sábado, 21 de agosto de 2010

Venho de Longe

De longe eu venho
De países distantes
Acompanho o mundo
E longe de tudo,
De olhar atento
Eu vislumbro
Um deserto de dor.

O mundo subterrâneo
Se espreguiçou
E matou...

O mundo abalou
Não falou...

A loucura no cimo
Se acendeu,
Em mil fogueiras
Se transformou.

A Natureza é bela
A beleza é cruel!

Aprenas o pranto
E a bruma,
Enluta os ares.

Não há lugares,
Apenas há quimeras
Vidas ceifadas
Almas perdidas
E destroços de miséria.

E meus braços se abrem
Minhas pálpebras
Se cobrem de cinzas...

Aqui está minha voz!


Maria Luísa

47 comentários:

OutrosEncantos disse...

Tinha já ouvido a tua voz lá de longe, aqui bem perto!
Pensava eu por onde andarias que há muito contigo não me cruzava! Mais depressa eu pensava em te procurar, mais depressa tu aparecias!
... e sempre com uma dor no olhar!...
... e continuas subindo e descendo e voltando a subir os teus sete degraus, incansavelmente..., mesmo sob o peso do cansaço...!

Vinha dar-te um beijo, dizer que estava sentindo a tua falta, e encontro mais um grito/lamento preciosamente escrito!

Maria Luísa, espero que estejas bem e completamente recuperada :-))

Beijos, minha amiga!

Marilu disse...

Querida amiga, que bom que existem pessoas como você, que dizem o que pensam não calam palavras em favor de outrem...Lindo Poema...Tenha um lindo final de semana...Beijocas

jabeiteslp disse...

mas vamos acreditar
que temos o dom de nelas renascer

das cinzas...

arrebatador este teu poema
de esperança
"Aqui está minha voz!"

e acredita que não estamos sós...

beijinhos e feliz tarde ("-")

Sonhadora disse...

Minha querida
Um belo poema...quase uma oração, adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Humana disse...

Tanbém já me perguntei muitas vezes como as coisas tristes podem ser belas...
Achei belissimo o seu poema. Sentimo-nos por vezes pequeninos perante tanta coisa que se passa no mundo... mas nunca indiferentes!
Um beijinho Maria Luisa e que se faça sempre ouvir, através das maravilhosas palavras que usa.

Daniel Costa disse...

Maria Luisa

A profundidade dos teus poemas e a pertinência que se tem de reconhecer do presente, encerram sempre um apelo à sua leitura muito tranquila. Por mim, fico encantado.
Beijos

Maria Luisa Adães disse...

Meus amigos,

OutrosEncantos,

Marilu,

Jabeisteslp,

Sonhadora,

Humana,

Daniel Costa

Não foi possível de momento os
contactar nos vossos blogs, mas o farei, oportunamente.

Quero dizer, aos amigos mencionados acima, quanto vos amo e admiro.

E agradecer a grandeza de carácter
que os possui, na forma de entender
o que escrevo.

"Venho de Longe" é um poema real
e o que vi, é a realidade do mundo que habitamos.

Agradeço a presença e as palavras de todos, qual delas a mais comovente.

Com ternura, vos entrego minha amizade e a minha voz.

Obrigada,

Mª. Luísa

Fátima Soares disse...

Olá Maria Luísa. Profundo, maravilhoso, belo. Um imenso beijinho minha amiga. Continuação de melhoras e tudo de bom.

Maria Luisa Adães disse...

Fátima

Chegaste num momento oportuno.

Estou em falta contigo,

mas logo que possível te vou encontrar, assim como todos a quem já mencionei.

O meu agradecimento está escrito
para todos quantos se lembram de mim e dos que sofrem, por esse mundo
onde fui levada a caminhar.

Verdadeiras são, as minhas palavras!

Com ternura,

Mª. Luísa

Jaime Latino Ferreira disse...

QUIMERAS


E minha voz diz-te
que se só há quimeras
esse é o lugar em que esperas
encontrar o que quiseras


Um beijinho,


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 22 de Agosto de 2010

MC disse...

"Venho de Longe"

É um poema que mostra o submundo
a crescer, a vir ao cimo e a vencer

Tua voz se faz ouvir neste recanto.

Possa essa voz se fazer ouvir em todos os recantos.

Belo o teu poema,
triste o teu poema,
verdadeiro o teu poema.

Parabéns!

M.C.

Maria Luisa Adães disse...

Jaime

Só há quimeras?

E vidas ceifadas,
almas perdidas
e destroços de miséria...

É este o nosso mundo!

Agradeço tua presença e palavras.

Beijos,

Mª. Luísa

Anónimo disse...

