísa

Belo e tocante poema.

Tens toda a razão.
Se não for amada como amo prefiro não voltar!

Bjs.

Ana Tapadas disse...

Ainda bem que me visitou e encontrou. Assim, pude vir conhecer o seu blogue.
Estive a ler alguns dos seus poemas e apreciei muito a qualidade poética dos mesmos.
Costuma dizer-se que sou louca por Dalí...logo, há algo de comum entre nós.
Seria um privilégio poder tê-la no meu círculo. Poderei ligar o seu blogue? Diga-me, por favor, no meu blogue.
Beijinho

poetaeusou . . . disse...

*
no teu barco peregrino,
navega um mar de flores,.
enredando de odores,
as marés do teu destino !
,
suaves conchinhas,
,
*

OutrosEncantos disse...

E já curada de uma ligeira "crise existencial" lolll..., aqui de volta à ronda dos cantinhos do meu pequeno/grande mundo...!

Eu estou aqui
eu volto sempre
posso atrasar-me um pouco...
... às vezes perco o autocarro...rss
e tenho sempre flores para ti, também do fundo do mar...

Sempre o amor, nas tuas palavras!
Amei o poema!

Beijos, Maria Luisa!

Agulheta disse...

Maria Luísa.A saudade se encontra em algum lugar,na flor,no mar com sua espuma quando nos vem de manso molhar os pés,ficarão imortais todas estas saudades.
Beijinho e tudo de bom
Maria Elisa

Bruma disse...

Maria Luísa, não vou comentar hoje... voltarei para o fazer quando estiver com um estado de alma capaz de apreciar o seus poemas.
Como se deve ter apercebido, não agrado a todos! Nada vou dizer sobre o assunto, não vale a pena.
Quero só dizer-lhe que este blog, com o mesmo nome exactamente, está agora junto dos meus blogs no sapo.
Peço-lhe desculpa, mas este vou apagá-lo.
Agradeço sua generosidade por me ler... são simples versinhos, que mesmo não passando disso, fazem confusão a alguem. Lamento...
Um beijinho

Lilá(s) disse...

Gosto deste cheiro a maresia, um pouco nostálgico mas muito a meu gosto.
Beijos

"Cantinho Poético" disse...

Minha poesia
É a imagem lúcida
Captada
Do facho de luz
Dos teus olhos,
Que eu converto em palavras.

Oswaldo Antonio Begiato


Saudações Poéticas! Beijos!!

Tamy Shiside disse...

muito lindo o seu texto, flor ^^

você escreve de uma maneira tão linda, fico sem palavras para descrever =]

amei a parte "Nada soube encontrar/Nada soube preservar/Nada soube amar." muito fofo

brigada por me visitar querida, te adorei também ^^... me desculpa pela demora para responder =/ (ocupada de mais)
bjss

AFRICA EM POESIA disse...

Maria LUISA
As que não caem
são mesmo as mais dificeis.
Um beijo


LÁGRIMA

Lágrima marota
Cai no meu rosto
E vai rolando...
De mansinho...
Por toda a cara...
Vai saboreando...
E vai deixando
Um pouco de água
Um pouco de sal...


Sal de amargura...
Mas que é necessário...
E, assim vou ficando
Com o rosto mais doce...
Com o rosto molhado
E vou sentindo...
Lágrima marota.
O teu rolar...
E vou gostando...
Que te sirvas de mim
Para te acostares...
E quando quiseres
Podes voltar!...


LILI LARANJO

Maria Luisa Adães disse...

Aos amigos:

Pekenasutopias,

beites,

Mona Lisa,

Ana Tapadas,

poetaeusou,

OutrosEncantos,

Agulheta,

bruma,

Lilá(S),

Cantinho Poético.

Não tenho outra forma de agradecer a gentileza e a amizade.
Fica o meu nome,o que escrevo e
vos deixo, a cada um, um pedacinho
de meu coração.

Cada palavra amizade
Cada Flor do Mar
No lugar certo!

Maria luísa

Graça Pereira disse...

Querida Luisa
Esta flor do mar...que existe em qualquer lugar...sabe que o amor não tem poiso...rodopia com o vento...parte numa noite de luar...e só regressa em pensamento...
Um beijo amigo
Graça

Maria Luisa Adães disse...

Graça Pereira

Grata pelas suas belas palavras.

A flor do mar rodopia com o vento
e nalgumas marés ela aparece por
instantes,
a dar o seu encanto
aos amantes...

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

Miguxa disse...

Olá Maria Luísa,

Vim procurar-te e encontrei a tua "Flor do Mar" e reconheci-te minha amiga...Adorei este encontro...tenho saudades...

Até breve
Margarida

Maria Luisa Adães disse...

Miguxa

Ainda bem que te encontrei.
Tinha e tenho saudades tuas.

Eu também estou fora, mas tenho acompanhado este mundo virtual, tão complexo como o mundo real.
Peço harmonia e Paz para todos.

Obrigada pela tua presença no poema
"Flor do Mar"...

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

beites disse...

olá
isto foi práqui
um concerto de tronar
efeitos especiais até chatear

até às 5 da manhã

raio de S. Pedro...hé hé hé

tou meio com campainhas nos ouvidos
enfim...

beijinhos e uma feliz tarde Luisa_-

Maria Luisa Adães disse...

Jabei

Obrigada por escreveres. O vídeo requer muito tabalho e atenção, eu sei disso.
Agradeço tua amizade e bom dia para ti e todos quantos amas e sem eles,
a tua vida não tem explicação.

Beijos da amiga,

Mª. Luísa

Ana Tapadas disse...

Olá!
Venho uma vez mais ler o seu blogue...
Até este quadro já postei com um poema meu...
A minha lista de seguidores existe mas está oculta no painel, basta clicar em «seguir este blogue».
Eu vou levar o link, para poder saber quando actualiza.
Beijinho

AC disse...

A certeza do caminho, pelo menos do que se não quer...

Beijo :)

Maria Luisa Adães disse...

AC

Ou isso,as certezas do que não se quer...

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

Maria Clara disse...

Recebi a flor do mar e depois, perdi-a de mim.
Hoje, olho o azul longe e o vôo dos pássaos rasantes do outro lado do tempo, dos mares do sul onde o Sul é mais a Sul e não sei se fico no mar ou se esqueço...
Gostei, tudo do seu poema.
Parabéns.