terça-feira, 4 de maio de 2010

Deixa Que Te Leve


Deixa que te leve,
Caminhemos pelas ondas,
Mansas, sonolentas,
Sedentas de tudo.

Deixa que te leve,
Ao encontro dos sonhos
Sonhados,
Nunca encontrados.

Deixa que te leve,
Ao meu jardim encantado
Com flores de mil tons
E clarões alaranjados.

Deixa que te leve,
Através da multidão
Que corre,
Sem piedade.

Deixa que te leve,
Para meu recanto breve
Onde tudo canta
E é leve.

Deixa que te leve,
E sejas meu, finalmente
E esqueçamos o mundo
De forma breve.

Deixa que te leve,
Ao encontro de espelhos
Diluídos na noite de agasalhos
E aguardemos
E nos amemos
Como sabemos.

Deixa que te leve,
A escutar meu silêncio,
De palavras perdidas
Num canto agreste.

Deixa que te leve,
Não contes o tempo
Talvez se esqueça
De mim, de ti
E nos deixe ficar...

E acredita,

Outros se buscam no espelho!

Maria Luísa

33 comentários:

MC disse...

"Não contes o tempo
Talvez se esqueça
De mim, de ti,
E nos deixe ficar..."

Como uma prece, tu pedes que o tempo deixe de contar

E se esqueça de ti e teu amor
E os deixe ficar,
Por muito mais
E aos dois,
Esquecidos na contagem que nos leva
a todos.

Que subtileza, minha amiga
que coisa bela de desejar e de dizer!

Com amizade

MC

Pelos caminhos da vida. disse...

Deixa que te leve,
Não contes o tempo
Talvez se esqueça
De mim, de ti
E nos deixe ficar...

Bom dia amiga.

beijooo.

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Parabéns pela sua página. Está belíssima.

jabeiteslp disse...

e se razão lhe faltar
ao tempo
nos deixe no silencio

de um expressado momento...


caramba
reina por aqui inspiração
e todo um coração...

beijinhos e feliz tarde
embora fça frio comó caraças
brrrrrrrr

Maria Luisa Adães disse...

Daniel

Continuo sem saber como comentar o que leio de si e gostava muito de o fazer.

Mas de momento vou aguardar, mas tenho de agradecer no meu recanto.

Saír das Palavras,

atravessar ventos e desertos
caminhos impossíveis
sem nada encontrar.

Mas um dia encontro (eu sei)
e vou caminhar sempre
dirigindo minha mente
a esse encontro
e aí aprendo a comentar,
sem ninguém ensinar...

Obrigada por sua presença e suas
palavras.

Um abraço,

Maria Luísa

jabeiteslp disse...

verdade se diga
reconhecer quem
de si é mais
do que um simples ser alguem

gosto desse teu mundo
é bonito...

beijinhos

Ana Lucia Franco disse...

Maria Luisa,

Passando para apreciar teu belo poema. O convite para uma diluição no além sonho, no idílio, nos reflexos..

viajei!

Vitor disse...

Por aqui me deixei levar
Por palavras de encantar
Qual poeta de sonhar

...E um poeta disse um dia a uma pergunta que lhe fizeram: “As coisas a mim saem-me naturalmente!”…eu diria…”Naturalmente as coisas lhe saem a si!”

Bj*

Brasigrega disse...

Olá, já publiquei "Deixa que te leve"
no meu blog Poemizando,com os devidos créditos, é claro!
Visita meus outros blogs,
http://marciagrega.blogspot.com
http://brasigrega.blogspot.com

Um abraço
Marineide

Nilson Barcelli disse...

Todo o poema parece que foi escrito de um fôlego, tal é o ritmo e a melodia que dele emanam.
Magnífico, querida amiga. Gostei imenso.
Um beijo.

Graça Pereira disse...

Deixa que te leve...com palavras feitas de Primavera, na grandeza dos gestos pequeninos e silenciosos, com o amor amassado em cada quotidiano... Deixa que te leve..aonde o tempo parou sem horas, nem minutos para que nos amemos livremente e possamos nos desdentar do silêncio das nossas mãos...

Maria Luisa gosto imenso dos teus poemas e deste espaço leve como a brisa da tarde...
Um beijo amigo
Graça

Mona Lisa disse...

Olá Luisa

Belo e melodioso Poema.
Li-o e reli-o como se de uma súplica se tratasse.


Deixa que te leve,
Não contes o tempo
Talvez se esqueça
De mim, de ti
E nos deixe ficar...

Parabéns!

Bjs.

Maria Luisa Adães disse...

Graça Pereira

Graças por te encontrar e tuas palavras, na análise poética do poema.

Achei interessante o dizeres:

que gostas de meus poemas
e do espaço que ocupo
que nem é meu,

Pois Nada me pertence!

As palavras que escrevo,
Essas são minhas!

E neste espaço, tu sentes a leveza
da brisa da tarde.

Beijos e obrigada,

Maria Luísa

Anónimo disse...

