segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Não há tempo!

http://stampsbrowneyes.blogspot.pt

Oferta e o meu agradecimento Maior!
Maria Luísa

Tudo conduz ao esquecimento                     
A simplicidade ilude
Os espaços vitais do amor.

Não há tempo                                   
E a falta desse tempo
Não mata a ânsia
Das coisas que ficaram por dizer.

Só resta a ilusão
E assume sua presença
Sem presença.

Conhecemos a vida
E conhecemos a morte do outro
Nunca a nossa

Quando ela é a única certeza
Que recusamos
E a habitante do futuro.

A porta reabriu
E mostrou o horizonte
E tu entraste,
Pronto a partir.

Senti o pulsar da tua vida
O teu canto de amor
E tu ficaste fora
E eu dentro.

Estamos de partida
E não temos tempo
À nossa frente
E eu estou perdida

Porque amei a vida
Me agarrei a ela

Como se para ela
Eu fosse diferente
E não sou
E tu não és.

E temos de dizer adeus
E fechar a porta
Que se entreabriu
E  mostrou o horizonte...

Perdemos o tempo, meu amor
E não temos mais tempo!...


Maria Luísa Adães

52 comentários:

Maria João Brito de Sousa disse...

Que fabuloso poema, Maria Luísa!!!
Inevitável, para mim, fazer uma leitura pessoal, subjectiva, lembrar que penso assim sempre que olho os meus amigos de quatro patas... mas é um outro e muito mais entre humanos, o caminho para onde esta magnífica toada de palavras nos remete... nunca te falei da toada musical que quase todos os teus poemas despertam em mim? Já o devo ter feito. Não falo da música de fundo... falo de uma musicalidade subjacente às palavras e a que sou muito sensível...
Enorme abraço, minha amiga!

Rafael Castellar das Neves disse...

E o tempo vai como areia entre os dedos, vai sem poder se segurar e não volta mais...

Muito bom, minha amiga!

Lu Rosário disse...

Se não têm tempo, então aproveitar o pouco momento é eterniza-lo.

Beijos.

isa disse...

Li o seu Poema e mais uma vez ele me tocou.
Profundidade,musicalidade,verdade.
Beijo.
isa.

Um brasileiro disse...

Oi. Passando pra te desejar uma otima semana. Muito legal aqui. Abraços.

Evandro L. Mezadri disse...

Bela poesia, Maria Luísa!
Muito reflexiva regada a nobres sentimentos.
Grande abraço e sucesso!

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Lutar contra o tempo que escorre e se vai é tarefa inglória...

Profundo e lindamente escrito este poema, apesar da muita tristeza que carrega.

Abraço amigo; boa semana.

Vitor

manuel marques Arroz disse...

O tempo foge e arrasta-nos consigo.

Beijo.

O Profeta disse...

São mudas as neblinas nesta ilha
É de pobreza o pão que alimenta o meu sentir
Oiço o mar com os meus próprios dedos
Parti do desencontro dos meus derradeiros medos

Parti e deixei no cais mil dúvidas
Lembrei tempos que corri feliz pelas amoras
Nesses dias bebi sofregamente a vida
Nesses dias a minha alegria era incontida

Uma radiosa semana


Doce beijo

Mari-Pi-R disse...

Que el tiempo no se pierda y no nos haga perder el amor por falta del tiempo.
Un abrazo

O Puma disse...

Portas abertas

janelas escancaradas

Ingrid disse...

o tempo é relógio inquieto..
nos leva sem percebermos...
belos versos querida!
beijos de carinho sempre..

Imac by Artes disse...

Querida amiga!
Amo seus versos, sempre levam-me a refletir...
O tempo, nosso amigo brincalhão e travesso, as vezes nos deixa para trás, vai ficando difícil acompanha-lo, mas precisamos... Não podemos parar não é?
Um abraço carinhoso pra ti. Fiques com Deus!

Toninhobira disse...

O tempo que foge de nosso controle,que busca medir nossas experiencias,que nos alerta que não há mais nada a fazer.
Belo e profundo refletir com poesia.
Uma bela semana amiga.
Meu terno abraço de paz e luz.
Bjo.

