quinta-feira, 22 de julho de 2010

NO MAR

Os ouvidos do Universo
Escutam nossos beijos.

Nós nos deleitamos
Na cama de espumas
E de desejos.

A cadência das águas
Vai-nos molhando,
Enquanto amamos.

Nos fortalecemos
Contra o mal do Mundo,
Quando nos encontramos.

Mas continuamos remando
Salpicando de sal,
O amor suave e brando.

E continuamos a amar,
Envoltos nas ondas do Mar.

Nada nos separa
Nem as ondas,
Nem golfinhos brincando.

Fazemos estremecer o barco
Quase se afunda,
Não no nosso mundo.

Neptuno impõe seu poder
Saindo imponente das águas.

Nós somos fantasmas
De duas vontades,
Salpicando as margens.

Ternamente nos amamos
Assombramos,
O Deus do Mar.

Não pensamos,
Deixamos de pensar.

Deixo aqui meu corpo
Talvez eu morra
Neste instante.

É mais fácil
Do que viver
Sem ti,
Meu amor, meu amante.

Maria Luísa

58 comentários:

Agulheta disse...

Maria Luísa.Em cada poema teu a palavra amar está presente.Este poema é isso mesmo amor sem limite e rumo,o tempo pode ser outro e outro sentir,mas o amor é infinito como a espuma que banha os corpos sedentos de amor.
Desculpa esta ausência motivo férias,sabes que estarei sempre por aqui contigo.
Beijinho
Lisa

OutrosEncantos disse...

Maria Luisa...
Que maravilhoso!

"os ouvidos do Universo escutam os nossos beijos"

Todas as palavras possíveis estão aí, cada uma delas feitas um verso, cada verso feito uma estrofe, cada estrofe feita poema!

E tu, com toda a tua sensibilidade, acabas sendo outro poema!

Adorei, Maria Luísa!
Beijos!

(torço para que estejas a ficar bem de saúde :)) )!!!

Maria Luisa Adães disse...

Agulheta

verdade,
o tema do amor é uma constante em mim.
O mar nos fala de lugares distantes
e é livre.
A tua interpretação está perfeita.

Antes deste poema escrevi, aqui "Dois Gatos", como oferta a um amigo.

Também predomina o amor!

Obrigada por tua amizade. Adorei
encontrar-te e desejo a continuação
de férias, nem que seja em espírito.

beijos da amiga,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

OutrosEncantos

Amei encontrar-te,
sinto-me feliz por gostares,
o tema do amor predomina em mim
e até nos "Dois Gatos", eu procurei
o amor.

Teu comments está um encanto e responde, tão bem, aos meus versos.

E lindo quando dizes:

"Cada palavra feita um verso
Cada verso uma estrofe,
Cada estrofe um poema

E tu, com tua sensibilidade
És outo poema!"

Um encanto, querida amiga - um
encanto!

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Estou ficando melhor, mas é lento!

Agradeço teu cuidado. "OutrosEncantos".

Mª. Luísa

Graça Pereira disse...

Estive ausente...mas voltei e saboreio agora este belo poema de amor...Porque será que o mar... é aconchego para os que se amam?
Talvez pela sua infinitude...talvez pelas suas marés...ora cheias, ora vazias...talvez pela cadência sensual das suas ondas....
È mais fácil morrer...do que viver sem amor...e não é??
Beijo amigo
Graça

Imagem e Poesia disse...

"Os ouvidos do Universo
Escutam nossos beijos."
Uau! Fantástico isso!
Você e seu romantísmo nato! Perfeito!
Beijinhos
Ceiça

Maria Luisa Adães disse...

Olá Graça

Ausente? E foi bom?
Acredito que sim!

Lindo o teu dizer, depois de tudo ser lido a primor.

O mar é isso mesmo que tu dizes.

E para mim, ele simboliza:
Força,
amplitude,
liberdade,
beleza,
sensualidade,
encanto,
misticismo
e respeito.

A cadência das ondas nos embala, sonhamos, amamos e somos livres.

Tudo isto, eu tento dizer no poema
Tudo isto tu dizes, no teu dizer meticuloso e terno.

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Ceiça

É verdade, os ouvidos do Universo pleno e eterno, escutam nossos beijos...

Obrigada por gostar.
Eu também adorei escrever!

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

MIGUXA disse...

"NO MAR" como é bom amar..., todo o cenário onde se encontram os amantes, o rebentar das ondas, a espuma enrolando a areia,brota dos teus versos lindos que nos embalam e transportam no sonho de amar "NO MAR".

