segunda-feira, 5 de abril de 2010

NINGUÉM


Se não és de ninguém,
Podes ser tudo quanto queres
Mesmo aquilo que não és.

Se não és de ninguém,
Te podes transformar em Alguém
Numa página solta de meus versos.

Se não és de ninguém,
Podes ser aquela nuvem além
A lembrar a Alma de alguém.

Se não és de ninguém,
Podes ser o Vento
Ninfas e flores.

Se não és de ninguém,
Constroi teu mundo
E sê Alguém.

Se não és de ninguém,
Leva a rosa
Que deixei em meu corpo

E não temos despedidas!

Maria luísa

6 comentários:

MC disse...

Tu és tudo! Filha querida e amada de Deus.

O teu poema se baseia, me parece,
na liberdade daquele que não é de ninguém, mas através de sua força,
pode e deve "Ser Alguém"...

Gostei do que dizes e ainda mais,
do que pretendes dizer.

MC

Felina Mulher disse...

Neste mundo minha linda, ninguém é de ninguém.
Adorei teu blog e torno-me uma seguidora e levo o teu link para a barra lateral de meu blog.
Sabe, quanto aos animais, antes da Mell entrar na minha vida e eu via reportagens de pitbulls ficava morrendo de medo, tanto que pensei muito em aceita-la.Mas depois de anos de convivencia, vc vai notando que eles são como crianças, que td depende da maneira como são tratados.Se damos Amor, recebemos amor, e o amor que recebemos de um animal é algo incondicional.É maravilhoso vc chegar do trabalho e ela me receber com alegria e ficar me seguindo pela casa...eu não sei o que seria de mim sem ela.

Um beijo....espero te ver mais vezes.

MARIA L. BÓZOLI disse...

Linda a sua postagem!!

Tem gente que chega, faz casa, abre janelas, ameniza dores, e depois, nos prende a alma de um jeito que a gente não vive sem ela.

Sirlei L. Passolongo


Feliz Semana.........Forte Abraço!

tossan disse...

Esta teu poema é lindíssimo e dá gosto visita-la. Beijo

Pelos caminhos da vida. disse...

E ainda encontramos pessoas que se acham donas(os).

beijooo.

Anónimo disse...

Essa

"E não temos despedidas" gostei.

Bom poema!

André