Jose disse...

El tiempo pasa y no nos damos cuenta que se nos agota con mucha prisa,solo tenemos una idea la de acaparar solo sentimientos materiales, desechando la riqueza más grande los sentimientos morales.

Hermoso y sentido poema.

Saludos

La Gata Coqueta disse...



Dejare de apreciarte
cuando un pintor ciego
pinte el sonido de los pétalos
cayendo sobre las cumbres del viento
en armonía con los sentimientos del mañana.

Y cuando eso suceda yo no seré quien soy
ni tú llenaras mi jardín de pétalos velados
recubriendo la silueta de estelas doradas.

Un abrazo regado con una cascada de sonrisas
Para iluminar el comienzo de esta semana.

Atte.
María Del Carmen





anjodaesquina disse...


pois
o raio do tempo
que mal damos conta
só o vento
no seu cariz frio impiedoso
de mais um dia
mas que sempre em nós alegria

porque sentimos...

feliz tarde
um xoxo de aqui dos calhaus
frios da Serra...

gosto deste teu poema~_

Elias Akhenaton disse...

Boa tarde!

O tempo passa depressa, célere durante a vida, por isso temos que aproveitar o máximo o momento presente, compartilhar amor e fazer o bem, está ao lado das pessoas que amamos, nossa família, nossos amigos e tudo o que nos faz bem.
Um poema magnífico poeta amiga, meus parabéns e obrigado pela partilha.

Bem hajas!
Um abraço do Norte do Brasil.

Vou seguir o seu blog, quanto ao fato de não ter conseguido me seguir, deve ser algum problema de conexão, pois hoje recebi mais 4 novos amigos.

Luz e Paz!

Tunin disse...

O tempo passa muito depressa e devemos vigiá-lo para que não venhamos perdê-lo.
Muito lindo o poema!
Abração.

Brown Eyes disse...

Maria Luísa mais um excelente poema.
Há um trofeu no meu blog, Selos- Brown Eyes. Espero que seja do teu agrado.
http://stampsbrowneyes.blogspot.pt/2012/11/do-meu-pedestal.html
Beijinhos

ELIENE DE CASTRO disse...

VIVO CORRENDO ATRÁS DO TEMPO E ESSE MESMO TEMPO ME FAZ ACREDITAR QUE NÃO HÁ MAIS TEMPO, POR ISSO VIVO A CORRER ATRÁS DO TEMPO. AH!!! TEMPO...QUANTAS COISAS PERDI CORRENDO... POIS É MARIA LUISA AGRADEÇO POR COMPARTILHAR COMIGO TAMANHA SENSIBILIDADE NAS SUAS PALAVRAS. ABRAÇOS CARINHOSOS.

sabores compartidos disse...

Hola me paso por tu bello blog y ya te sigo, espero que vuelvas por mi casa y puedas hacerte seguidora para no perderte la pista.
un besote

anjodaesquina disse...

e tou práqui à espera de um nevão
que do frio que faz
uma surpresa será capaz...

bela tarde
um xoxo de aqui Luisa

Ricky Oz disse...

Oi Maria Luísa!
Você manda bem na poesia hein, gostei mesmo. Consegue passar uma boa mensagem de um modo leve e de fácil leitura.

Obrigado pelos coments poéticos no meu blog.

Beijos!

Brown Eyes disse...

Essa falta de tempo faz-nos perder tanta coisa boa na vida. Engraçado como eu agora vejo o tempo voar, parece-me até que a ideia encurta as horas ou será que eu tenho hoje mais necessidade de tempo? Beijinhos
As melhoras Linda

Anónimo disse...

Parece que não há tempo...e não há...
ele se esgota rápido.
Vou ficar mais perto dos poetas como tu!
Lindo demais, este poema!

M.C.

✿ chica disse...

Lindo e profundo!!bela poesia, com tua marca! beijos,chica

Wellington disse...

Interessantíssimo seu blog.. ^^'
Estou a te seguir e vou deixar o link do meu aqui: http://belezaeatragedia.blogspot.com/
Caso você goste, segue o também..
Grato-Wellington..