Maria Luísa
Adorei!!!
Beijo com ternura
Margarida

Espero estejas a melhorar, querida amiga

Maria Luisa Adães disse...

Miguxa

Verdade o que dizes:

"todos os amantes
sonham
amar no mar"...

Gostei e agradeço
te encontrar.

Beijos, muitos

Mª. Luísa

MC disse...

Lindo teu poema

Belo esse amar no mar - como tu dizes - e acordar desse amor, com a cadência romântica de um mar sereno,

como o "Portinho da Arrábida"...

Adorei teus versos

MC

Maria Luisa Adães disse...

MC

Continuo sem saber quem és, mas isso que importa...

Importa sim, tua presença e tuas palavras.Grata estou!

Mª. Luísa

Anónimo disse...

Tudo se pode passar no mar

Um tempo para Amar

Um tempo para morrer!

o mar atraiçoa,
a vida atraiçoa,
os amigos também.

Mas seu poema é belo como você!

Caminhante

beites disse...

arrebatador
o amor

teliz fim de semana
ver se recupero
dos vinhos hé hé hé

é que estou mesmo enjoado
e na boca
um sabor a papel de musica
maneira de dizer...

feliz fim de semana
xoxos fofos *_*

Maria Luisa Adães disse...

Beites

Obrigada por escreveres a esta elegia ao amor e ao mar.

Gostei de te encontrar.
Deixei remédio no teu blogs para a cura, do "gosto aos papéis de música"...muito desagradável.

beijos,

Mª. Luísa

Mona Lisa disse...

Olá Luísa

Mais um SOBERBO poema de amor.
Li-o embalada pelas ondas suaves do mar.

Mar e Amor sempre de mãos dadas...

Bjs.

Lisa

Maria Luisa Adães disse...

Mona Lisa

Obrigada por te encontrar "NO MAR"

e numa tarde tão quente.

Já tinha sentido a tua falta, mas há um tempo que não escrevia.

Beijos e obrigada

Mª. Luísa

Sylvio de Alencar. disse...

Sem duvida transmites o amor em sua poesia, e o faz de maneira perceptível.
gostei.

Abraços!

Amor feito Poesia disse...

Hoje venho agradecer seu carinho e
suas visitas carinhosas aqui no meu espaço, que sempre serão muito bem vindas.Te desejo um Domingo de alegrias e paz!

Um beijo no coração de cada um de voces... M@ria

Maria Luisa Adães disse...

Sylvio de Alencar

Obrigada por tuas palavras a este poema de amor, tendo o mar e as espumas do mar, no seu jeito de amar.

Estive no teu blogs, hoje e gostei!

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Amor feito Poesia

Não tem de agradecer minhas visitas

Há pouco tornei a estar em seu blogs.

Desejo um bom Domingo, uma boa semana.

Obrigada pela sua presença.

Beijos,

Mª. Luísa

Leca disse...

Lindo...esse poema...
existem momentos...
prazeres...e...
alegrias...
que recarregam nossas energias...
Beijos
Parabéns
Leca

Marilu disse...

Querida amiga Maria Luisa, primeiramente vim agradecer-lhe a visita e as palavras carinhosas, seja muito bem vinda. Agora vim conhecer teu espaço e adorei, já estou lhe seguindo também com muito prazer. Minha querida vivo em São Paulo, nesta terra da garoa, que tanta desigualdade tem, uns ricos demais e outros infelizmente tem que abandonar a família na mais tenra idade para livrarem-se dos maus tratos a eles impostos. Quando vier a SP não esqueça de me avisar, será uma grande honra conhece-la. Tenha uma linda semana...Beijocas

Daniel Costa disse...

Maria Luisa

Como excelente poetisa que és, para quem gosta de poesia ler os teus poemas é encanto. Fixei isto: "Nos fortalecemos / contra o mal do Mundo,/ Auando nos encontramos". Achei sublime, de facto o mal do mundo é desmesurado, sem fim à vista.
Bjs.

Maria Luisa Adães disse...

Leca

Sim é um recarregar de energias,
o escrever um poema em que os personagens se amam dentro de um barco...
Para eles existe o barco, o mar e o Infinito.

Obrigada por tua presença,

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Marilu

Grata por a encontrar neste meu espaço e neste poema de dois amantes, num barco no mar, seu amor
e o Infinito. Nada mais!...

Não sabia de forma tão nitida que
esse tipo de coisas acontecia e eles fogem dos próprios pais e são
"os meninos da rua".

