sábado, 10 de julho de 2010

SOLIDÃO

Ama a solidão,
As colinas,
Os lagos,
Os rios,
Os oceanos,
O amor,
Teus filhos e netos,
Teu clamor de justiça
E teu esplendor.

Não esqueças nunca
Os teus versos!...

Ama a solidão,
O silêncio da força
Que se renova
Que brota
De uma fonte profunda.

As águas da Vida...

Ama a solidão
Que só tem olhos
Para o seu brilhante ideal,

Dos Sonhadores
Que vivem fora do real.

Renova a tua força
No silêncio do teu coração
Cansado e dolorido,
De tempos passados
E nunca esquecidos.

Ama a solidão,
Modela teu modelo
E vive esse silêncio
Como se fosse teu!

Sabes que não é,
Apenas teu!

Mas ama tudo à tua volta
E faz do Amor
A arma mais pura
O amuleto que te salva,
Da solidão que procuras
Sem saber...
Da solidão que sentes,

Como um ímã
À tua volta.

E procura descansar
Na solidão do amor
Que se escondeu de ti,

Solitário, caído das pontas,
De teus versos.


Maria Luísa

27 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Que tenha sorrisos, suspiros e abraços.
Sinta pelo menos uma gota de alegria,
Desfrute do caminho, conte os seus passos.
Olhe o céu, as nuvens brancas
Sinta o vento soprando o rosto
Renove as velhas esperanças
Prove novos sabores, um novo gosto.
Distraia-se, não faça nada
Pelo menos, um minuto esqueça
Das vozes, dos sons, das estradas...
Ore, por aquele que mereça.
Se doe, de alma e coração
Ou não, mas também não faça nada mau.
Olhe nos olhos, deixe fluir a emoção
Não perca, a paixão, pois o corpo é mortal.
O que temos são apenas sentimentos,
Vontades, desejos e sonhos.
Vivemos de bons momentos,
Fantasias, visões e planos.
Mas de nada vale, se não temos um bom dia
Pois a vida é a soma de cada um
E na soma dos dias,
o saldo positivo é o que tem de ficar.
Então... que você tenha um ótimo dia,
uma ótima vida !!

(texto da net).

Fim de semana de luz.

beijooo.

OutrosEncantos disse...

Maria Luísa,
És encantadora!
Poema perfeito,
Espelho real de um Ser,
Me emocionou o teu doce entender,
O acreditar,
O teu saber ser, Ser!

Beijos.

Maria Luisa Adães disse...

OutrosEncantos

Grata por tuas palavras,
Feliz por me entenderes
e por gostares do meu escrever
do meu acreditar
e do meu Ser, Ser, Ser.

Beijos e obrigada,

Maria Luisa

Maria Luisa Adães disse...

Pelos caminhos da vida

Agradeço esse texto maravilhoso que me ofereces.

Vou tentar seguir esses conselhos, sábios, sentidos, sensíveis e de que tanto necessito.

Tentarei dar um novo gosto à vida
olhar o céu, as nuvens fazendo desenhos a seu gosto, renovar as minhas esperanças em Deus,
aumentar a minha Fé.

Procurar dizer ou escrever
de forma a não ferir,
com cuidado e com verdade.

O Planeta está carregado de cinzas
Feridas abertas,
Ainda não fechadas.

Desbravando caminhos,
Abolindo o injusto
E saber que a dor da Terra, é também a minha dor.
Não posso deixar de ouvir os lamentos e as súplicas dos Necessitados...
E fazer de tudo isto o Amor.

Com ternura,

Maria Luísa

Mona Lisa disse...

Olá Luisa

Soberbo o teu poema, onde se sente a tua sensibilidade e força de viver.

Li no teu poema uma "Solidão« acompanhada".

Bjs.

Maria Luisa Adães disse...

Mona lisa

Amei encontrar-te nesta manhã de
Domingo, cheia de sol e muito calor.

Este Sol, pode vencer a solidão, mas a que está nas sombras fugidias da Alma, escondida, chorando sua desdita,
este sol ou outro sol,ou o romântico da lua - Não Entra!

Mas como dizes e bem,

"É uma solidão acompanhada"...

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

beites disse...

http://videos.sapo.pt/wBiziR59PdzJmwZl23Nk

pois

E procura descansar
Na solidão do amor
Que se escondeu de ti...

tormentos

~.~

Maria Luisa Adães disse...

Beites

Obrigada pelo video

vou tentar descansar
na solidão do amor...
que se escondeu de mim!

Um abraço,

Mª. Luísa

MC disse...

Ama a solidão,

Não esqueças - nunca -

Os teu versos!

E todos e tudo a que te referes,
numa cadência suave e bela,
perfeita!

Lindo o que dizes!

MC

Anónimo disse...

Interessante este dizer:

"E procura descansar
Na solidão do amor
Que se escondeu de ti,

Solitário, caído das pontas
De teus versos."

