terça-feira, 11 de maio de 2010

Não Ouço as Vozes

Hoje não ouço as vozes,
Vou sem rumo
Tão grande o Mundo
E países tão distantes...

Hoje não ouço as vozes,
As vozes daquele tempo.

Hoje estou unida a ti,
Desejosa de ti
Do teu amor
Flores molhadas
Junto a mim.

Hoje sou magia e esplendor
Num mundo de fogueiras acesas
No mistério de quem sou.

Que te vou dizer
Se me interrogas
Acerca de tudo?

Conheço as sombras,
Conheço as luas,
Conheço assombros,
Conheço o amor
À distância
E cubro minha nudez,
Com esse amor.

Te beijo,
Te abraço,
Te amo,
Te desejo,
Te quero...
Me perco
Em teus braços.

A fogueira acendeu
Eu sou a fogueira,
E ardo nos teus braços
Do teu desejo e afecto,
De meus abraços.

E quando apagar
Apago com amor,
A perdição
De uma vida!

E nesse instante,
Torno a ouvir,
As vozes
Daquele tempo.

Mas hoje, não...
Hoje és tu e eu!


Maria Luísa

37 comentários:

Mai disse...

Há momentos assim, onde olhos e ouvidos e todos os sentidos pertencem apenas a um.

abraços

Maria Luisa Adães disse...

Obrigada MAI por tuas palavras
que tão bem definem, o que pretendo
dizer.

Com amizade,

Mª. Luísa

MC disse...

"Hoje não ouço as vozes,
As vozes daquele tempo."

Mais um poema feito do simbolismo
que preenche, tudo quanto escreves.

Possas um dia, ser entendida como
mereces.
Os teus poemas não pertencem à vulgaridade dos poemas que enchem
o século XXI.

Todo o mundo quer ser poeta.

Mas ser poeta "É Ser Maior" disse
Florbela Espanca.

Amo teus versos!

MC

Anónimo disse...

"A fogueira acendeu
Eu sou a fogueira"

Mas não ouço as vozes
Daquele tempo...

Lindo teu poema. Gostei!

Druída

jabeiteslp disse...

ai de mim se cair
nesses teus braços de embalar
e de noite ao luar

estrelas nos olhos à beira mar


era bom de tentar
não parar

que um adeus é partir
eterno
redescobrir...

e nem todas as águas vão ao mar


beijinhos de um mareante voador
brinco

Mona Lisa disse...

Olá Luisa

Um amor vivido intensamente, a dois, com os 5 sentidos.

...Hoje és tu e eu!

Parabéns pelo belo e sensual poema!

Bjs.

Maria Luisa Adães disse...

Mona Lisa

Obrigada por entender de forma bela e correcta, o que digo no poema.
Estive no seu blogs, há pouco!

Beijos,

Mª. Luísa

Graça Pereira disse...

Hoje esqueço as vozes, principalmente a voz baça da noite e a sua orquestra de sons... Esqueço o tempo e os dias que demoram a levar-me até ti...Esqueço o cansanço , os olhares e descubro-te com mais encanto, como sucede às coisas preciosas...De tão longe vim de braços abertos á procura do amor...esqueço as minhas vigílias na esperança de encontrar abrigo no cais que procuro: TU!

Maria Luisa Adães disse...

Graça

Lindo, quente, forte, exuberante,
o que dizes ao meu poema
"Não Ouço as Vozes"

e encontraste o cais que procuravas para teu abrigo,
EU!

Te agradeço a lembrança de mim.

Maria Luísa

Vitor disse...

"Ser poeta é ser mais alto" ...é o caso!Simplesmente divinal a forma como te exprimes,e nos embalas em tuas palavras.

Parabéns

Bj*

Maria Luisa Adães disse...

Vitor

sempre atento e sensível ao que escrevo.
Estou no google há pouco tempo, (escrevia pequenas coisas) toda a amizade e carinho, me dá alegria.

Tu estás a ser um bom amigo!

Obrigada por tua presença e tuas palavras. Adorei o encontro!

Maria luísa

Maria Luisa Adães disse...

Jabei

Se caíres em meus braços
De noite ao luar,
Não temas!

Todo o Universo
Te vai salvar.

Não há adeus
Não há partida,
Apenas e tempo a passar.

Nem todas as águas
Correm para o Mar,
Mas o Mar é imenso
E aos poucos,
Tudo vai levar!

Mareante Voador...

Com amizade,

Mª. Luísa

jabeiteslp disse...

não ligues
ontem enfrasquei-me
em alcool de malte
wiskiesss e em cerveja afoguei-me..

ainda tou enjoado
e eu tambem já nem sei o que tentei
escrever

apanhei uma pirua daquelas...

beijinhos e feliz tarde

Guy Rodrigues e Mariane disse...

Olá nossa amiga! nos estamos bem e tu como tá?
Olha Postamos duas musicas no nosso blog, com os titulos Pense em mim e Onde vou morar, que é um bocadinho recente. A outra é antiga eramos ainda criaça quando gravamos. ouve por nós
Abraços

Guy Rodrigues e Mariane disse...

Oi mana! estámos a pedir permisºão para fazer uma melodia musical neste publicação "nao oiçoas vozes"
O que nos dizes

Com todo o carinho e atenção
Abraços

Guy Rodrigues e Mariane disse...