Gosto de São Paulo e a considero
"como uma mulher feia e interessante"
e já escrevi sobre a
cidade corrida que não dorme.
Um dia coloco esse poema!

Gostei muito de a conhecere, de a encontrar.
Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Daniel Costa

Sim, Daniel, nos temos de fortalecer
"contra o mal do mundo"
e ele, mal, escondido, vai tecendo
suas teias tenebrosas, cada vez mais as vai tecendo...

Obrigada pela tua presença e por gostares.

Mª. Luísa

Marilu disse...

Querida amiga, hoje no Brasil comemora-se o dia do escritor, o nosso amigo Daniel já me disse que na Europa não. Mas como escrever é universal venho parabenizá-la. Beijocas

Maria Luisa Adães disse...

Marilu

Me mandou dizer que no Brasil, minha segunda Pátria, se comemoriza o dia do Escritor.
Eu pertenço à "Associação Portuguesa de Escritores" -

oficialmente, sou "Escritora".

Me junto ao Brasil!Estou convosco!

Com ternura pelo aviso,

Maria Luísa

Anónimo disse...

Deixo aqui meu corpo,
talvez eu morra neste instante...

E me deixas atrapalhado, com a força
destes versos. Mas são lindos!

A.

João Costa Filho disse...

Olá Maria Luísa, teu grande amor velado por Netuno e Nereidas, jamais sossobrará às tempestades ou aos univantes ventos vindo da solidão. dele extrairás a energia para manter tuas velas pandas, e ao sabor das brisas musicais, seguirás teu destino e tua paixão, eternamente...
beijos
lindos versos
João Costa Filho

Maria Luisa Adães disse...

João, poeta amigo,

Não há longes nem distâncias...

E no teu conceito eu sou velada por Neptuno e Nereidas,
jamais as tempestades me vão quebrar a força,
de amar e de dizer.
Assim possa ser verdade!

Lindo de encantar o que me dizes, na tua poesia invulgar.
Adorei o encontro, de países tão
distantes.

Eternamente, tua amiga,

Maria Luísa

Anónimo disse...

É mais fácil de viver
Sem ti,
Meu amor, meu amante...

Isto tu dizes e me embriaga até ao âmago, este dizer.

Parabéns poeta!

Ulisses

Amor feito Poesia disse...

... É um sonho esta vida, mas um sonho febril de um instante único. Quando dele se acorda, vê-se que tudo é só vaidade e névoa...

Gustavo Adolfo Becker.

Amo sua amizade.....Beijos & Flores! M@ria

Brown Eyes disse...

Maria Luisa quando há amor não precisamos de pensar, apenas gozar os nmomentos de carinho e deixarmo-nos embalar pelas suas ondas. Lindo poema. Beijinhos

pekenasutopias disse...

Olá, Maria Luísa. Só hoje pude vir até ao teu "No Mar". Ontem acabou por ser o directo da TVI e não pude vir até cá.
O teu poema é lindíssimo, como sempre. Nota-se que estás no teu "elemento natural" sempre que falas do mar ou sobre o mar... um mar que povoas de seres e sentidos, um mar que personificas e que amas intensamente.
Abraço grande!

Maria Luisa Adães disse...

Amor Feito Poesia

De acordo com o que diz Gustavo Adolfo Becker e a ti, que tiveste a amabilidade de o trazer, a este blogs. É uma honra!

"Tudo é um sonho febril de um único
instante".

E ao saír do sonho, no acordar desse mesmo sonho, sabemos e sentimos,

"Que tudo quanto se vê é vaidade
e névoa "...

lindo, minha querida e obrigada.

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Brown Eyes

Encantada por te encontrar e gostares do meu amar no Mar.

E quando há amor, tudo é doçura e encanto!

Agradeço e me pareces que te encontras mais feliz. Me parece...

Beijos,

Mª. Luisa

Maria Luisa Adães disse...

Pehenasutopias

Grata por te encontrar, poeta amiga.

Como é costume, acertastes nas coisas onde me sinto livre e que gosto de falar.

O Mar
o respeito,
temo a sua força
mas o amo,

Quando Ele se levanta de manhã,
e uma nova maré, varre as areias da praia.

Gostei muito de te encontrar.

Beijos,

Mª. Luísa

Rogério Santana disse...

Amei esse espaço. Essas poesias e tudo mais. Principalmente porque tem Dalí pra todo lado,hehe. Volto pra ler mais.
Abraço

Maria Luisa Adães disse...