Como vais fazer? Se ele está caído,
nas pontas de teus versos?

Vais dizer? Gostava de saber...

belo poema!

Anthos

beites disse...

olá
só desejar
uma muito feliz noite

que tudo vá bem
pois uma cura
é um tanto de solidão
que mesmo rodeados

poucos se aperceberão...

~_~jocas da Covilhã

Saozita disse...

Querida amiga, Maria Luísa. Que belo poema minha amiga."E procura descansar
Na solidão do amor
Que se escondeu de ti,

Solitário, caído das pontas
De teus versos."
A solidão também poderá ser ultrapassada, fazendo amizades, partilhando estes momentos.

Tem uma linda noite, querida amiga.
Beijinhos

Maria Luisa Adães disse...

Sãozita

Tal como dizes:

"a solidão também pode ser ultrapassada, fazendo amizades,
partilhando os momentos,
com aqueles que se aproximarem de mim".

E minha amiga,
Eu estou a tentar
partilhar a solidão
contigo e todos
que venham até mim
e eu até eles...

Agradeço a tua presença partilhando a solidão...
Amando
as colinas,
os lagos,
os rios,
os oceanos
e as Águas da Vida.

Pois a solidão,
Não é apenas minha...

Um abraço,

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Beites

Uma cura
Também é feita de solidão...

E é muito pouco partilhada
E tu sabes...

Obrigada, amigo, por te encontrar, a cada passo que dou.

Com ternura,

Maria Luísa

Mª. Luísa

Natural.Origin disse...

Muita luz aqui, sorriso:)

LHÚ WEISS disse...

Olá querida amiga! como sempre muito bom passar por aqui! Tudo o que você escreveu em meu blog é exatamente o que eu estava pensando e descobrindo. Você acertou em cheio! Que bom que enconrei alguém que só de ler o que escrevo, pensa como eu!
Abraços
Lhú Weiss
Nota: Vou levarte em meu blog.

Fátima Soares disse...

Olá Maria Luísa. Este blog também é um primopr de maravilha. deixo um beijinho com amizade e já levei este link também. Bjs e as melhoras.

Maria Luisa Adães disse...

Lhú Weiss

Me apercebi! Isto é um "dom" que veio comigo ao nascer.

Quem se apercebe,significa que está muito próximo de mim, ou no mesmo patamar.

Obrigada por escrever. Grata por sua
presença, palavras e entendimento.

Continuamos a nos encontrar, se nos for permitido e o merecermos.

Com ternura,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Fátima

É um prazer encontrar-te. Este blogs está voltado para um outro patamar.
Cada um deles, tem o seu significado e a sua missão a cumprir, através de mim.

Mas o veículo de transmissão que sou eu, não tem grande significado
neste espaço real.

Mas o poema "Solidão" ´pertence a todos, quantos o sintam na profundidade de seu ser.
Aliás, todos os blogs, meus ou teus,
pertencem ao Mundo e não a mim ou a ti.

Agradeço me acompanhares.

Beijos,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Natural.Origin

Estive, neste momento, no seu blogs
com muitos pensamento de sabedoria,
acompanhado de imensas imagens e
símbolos.

Pareceu-me voltado para o Budismo.

Deixei comments, mas quando fui publicar, a Web não podia aceitar.
No entanto, tive possibilidade de me adicionar.

Obrigada pela sua vinda a este pequeno recanto. Foi muito bom!

Maria Luísa

Manuel Santos(Leunam) disse...

Obrigado pelo seu carinho.
Será com imenso prazer, que irei de criar um selo, alusivo á sua poesia.

Envie por favor um e-mail, afim de poder enviar o selo.

Obrigado.
Leunam

Maria Luisa Adães disse...

Manuel

Já estive por lá e deixei email.

Meu amigo, é uma Honra!

Mª. luísa

Imagem e Poesia disse...

Belíssimo escrito, amiguinha!
É muito gradável vir aqui e te ler.
Beijinhos
Ceiça

MIGUXA disse...

Maria Luísa,

Poema que me deixou tão maravilhosamente só!!!
Hoje, em especial, tocou-me, a tua "SOLIDÃO".
Vou contando os dias e não acho o fim...desespero na multidão, quando posso fujo e..depois choro...

Beijo com carinho
Margarida

Rosinda disse...

Belo Poema Maria Luísa.
Nada é mais triste que a solidão acompanhada, fruto de muita amargura na caminhada da vida.
Um beijinho.
Rosinda

Maria Luisa Adães disse...

Miguxa

Agradeço tua resposta em verso, à
minha "Solidão".

Tua presença foi benéfica,
Fugires da multidão e depois...
Choras.

Eu te acompanho!

Sinto a solidão,
Tão próximo estou
De não a sentir,
Mas sinto...

Com carinho,

Mª. LUísa

Maria Luisa Adães disse...

Rosinda

Grata por tuas palavras e tua presença, à minha "Solidão"...

Com amizade,

Mª. Luísa