sexta-feira, 13 de agosto de 2010

NASCER e VIVER

Nascemos em Continentes diferentes,
Eu nasci mais cedo
Tu nasceste mais tarde.

Nunca nos vamos encontrar
Cedo ou tarde,
Nosso caminho é diferente.

Sorrio sem medos,
Nos amamos
Neste versejar.

Levo-te junto ao meu coração,
Quando um dia não voltar
E tu ficares.

Eu vou sentir o partir                                                                                 
Tu não vais Entender,
Mas vais caminhar.
                                                                                                                            

Nem é necessário entender
Apenas esquecer,
Um dia vais lembrar...

Há uma força
Que nos vai prender,
Como se eu fosse mortal novamente!

Maria Luísa

À minha neta Gabriela,
nascida em São Paulo -Brasil
a 18 de Dezembro de 2007.
Com amor.

M. L.

61 comentários:

OutrosEncantos disse...

Que lindo, Maria Luísa!

Lindo mas...

"nunca nos vamos encontrar"...
Será talvez esta a tua maior dor, na hora do partir...

... e não vai entender...
... esquecer, talvez temporariamente, dependendo da idade, mas quando voltar a lembrar, será para sempre, deixas-lhe um maravilhoso legado, Maria Luísa!

Que bom ser avó :)))
Beijo!

beites disse...

e se for robertona
como a avó
vai destroçar
muitos coraçõezitos
muitos aflitos...hé hé hé

brinco

beijinhos e feliz fim de semana(~_~)

Marilu disse...

Querida amiga, que bela poesia fez para sua netinha..Tenha um lindo final de semana..Beijocas

Agulheta disse...

Maria Luísa. Boa amiga as minhas desculpas pela ausência,umas por férias,no regresso trabalho muito.Poesia sentida como sempre nos deixas neste espaço,onde o sentimento avó é transmitido pelas palavras da partida e do vazio um dia...que espero que seja muito tarde.Beijinho e bfs

Jaime Latino Ferreira disse...

MARIA LUÍSA ADÃES


Querida Amiga,

Não sabia que era avó e menos assim do outro lado do Atlântico ...!

Já sei um pouco mais de Si, muitas felicidades!

Um beijinho


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 13 de Agosto de 2010

Lilá(s) disse...

Que encantadora e ternurenta poesia! a distancia custa principalmente quando estão em causa os nossos entes queridos, uma netinha de 4 anos que maravilha!
Bjs

Sonhadora disse...

Minha querida
Um belo e terno poema, escrito com amor, adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Amor feito Poesia disse...

"As coisas tangíveis tornam-se insensíveis à alma da mão. Mas as coisas findas, muito mais que lindas, essas ficarão."

(Carlos Drummond de Andrade)

BOM FDS !Beijos de coração prá coração...M@ria

Maria disse...

Amiga, seu cantinho é divinal. Os seus poemas são lindíssimos, vou acompanhar com imenso prazer.
bom fim de semana
bjs
Maria

Anónimo disse...

Não consegui entrar no seu blogs com a minha conta, mas não importa.

"Nascer e viver"

é um poema lindo, bem esrito, corajoso e cheio de amor e também
triste.

Não sabia dessa neta brasileira, tão
longe da M.L. e tão unida a seu coração.

Um dia, mais tarde, muito mais tarde, ela vai lembrar!

Beijos,

MC

Vozes de Minha Alma disse...

Minha amiga, é um prazer te-la em meu recanto.
Quanto ao teu poema, realmente ele diz tudo. É só abrir o coração, e o entendimento, pois a alma assimila.
E aqui assimilei, senti, E AMEI tão lindo texto.
Texto fruto de uma alma sapiente e bela.
Ainda postarei um texto cujo nome é Carma Evolutivo e quero compartilhar contigo.
Deixo um abraço, e um beijo em teu coração.
Bom final de semana.

Maria Luisa Adães disse...

Vozes da minha Alma

Agradeço me escrever, me entender e gostar.

Partilharei contigo, os poemas que desejares escrever.

Beijos e obrigada

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

A todos os amigos, agradeço me
escreverem e gostarem do poema
"Nascer e Viver"

Daí a razão porque muitas vezes digo, nalguns poemas:

"Tão grande o Mundo
E países tão distantes"...

Maria Luísa

Daniel Costa disse...

Maria

Eis um óptimo poema a marcar a ternura duma avó. Um oceano não separa os laços de amor, no caso talvez mais os una.
Beijos

Humana disse...

Tão lindo, Maria Luisa!
Há laços que nos unem à distancia e nunca se quebram. O laço do Amor é muito forte!
Um beijinho.

Imagem e Poesia disse...

Amiga, consegui sentir a força do amor emanado de tuas palavras.
Que a tua netinha seja sempre abençoada por muitas graças.
Beijinhos e fica muito feliz.
Ceiça

tossan® disse...

Amiga, Maria Luísa, você faz poesia tão suavemente que transmite a beleza mesmo quando há triteza. Beijo

Fátima disse...

Maria Luísa
É um lindo carinho de avó, nas tuas falas de poetisa...que a encontre.