"Deixa que te Leve"

É uma forma bela de pedir ao Eterno

"Não contes o tempo
Talvez se esqueça
De mim, de ti,
E nos deixe ficar"...

E outra verdade:

Todos se buscam nos espelhos!

Belo poema!

Abel

odetedan disse...

Seja bem vinda, obrigada pelas belas palavras. Lindo o seu Blog. Já estou seguindo. Beijos...ótima quarta-feira pra vc.

tossan disse...

A suavidade e a beleza da sua poesia me encanta. Beijo

jabeiteslp disse...

damos ao dente como gente
brrrrrrr

uma feliz tarde
jocas

jabeiteslp disse...

mas com alma
desanuviam-se
assim

pois tudo é fado...

beijinhos e feliz noite

Sonia Schmorantz disse...

É muito bonito teu espaço e teus poemas. Estou a te seguir agora. Quanto ao ficar ou não, eu tenho minhas teorias. Penso que quando começamos um trabalho assim, o fazemos por amor, prazer, mas com o tempo a rotina cria uma espécie de obrigação e ninguém gosta de obrigações além daquelas a que estamos vinculados por questões de sobrevivência. Então deve ser normal, este desencanto, esta quase preguiça, falta de mais entusiasmo para escrever e postar. Mas também acredito que seja passageiro, é preciso dar um pouco de tempo, e logo voltamos ao normal!
Volte sempre!
beijos

Maria Luisa Adães disse...

Sonia Schmorantz

Agradeço a gentileza de ser tão pronta na resposta e ainda mais, por me ter adicionado.

Na realidade sinto que tem toda a razão no que diz.

Vamos dar um tempo mais e sentir a
saudade do que passou, do que escrevemos e tanto nos encantou.

Será isso que tenho de fazer. Aguardar meu amor e entusiasmo pelo que escrevo.

Neste momento, parece desilusão!

Uma vez mais, agradeço.

Ficou sempre esperando por ti.

beijo,

Maria Luísa

Guy Rodrigues e Mariane disse...

Olá!
Nós deichamos que o seu cantinho nos levasse. É uma maravilha esse seu blog

Com todo o respeito e carinho, demos uma olhada e gostariamos que que nos ajudaces a criar um identico.
Guy e Meu

Jaime Latino Ferreira disse...

DEIXA QUE TE LEVE


Deixa que te leve
seja eu um almocreve
seja reflexo de espelho
seja um velho
que se atreve


Jaime Latino Ferreira
Estoril, 6 de Maio de 2010

Lilá(s) disse...

Gostei, deixei-me levar com o encanto deste poema. Lindo!
Bjs

Imagem e Poesia disse...

Amiga, que belo escrito!
Estou emocionada...
Beijinhos
Ceiça

Maria Luisa Adães disse...

Imagem e Poesia

Obrigada por tua emoção ao leres meu poema.
Ao escrever-te, neste momento, eu própria sinto emoção, pela suplica
e a oração ao Eterno ,

"de o tempo se esquecer de nós
E nos deixar ficar"...

Sei do impossível dessa súplica,
mas peço um tempo mais, mesmo
emprestado,
Emprestem-me esse tempo ,

"E nos deixem ficar, mais tempo, numa vida tão curta".

Triste, é certo, mas demasiado real

Com amizade, agradeço

Maria Luísa

jabeiteslp@sapo.pt disse...

uma feliz tarde

bjocas

Aníbal Raposo disse...

É a primeira visita ao seu blog. Gostei do que li. Poema muito belo. Voltarei.
Beijos.

rosa-branca disse...

Lindo poema amiga, Deixe pois saír tudo o que tem dentro de si, pois lendo este poema só pode ter coisas lindas para nos mostrar. Cá estou á espera de mais coisas belas e de belas coisas. Beijo meu

Deixa que te leve
Nas asas do vento
Tudo o que escreve
No seu pensamento.

Felina Mulher disse...

Oi Moça, um belo poema sem duvida e muito reflexivo.

Uma linda noite.

Fragmentos Betty Martins disse...

._______olá Maria Luísa




quero agradecer a sua visita e palavras. volte sempre:)


.amei os re.cantos
deste seu jardim encantado

_________mansamente deixei vaguear os meus sentidos
sentindo os aromas das flores

que só os espelhos d'água me deixavam ver_________...





_____________///






beijO______ternO
bFsemana

Fragmentos Betty Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Costa disse...

Maria Luisa

Li, absorvi e saboreei a toada do que considero um belíssimo e interessante poema.
Daniel

ARFERLANDIA disse...

Na tua poesia sente-se a leveza do SER
Onde o TER pouco ou nada significa.
Mas também me quer parecer
quanto à valoração do TEMPO
e que me leva a dizer
que tu em cada momento
guardas em ti todo o tempo
de sentimento e prazer.
IMPROVISO

Gosto muito da tua poesia
Um beijinho terno e amigo

ARFER