Rogério Santana

Obrigada por ter amado este espaço

e ter notado uma certa loucura por Dalí.

Agradeço a sua presença e palavras

ao poema, "NO MAR"...

Com amizade,

Maria Luísa

Imagem e Poesia disse...

Olá, lindinha!
Estou sentindo falta de suas agradáveis e carinhosas visitas.
Desejo que esteja tudo bem com você.
Beijinhos
Ceiça

Maria Luisa Adães disse...

Ceiça

Obrigada por te encontrar e me chamares a atenção por minha ausência.

Já estive no teu blogs, há pouco e
agradeço tua presença "No MAR"...

Mª. Luísa

Lilá(s) disse...

Haverá encanto maior que o amor e o mar em poesia? LINDO!
bjs

Amor feito Poesia disse...

Se é triste sentir saudade,
muita saudade de alguém,
maior infelicidade
é não tê-la de ninguém.

(Yde Schloenbach Blumenschein)

Beijos e abraços.....Feliz Noite!

Maria Luisa Adães disse...

Lilá(S)

Grata e feliz por te encontrar no
poema, "No Mar"...

Parece que é das coisas belas e
boas que a vida nos pode dar.

Amar num barco no mar,
ouvir a cadência sonolenta das ondas, na mudança baixa da maré
e olhar as estrelas,
quando o Sol se levanta ou adormece, no princípio da manhã, ou no final de uma tarde de amor...

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

p.s. tenho estado ausente, vou continuar, respondo a todos os amigos, mas me desculpem se minha presença falhar, nos vossos blogs,
sempre lembrados.

Maria Luisa Adães disse...

Amor Feito Poesia

Linda análise.

O pior de tudo, é não ter o amor de ninguém!...

Agradeço responderes.
Tenho estado ausente, vou continuar meia-ausente,
vou responder aos amigos que se lembrarem de mim.
Perdoem minha ausência por uns tempos, nos vossos poemas, fotografias, desabafos, textos e toda a beleza que sois capazes de dar. E é sempre muita!

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

Imagem e Poesia disse...

Olá! Tudo bem?
Tem mais Fernando Pessoa e Florbela Espanca, lá no meu cantinho.
Beijinhos
Ceiça

Vitor disse...

Que o mar te traga a adaga
E corte alguma maldição
Para que continues asssim... com muita inspiração!

Bj*

Maria Luisa Adães disse...

Vitor

Muito bom te encontrar e às tuas
palavras, em sequência poética.

Também peço, sempre, um pouco de inspiração.

Não te esqueci,
nunca te esqueço,
mas não estou com presença acente
num determinado lugar.

Mais um tempo e volto.

beijos e obrigada

Mª. Luísa

Fátima disse...

Oi Maria Luisa,

Sempre achei essa imagem linda, é lindo ficou teu poema nesse mergulho de amor ao mar.

Beijos meu

M@ria disse...

Palavras não descrevem
O valor de uma amizade
Quando este amigo
É um amigo de verdade


Agradeço sua amizade e carinho.
Feliz Domingo! Beijos M@ria

Maria Luisa Adães disse...

Fátima

Agradeço gostares deste mergulho no mar, com meu amor.

como dois golfinhos, que
pertencem ao Mar e à Terra.

Obrigada por te encontrar,

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Maria

Obrigada por escrever e ainda aos lindos versos,

que homenageiam a amizade que ao ser verdadeira, não pode nunca
traír.
Infelizmente, me aconteceu um caso desses.

Mas a Maria, foi benvinda a este recanto e cantou a amizade, em seus versos.
É o que sente. Acredito em si!

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Graça Pereira

Descobri um trabalho inédito em teu blogs.
Os imensos filmes que apresentas que eu conheço todos ( Fui e sou uma amante do Cinema ).

A apresentação está um espectáculo
a mostrar outro espectáculo.
Linda forma de apresentar.
Deve ficar, bastante tempo, pois o
considero uma exposição.

Não consegui encontrar maneira de deixar comentário e lamento.

Não sei se o que escrevo, agora, chega ao teu conhecimento.
Comentar no teu blogs, não cheguei lá e me esforcei.

Um Beijo,

Mª. Luísa

Mena disse...

Olá!
Lindo poema! Adorei! O amor é um tema inesgotável e sempre actual. Pode cantar-se o amor de várias formas e tu sabes bem como fazê-lo.
Obrigada por partilhares o que escreves.
Bj
Mena

Maria Luisa Adães disse...

Mena

Obrigada por gostares!

Beijos,

Mª. Luísa