Beijos meu

rouxinol de Bernardim disse...

Cara Maria luisa,

A sensibilidade e a ternura que dimanam deste poema são a sua imagem de marca. Paradigmático!!!

Maria Luisa Adães disse...

Fátima

Fui ao seu blogs, mas não tive acesso. Volto mais tarde.

Obrigada por suas palavras a este poema que mostra, a diferença de gerações e até que ponto se pode
acompanhar uma neta que se ama tanto e tão pouco se vê. Uma vez por ano, ou às vezes, um pouco mais.Por isso eu digo com frequência:

"Tão grande o Mundo
E Países tão distantes"

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

rouxinol de Bernardim

Lindas suas palavras ao meu poema,
"Nascer e Viver"...

Obrigada por falar, na sensibilidade e ternura que emana
do poema.

Agradeço,

Mª. Luísa

beites disse...

uma feliz noite Luisa...

jocas da Covilhã(~_~)

Miguxa disse...

Adorei o teu "NASCER E VIVER"!

O amor une, não importando a distância.

Saudades, minha amiga

Beijo com carinho
Margarida

Vieira Calado disse...

Respeitável, sem dúvida,

o poema.

Ter uma neta

deve ser uma grande alegria!

Beijoca

Amor feito Poesia disse...

Hoje venho agradecer o carinho da sua amizade e suas visitas que tanto me deixa feliz.Amo Voces!!

Paz na sua semana e abraço meu!!
M@ria

Maria Luisa Adães disse...

Miguxa

O amor, sem banalizar a palavra,
une para além da própria vida.

Agradeço te encontrar. Há muito
não sabia de ti.

Um beijo,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Vieira Calado

E é uma grande alegria!

Por isso eu digo muitas vezes:

"´Tão grande o Mundo
e países tão distantes"...

Obrigada por o encontrar!

Beijos,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Amor feito poesia

Obrigada por tua visita.
Já me encontras em teu blogs.
Fizemos um pacto de amizade!

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

beites

Obrigada por teu cuidado. Agradeço tua visita, lamento tua Serra a arder e minha Praia da Arrábida, a desaparecer.

"Tão grande o mundo
E países tão distantes"...

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

Mona Lisa disse...

Olá Luísa

Uma ternura de poema!

...nunca nos vamos encontrar...

Nunca digas nunca Luísa!...A vida surpreende-nos...

Bjs.

Maria Luisa Adães disse...

Mona lisa

Grata pelas suas palavras e pela sua presença no meu poema
"Nascer e Viver"...

É nostálgico e triste, para mim, mas é verdadeiro.

O nunca, tal como diz, não deve ser aplicado, nestes casos...

Obrigada pelo carinho,

Mª. Luísa

AC disse...

Há uma enorme grandeza na sua mensagem.

Beijo :)

Maria Luisa Adães disse...

AC

Há muito tempo que não escrevia.
Lamento profundamente!

Obrigada pela grandeza de minha mensagem e por me responder.

Mª. Luísa

beites disse...

que tudo vá bem por aí

(*_*) jocas fofas

AFRICA EM POESIA disse...

Minha amiga
Um beijo

SORRIR



Sorri...
Sorri sempre...
Aproveita...
A Vida...
O Sol...
O Amor...
E vai srrindo...
Olha o belo...
Olha o lindo...
E continua a sorrir...
Faz da vida...
O teu grande sorriso...
Pois é muito bom...
Saber sempre sorrir...

LILI LARANJO

Maria Luisa Adães disse...

Africa em Poesia

Gostei de te encontrar e das palavras que vieram agarradas a ti.

Sorri,
Sorri sempre
ama a vida
olha o belo
e não penses
na partida...

E desta análise, um pouco mudada, às tuas palavras,

me lembrei que "muito pouco" tenho feito isso.
E o tempo passa e cada vez há menos tempo para mim.
Ou me engano e tenho todo o tempo, que não posso imaginar.

Obrigada por te encontrar,

Beijos,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Beites

Obrigada por te encontrar de novo,
neste poema.

Mª. Luísa

pekenasutopias disse...

Muito, muito bonito, este legado que prometes deixar à pequena Gabriela e este carinho tão particular que nutres por ela.
Um enorme abraço, minha querida amiga!

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, o teu poema é muito bom e, quando a tua neta o souber ler, vai dar-lhe muito valor sentimental e poético.
Boa semana, beijos.

beites disse...

tens que me dar uma opinião
aquela com coração
pimbas
mas com razão...penso eu


beijinhos e feliz tarde

e à Gabi (^_^ tambem

poetaeusou . . . disse...

*
Avó
mãe duas vezes,
lembro-me da minha,
uma eterna amiga,
ainda hoje, no outro
lado misterioso da vida,
zela por mim,
enviando-me sinais,
que eu vou tentando decifrar !
,
um mar de Paz,
extensivo á tua Princesa,
deixo-te,
,
*

Maria Luisa Adães disse...

pekenasutopias

Mª. João

Gostei de te encontrar, poeta, amiga.