Luadoceu -sapo

Amiag Luisa

De facto e ver a natureza em preto e brnaoc,ela tao colorida, que nso da cor e vida e agora transformada em cinzas,epla mao do homem, mas criminoso

E de facto triste,apesar do preto e branco trazer tb alguma cor,esta da natureza e feita com alegria por quem a mata,mas dor a quem a recebe

Bjos amiga e esperança em dias melhores

Maria Luisa Adães disse...

Luadocéu

Agradeço tua presença e tuas palavras ao meu poema
"Venho de Longe"

A idéia é trazer às gerações
vindouras, um mundo melhor.

Escrevi, Homenagem à Paz e a Rachel Corrie no:

http://premios-prosa-poetica.blogs.sapo.pt

Ela também pretendeu trazer e nos dar, "Um Mundo Melhor".

Beijos e obrigada

Mª. Luísa

Daniel Silva (Lobinho) disse...

"A Natureza é bela, a beleza é cruel" - É verdade. E sente-se um grito neste poema que se suspende.

Gostei.

bj

Maria Luisa Adães disse...

Daniel Silva (lobinho)


É real o que eu digo e aquilo que destacou do poema.

"A Natureza é bela
A beleza é cruel!"

Obrigada por gostar e pela sua presença e palavras.

Mª. Luísa

pekenasutopias disse...

O planeta terra - todo ele - é transformação, amiga. Sempre foi e sempre será, até que, como todas as coisas, deixe de existir enquanto planeta. Mais uma vez o descreves, mais uma vez nos dás uma belíssima visão da tua visão do mundo.
Um grande abraço!

Mona Lisa disse...

Olá Luísa

Belo e profundo poema de uma realidade comovente.

Temos que acreditar, pois a esperança é a última a morrer...

Bjs.

Vitor disse...

Tão longe e tão perto
que fico desperto
Esperando o teu escrito
Dito e redito,e muito bem escrito
Qual poeta de encantar até Cristo

Bj*

Amor feito Poesia disse...

Na minha memória, tão congestionada e no meu coração tão cheio de marcas e poços você ocupa um dos lugares mais bonitos".

(Caio Fernando Abreu)

Feliz Semana.....Beijos meus!M@ria

Maria Luisa Adães disse...

Aos amigos,

Pekenasutopias,

Mona Lisa,

Vitor,

Amor feito Poesia.

Agradeço a sensibilidade e amizade
demonstrada, ao meu poema
"Venho de Longe"...

Já os visitei, mas não posso deixar de agradecer
neste recanto a presença e palavras
tão atentas, ao que o poema procura dizer.

Agradeço do coração, a Amizade.

Maria Luísa

Anónimo disse...

"O mundo subterrâneo
Se espreguiçou
E matou..."

Quanta verdade,
nesta forma de dizer
súbtil e lucida.

Gostei!

Anthos

rosa-branca disse...

Olá amiga, vem de longe e traz muita tristeza, muita amargura, e um grito de revolta. Gostei querida amiga, embora preferisse que tal não existisse. Beijos com carinho

Maria Luisa Adães disse...

Rosa Branca

Olá minha amiga que saudades me deixa sempre e tanto tempo sem a ver.
É esta a nossa vida virtual.

Mas a encontrei, neste momento e li e senti suas belas palavras ao meu
poema "Venho de Longe"...

Obrigada pela amizade,

Maria Luísa

Carla disse...

Hola Maria Luisa...un honor estar en tu espacio!...qué bonito, profundo, y expresivo lo que escribes...la verdad me encanto...
Quiero agradecerte por tu visita a mi blog, y tus atentas palabras.
VENGO DESDE LEJOS...asi comienza tu poesia, y yo te cuento que me quedare, para poder seguir disfrutando de tus escritos.Saludos y un abrazo!

Graça Pereira disse...

Olá Maria Luisa
Tu vens de longe...de muito longe...para encontrares um mundo cheio de cicatrizes...onde os homens não se entendem...Há choros difíceis de terminar e o luto passará a ser a bandeira dos que sobrevivem...
Os campos queimados... e o trigo que não deu pão...
Fechas as pálpebras cansadas mas...por entre as cinzas... a tua voz ergue-se dorida...mas acusadora.
Belissimo poema que reflecte a realidade de hoje.
Beijos
Graça

poetaeusou . . . disse...

*
um belíssimo poema,
sentido, profundo,
parabéns !
,
é
cada lugar é uma quimera,
na utopia da vida . . .
,
brisas serenas, deixo,
,
*

Lilá(s) disse...

Um belo poema feito de palavras maravilhosas!
Bjs

Maria Luisa Adães disse...

Aos amigos abaixo, os quais já visitei:

Carla,

Graça Pereira,

poetaeusou,

Lilá(s)


Agradeço vossa presença e ternas palavras, ao meu poema:

"Venho de Longe"...