Oi mana! estámos a pedir permisºão para fazer uma melodia musical neste publicação "nao oiçoas vozes"
O que nos dizes

Com todo o carinho e atenção
Abraços

Guy Rodrigues e Mariane disse...

Boa noite amiga!
Olha nos adoramos o poema, é na verdade uma brande obra.
Queremos fazer uma musica com o poema, "usando a letra" se permitires, concertesa não nos esqueceremos do direito do autor da letra. e podemos até arranjar espaço na misica p por seu nome como proprietária da letra.

Beijos

Maria Luisa Adães disse...

Guy e Mariane

Agora não tenho tempo, mas amanhã
falamos sobre o assunto.

Eu até tenho no google um poema "Clarões"
que é bom para cantar, me parece, pois eu de música só sei ouvir, mas
sei gostar ou não gostar.
E gosto de música. Amanhã vamos conversar!


Até amanhã,

Maria Luísa

jabeiteslp@sapo.pt disse...

até me puseste acelerado
avinagrado

xoxo nas bochechas

José Sousa disse...

Uáoooo!!! que bonito. Gostei imenso
Vou seguir o seu blog. Conheça os meus em: www.congulolundo.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com

Um abração

rosa-branca disse...

Olá amiga linda balada de amor só falta a musica. Mesmo sem musica as suas palavras nos embalam. Adorei. Beijo com muito carinho

Guy Rodrigues e Mariane disse...

Olá nossa titia!
Olha a verdade, ja lemos todo o seu blogs mais voltamos a ler. e tudo o que tem são poemas lindos e de apaixonar.

MAis nos diz alguma cousa, a anciedade ja mora aqui.

Abraços dos teus amigos Guy e Mariane

Chá das Cinco disse...

Maria Luisa, ouso lhe dizer que a marca do amor lhe fez poeta.
É com ela que escreves e não com a caneta.

Gostei de você.
Um grande abraço
Gemária Sampaio

Imagem e Poesia disse...

Lindas Obras de Dali compondo com teu poema!

"Conheço as sombras,
Conheço as luas,
Conheço assombros,
Conheço o amor
À distância
E cubro minha nudez,
Com esse amor."

Faço minhas estas tuas palavras...

Beijinhos
Ceiça

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, gostava de responder à sua questão.
Mas não por aqui...
Só que não sei o seu endereço de e-mail...
Beijo.

Daniel Costa disse...

Maria Luisa

Um poema de sonho, que é conduzido com o pensamento, pelo menos com a imaginação de outro sonho.
Daniel

Maria Luisa Adães disse...

Daniel

Adorei encontrá-lo e ao seu comentário ao meu poema,

"Não Ouço as Vozes"

Grata pela sua presença.

Maria Luísa

Anónimo disse...

"Não Ouço as Vozes"

É um poema belo, cantante, colorido, da cor do dia.

Gostei da sua beleza exterior e interior.

Belo poema!

Vénus

Delirius disse...

Luisa,

Sua página muito bonita!
Salvador Dali, muito bem escolhido, aprecio-o imenso!
Sua poesia tão simples quanto intensa e plena de sentimentos imensos!

Deixo-lhe um beijo e um agradecimento por seus carinhos no meu blog. Estarei longe por tempos.
Até um dia, num abraço! Obrigada.

Maria Luisa Adães disse...

Delirius

Ausente por muito tempo?

Tão triste a ausência!

Obrigada por gostares de Dalí e também por gostares de minha forma de escrever.

Eu adoro aquele Mestre que pintava, como se de um Deus se tratasse.

Fico aguardando por ti!

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

pekenasutopias disse...

Aprisionaste, magistralmente, o momento, naquele teu final!
E vejo que já tens imensas visitas nos 7degraus! Fico muito contyente por ti, amiga!
Bjo!

Maria Luisa Adães disse...

pekenasutopias

Que feliz fiquei por te encontrar,

minha amiga, meu tesouro do mar,
do ar, da terra, da poesia
e do clamar, por um mundo mais justo, onde encontremos o nosso lugar e a poesia possa ficar!

Obrigada Poeta!

Maria luísa

Guy Rodrigues e Mariane disse...

Então nossa mana como vai?
A saude por aí?

Lilá(s) disse...

Encantador! tão sensual e belo este poema, senti-me enbalada na leitura.
Bjs

Chá das Cinco disse...

Minha querida Maria Luisa,
você não pode imaginar o tamanho da minha felicidade ao ler o teu comentário.

As palavras de uma mulher como você tem peso.
Se tem uma coisa que agradeço a Deus, é o dom da minha sensibilidade aflorada.

Sinto ótimas impressões ao teu respeito, sinto tua postura diante da vida.
Sinto a tua capacidade de amar na entre linhas dos teus poemas.
A força do teu amor sempre será a tua marca.
Sei da tua postura responsável e reta.
Quando li o teu comentário, pensei:
"Eu estava certa "
Dentro de você mora uma linda história mulher!

Com carinho
Gemária Sampaio

Maria Luisa Adães disse...

Chá das Cinco

Palavras arrebadadoras
de uma alma sensível,
à sensibilidade dos outros...

Maria Luísa

jabeiteslp disse...

~~ ~~
*
=

banzai...
bem tentei mas nada
nem uma consegui
flores por aqui...




xoxos