Assim possas ter razão e um dia, ela me faça justiça, perante a família e acreditem nela, mais do
que em mim. Possa isso acontecer.
Quem sabe?
E eu venho a saber?
Segundo o meu acreditar - eu venho
a saber!...

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Nilson Barcelli

Há quanto tempo te não via e que saudades Deus meu...

Nilson, poeta amigo, ainda bem que regressaste.
Tentei chegar até ti, várias vezes,
mas não o consegui.

Só através de um outro amigo te encontrei e mandei cumprimentos,
mas nunca te esqueci.

Obrigada pela esperança que me dás,

"Um dia Gabriela, vai entender"

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

poetaeusou

Obrigada por seu belo comentário.

O que se passa com sua avó, se passa comigo e com minha avó.

Tem sido um amor imenso que não passa! Não vai passar!

Agradeço seu comments, muito bom!

Mª. Luísa

Sonhadora disse...

Minha querida
Obrigada pelo carinho, pode pegar os gatinhos que quizer.

Beijinhos
Sonhadora

Amor feito Poesia disse...

Todas as nossas palavras serão inúteis se não brotarem do fundo do coração. As palavras que não dão luz aumentam a escuridão.

É fácil amar os que estão longe. Mas nem sempre é fácil amar os que vivem ao nosso lado.

Madre Teresa de Calcutá

Bons sonhos e beijos meus!! M@ria

pekenasutopias disse...

Aceito e acredito no que dizes, minha amiga, mas também é importante - importantíssimo! - que acreditemos, agora, naquilo que vamos fazendo.
"A Arte e o Acaso devem andar de mãos dadas". Penso que a frase seja do Mário Cézariny - se não é dele é do C. Seixas - e cada vez acredito mais nisto. É muito importante que nos entreguemos de corpo e alma àquilo que criamos e a única liberdade que podemos dar à nossa criatividade é essa... a de adeixar passear de mãos dadas com o acaso.
Bjo! Isto está a fechar!

Vitor disse...

Gabriela,felicidade por nobre Maria
Que te embala com carinho,em palavras de amor...Maria!

Graça Pereira disse...

...Mas num lugar onde amanhece outra vez...hão-de se encontrar.
Emocionou-me o teu poema.
Beijos
Graça

AFRICA EM POESIA disse...

Maria Luisa
vim deixar um beijo e dizer que é bom passar por aqui e ler coisas lindas..
Um beijo

"Cantinho Poético" disse...

O amor eterno é o amor impossível.
Os amores possíveis começam a morrer
no dia em que se concretizam.

Eça de Queiroz

Saudações Poéticas!! M@ria!

Maria Luisa Adães disse...

A todos os amigos que me escreveram e aos que não poude visitar, pois me encontro fora,
agradeço o carinho demonstrado, ao poema "Nascer e Viver"...

Quero que saibam que entendo e aceito o que digo...mas não deixo de sofrer.

Mas a diferença de gerações é isto
mesmo, assim Deus me dê a graça de
que o poema, possa ser uma realidade!

Beijos para todos.

Mª. Luísa

tibeu disse...

Adorei Maria Luìsa, vou guardar o link. beijinhos minha amiga.
Recebo criticas do meu livro, posso pedir tua opinião?

Vieira Calado disse...

Vim ver se havia novidades...


Beijocas

Maria Luisa Adães disse...

Vieira Calado


Obrigada por sua presença neste pequeno lugar.

Beijos,

Mª. Luísa

Ana Lucia Franco disse...

Maria Luisa, poema sensível e bonito sobre um laço de amor que a poesia recebe com muito carinho.

bj.

Maria Luisa Adães disse...

Ana lucia

Não te encontrava há um tempo. Eu estou fora e tenho uma certa dificuldade em contactar os amigos.

Vai aos poucos, conforme o pc dá
acesso.

Mas acima de tudo, adorei tuas palavras e por entenderes e
gostares do meu "Nascer e Viver"...

Beijos e aguarda minha visita,

Com ternura,

Mª. Luísa

Amor feito Poesia disse...

Nas horas tardias que a noite desmaia
Que rolam na praia mil vagas azuis,
E a lua cercada de pálida chama
Nos mares derrama seu pranto de luz

Fagundes Varela

BOM FDS.....Beijos no coração!!M@ria

Maria Luisa Adães disse...

Amor feito Poesia

"Nas horas tardias
que a noite desmaia"...

Lindo Fagundes Varela e eu agradeço
bem do fundo deste coração que bate e me dá vida e desta forma de ouvir que eu tenho, como um dom, só meu, me envolvo na noite a aproximar.

Grata e feliz por te encontrar.

Mª. Luísa

Anónimo disse...

Nunca nos vamos encontrar...

Mais tarde, muito e muito mais tarde e seja essa, a vontade de Deus.

Bem tarde a torna a encontrar
e entretanto, a pode visitar!

Sei que aceita! O poema é lindo!

Miguel

Anónimo disse...

Maria Luisa ,pude ter o prazer de conhecer-te melhor a sua alma ,pelo amor que sentes ,sentindo desde então a saudade que vem e vai , trazendo todo encanto ,e levando sem parar as docuras das doces lembranças, seja feliz querida amiga .neuza brasil