terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Sinto a tua falta

Ainda estás comigo             
Internet

E eu sinto a tua falta

Tão pouco tempo falta
Talvez não dê para contar
E eu sinto a tua falta

Numa saudade
Fora do meu tempo
Fora do teu tempo
Fora do teu estar
Fora do nosso amor
Fora do nosso medo de cantar

E espero
Numa espera antecipada
Sentir a tua volta
À minha volta
Num abraço que não cansa
E desnuda
O sentir de esperança

Ainda não partiste
E eu sinto a tua falta
Ainda estás comigo
E eu sinto a tua falta
E comigo continuas
E eu sinto a tua falta,

Mas de repente partes
E eu não faço parte
Dessa partida

Tu vais,
Eu não posso ir contigo
Falta-me tudo...
O tempo
A hora certa

Que interessam as palavras
Neste instante

Não importa
Não conta
Nada conta
Só tu contas

É pouco o tempo
Que nos resta

O avião desce brando
E vai subir num instante
E eu fico olhando...

As lágrimas lavam os olhos
Não deixo o olhar fugir
Mas tens de partir...

E eu vou ficar
Só me resta aceitar!...

Maria Luísa Adães


Visualizações:   169

24 comentários:

Gracita disse...

A partida é sempre triste e deixa o coração úmido pelas lágrimas da saudade
Belíssimo poema Maria Luisa
Um beijo grande

Maria Luisa Adães disse...

Gracita

Graças por teu comments e tua amizade,

Maria luísa

sinfonia disse...

Um maravilhoso poema da minha amiga.
Gostei muito.
Desejo que esteja bem.
Bj.
Irene Alves

Carmem Grinheiro disse...

Boa tarde Maria Luisa,
A saudade antecipada aumenta o sofrimento de quem a sente no peito.
bj amg

Cidália Ferreira disse...

Lindo poema! Porque será que sofro por antecipação?
Adorei.


Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

emanuel moura disse...

Saudades que o tempo incessante teima em recordar ,muitos beijinhos querida amiga

Jose disse...

Cuando una amiga o amigo se algo se muere en alma sabiendo que no lo puedas ver más.

Saludos

Mar Arável disse...

A morte não existe

para quem ama

é um ciclo de marés

Miguxa disse...

Maravilhoso poema Amiga !!!
O sentir doído de quem ama...
Cravado no peito, pela angústia de vir a acontecer...

Beijos com ternura
Margarida Sampedro

Hanna Xesco disse...

Hermoso poema lleno de sentimiento. beso

Ana Bailune disse...

Dizem que nas despedidas nós enfatizamos a separação, e não o estar juntos.
Lindo texto!

Sor.Cecilia Codina Masachs disse...

Hola mi querida María Luisa, un bello poema con su tilde triste que son las despedidas. Pero el amor perdura a pesar del tiempo. Nunca se marchita y nunca termina de decir: adiós.
Un gran beso de ternura.
Sor.Cecilia

poesia de vieira calado disse...

Creio que ainda deve estar em S. Paulo.
Desejo-lhe uma excelente estada!

Beijinho para si!

Evanir disse...

Minha Querida Maria Luisa.
Seus poemas enaltece minha alma triste e ferida.
A alguns anos conheço sua sensibilidade de escrever poemas que tocam fundo meu coração.
A verdade é tanta que em 2013 a maioria dos poemas que postei no meu blog era seu.
Sou muito grata por ter me concedido tanta honra .
Amiga já arrumei o lugar de comentar no meu blog espero que a mudança de cor possa te ajudar.
Já estou providenciando uma nova pagina que deixarei com um visual em melhor tao de cores.
Um abraço amiga que tudo esteja bem contigo.
Beijos sua amiga pra sempre.
Evanir.

Franziska disse...

Sentir la ausencia antes de que se produzca, sufrir por el vacio que el otro nos dejará, llorar anti cipadamente y cuando ese momento llegue, sentiremos que ese momento lo hemos sentido ya, anticipadamente, con el corazón sobrecogido. Hermoso texto si es que yo lo he entendido bien habla de cómo nos torturamos pensando en el futuro.

Un abrazo. Franziska

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Maria Luisa
Toda partida é por demais triste ainda que haja volta... tem um não sei quê de dor na alma...
Bjm festivo de 2015

Kasioles disse...

Nunca me han gustado las despedidas, siempre había lágrimas en mis ojos tras la partida.
Pero en otros tiempos, aún quedaba la esperanza de que la vuelta se repetiría.
Hoy, me entristece el pensar, que hay viajes sin retorno y la falta de la persona amada, deja un vacío profundo en el alma mía.
Cariños en un fuerte abrazo.
kasioles

vitorchuvashortstories disse...

Olá,Maria Luisa!

A separação vivida por antecipação por vezes doi mais do que a própria despedida...Sentir aqui lindamente descrito.

Um abraço
Vitor

Franziska disse...

Recuerdo muy bien que estuve ayer pero sin embargo, hoy retorno a releer tu poema, se me quedó como una necesidad de volver a sentir tus palabras y me quedo con la misma sensación de ayer, la añoranza.

Un abrazo. Franziska

Franziska disse...

Recuerdo muy bien que estuve ayer pero sin embargo, hoy retorno a releer tu poema, se me quedó como una necesidad de volver a sentir tus palabras y me quedo con la misma sensación de ayer, la añoranza.

Un abrazo. Franziska

heretico disse...

parte-se por vezes com o desejo de ficar...

belo poema

beijo

Ingrid disse...

partidas e chegadas..
roda da vida.
mas no coração,sempre fica.
beijos amada.

Graça Pires disse...

A ausência de alguém que amamos custa tanto... Um poema que refere essa dor...
Um beijo.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Maria Luísa,você sempre nos encanta com seus versos.
Estou passando para lhe desejar um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.