Com carinho,

Maria Luísa

Anónimo disse...

Belo teu poema

tu dizes e eu gostei, pela verdade, realidade e tristeza:

"O mundo subterrâneo
Se espreguiçou
E matou..."

A.

beites disse...

ai preguiça preguiça..hé hé hé

a melhor das tardes (-_-

jocas dos calhaus

Gladys disse...

Hola María agradesco mucho tu visita en mi mundo virtual bienvenida al club de los mejores amigos espero te aya gustado y buelvas a visitarme,tienes un blog muy bonito un poema bello y unas imagenes increibles me gusto mucho
me quedare para seguir leyendote,
un placer leerte.
Un abrazo grande que tengas un bello día.

Maria Luisa Adães disse...

Gladys

Obrigada por escreveres e gostares.

Em breve te vou visitar!

Com ternura,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

beites

Obrigada por te encontrar.

Um beijo,

Mª. Luísa

João Costa Filho disse...

Olá minha querida poeta Maria Luísa, vens de longe de outros mundos, de onde não saberás saudades, se ele é belo, ofusca e mata, de amor, de dor, de solidão...Solidão de milhões de profetas que te habitam, de muitos artistas que te possuem, e tuas sensibilidades, caçadoras do belo, do etéreo que está em cada esquina, ou numa flor, que sabe...
Teus braços se abrem, cobrem-se de luto e cinzas, e gritas, porque?

Lindos versos
beijos
João Costa Filho

OutrosEncantos disse...

Maria Luísa,

Saiba que embora não seja filha deste seu amado Sado, tenho fortes laços emocionais com ele e particularmente com Tróia. Esta baía do Sado é apaixonante. Obrigada por teres-me indicado o teu livro, que vou ler, com certeza. Sabia que ia tocar-te, desde que há tempos me comentaste numa referencia que fiz ao Tejo e suas Lezírias, o meu rio e o meu sitio...!
Para além disso, fui agraciada com um selo. Não sei se ligas ou não, nomeei-te por carinho, se quiseres pegar nele, está aqui:

http://meusamigosseusmimosmeusencantos.blogspot.com/

Beijos, querida.

Maria Luisa Adães disse...

João Costa Filho,

Outrosencantos.

Para João,

Agradeço a presença e as palavras do meu poeta brasileiro, João que me tem acompanhado sempre, desde que
entrei na Net. Beijos para ti, João

Mª. Luísa


Outrosencantos,

Agradeço a gentileza da lembrança,
de um mimo lindo que me ofertou
e da amizade que me tem mostrado,
ao meu percurso no google.

O prémio ficou num blogs especial, de que gosto muito:

http://premios-prosa-poetica.blogs.sapo.pt

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

OutrosEncantos disse...

Maria Luisa,

Venho de bem perto, do teu prémios e prosa!
Desculpa, não consegui conter-me mais do que aquilo..., desculpa ainda o espaço que te roubei, ínfimo, relativamente ao que ficou trancado na garganta!
Em relação a injustiças tenho sempre esta mania de falar mais do que a conta...
Obrigada pelo carinho!
Beijos!

ps-adorava ler o teu livro, conhecer-te melhor!

Maria Luisa Adães disse...

outrosencantos

Te envio o livro e mais o livro "Os Sete Degraus" que deu origem ao nome do blogs.

Respondi ao teu comments que está nos premios, mas não sei se vai até ti. Estão em lugares diferentes

Beijos e obrigada pela atenção,

Mª. Luísa

OutrosEncantos disse...

Tudo OK! :))

Mais logo escrevo-te!
Beijo, Maria Luisa!

'Bigada!

beites disse...

só desejar
um grande e muito feliz
fim de semana

-_-

Maria Luisa Adães disse...

Beites

Que bom te encontrar!

Estive no teu Sapo e deixei um pedido.

bom Fim de semana,

Mª. Luísa

beites disse...

já está

um maravilhoso fim de semana-_-

Bruma disse...

Adorei o Poema...
Dorido,sentido...
Um beijinho

Fátima disse...

Que lindo!!
Tua voz clamando, voou por outros mares, linda poesia.

Beijos meu

Amor feito Poesia disse...

Não fiques em terreno plano.
Não subas muito alto.
O mais belo olhar sobre o mundo
Está a meia encosta.


Friedrich Nietzsche

Um Domingo de amor & Paz...Beijos!

Maria Luisa Adães disse...

Aos amigos,

Beites,

Bruma,

Fátima,

Amor feito poesia,

Agradeço a lembrança e gostarem do meu poema, "Venho de Longe"...

Mais tarde os visito!

Com ternura,

Mª. Luísa