OZNA-OZNA disse...

Infinitas gracias querida y admirada poetisa por obsequiarnos la suprema belleza de tus versos vestidos de profunda reflexión y sentimientos. Muchos besinos de esta amiga asturiana con inmenso cariño.

Poeta Zarolho disse...

Imperdoável é não perdoar. O tempo e os sentimentos ficam cá, depois de o nosso tempo se ter esgotado.

jose vitor lemes disse...

É uma pena que haja espaço esquecido tratando-se de amor,
e que pela falta de tempo fique um anseio inacabado e um
resto de ilusão onde a presença de uma ação — desmesure.
É uma pena que o tempo seja ligeiro e que em algumas vezes se veste sem coração e sem nos dar a felicidade de igual paixão. Muito antes que as janelas se abram ouvimos o horizonte anunciando: Não há mais tempo… o momento fechou a porta.

La Gata Coqueta disse...



La armonía tiene música,
Que respira en cada flor,
Que vuela en cada amanecer,
Y que suspira en cada atardecer.

Gracias amig@ por volar a mi lado
Prestándome las alas del silencio…

Vivamos el fin de semana
Repleto de buenas intenciones…

Atte.
María Del Carmen




Giancarlo disse...

Sempre piacevole leggere le tue poesie, complimenti!!
Un felice week end a te...ciao

anjodaesquina disse...

Castanhas à borlix
no Académico dos Penedos Altos...
amanhã...15 horas

Alegria a cargo dos
Já bUBI&Tokuskopus...Tuna


feliz fim de semana Luisa~_


Fred Caju disse...

Ainda bem que tive tempo de passar aqui.

CricriCat disse...

Merci de ta visite chez moi Maria Luisa. Ton poème est criant de vérité. On dit toujours que l'on à jamais le temps mais lorsqu'il est trop tard, on s'aperçoit que l'on aurait dû "prendre le temps !". Bon week-end et à bientôt. Biz. Cricri

Maria Luisa Adães disse...

CricriCat

Je vous en remercie.

Maria Luísa

Silenciosamente ouvindo... disse...

Uma poesia que fala de não haver
tempo...mas nunca se sabe o "tempo
que haverá" é uma das maiores
incógnitas da vida.
Amiga já enviei novo email. Não
percebo o que aconteceu. Esse do
sapo já o tenho há anos e agora
mandei um do portugalmail, espero
que não se repita a dificuldade.
Desejo esteja o melhor posssível.
Um grande beijinho
Irene Alves

LUZ disse...

Boa noite Maria Luísa,

Sei que não se tem sentido bem de saude, mas há ainda muito tempo para viver. ACREDITE!

Por isso mesmo, não me tem feito uma visitinha a qualquer dos meus dois blogs. Não importa. O importante é continuar a escrever e a revelar o que lhe vai na alma.

O seu poema é muito melo-dramático. Até parece que o terminus está para breve. Que ideia a sua, Maria Luísa!

Olhe, a sua "irmã" Evanir! Coragem para prosseguir caminho e entrou deslumbrante, qual princesa, na Igreja com seu filho.

Há sempre tempo, quando temos tempo por dentro e o amor nos ajuda.

Beijos da Luz.

Rita Freitas disse...

Obrigado pela visita e pelo comentário que acarinhei.
Lindo este poema!
Beijinhos

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

O tempo passa por nós sem dar-mos por isso e quando acordamos já passou a vida...e tanta coisa ficou por fazer e por dizer.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Introverted Art disse...

Maria que poema lindo... tempo é efêmero...

Anónimo disse...

Não há tempo...

Mas eu peço muito mais tempo, meu amor...

Augusto Adães

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Por aqui nada de novo para ler e comentar; fica um beijinho e os votos de boa semana - com saudinha, como nós costumamos dizer.

Vitor

Silenciosamente ouvindo... disse...

Amiga eu já enviei um 2º. email,
mas parece que há problemas.
Deixo aqui:
iriste@portugalmail.pt
ou

iriseu@sapo.pt

Beijinhos
Irene Alves

Luís Paz disse...

Que primoroso *-*
o uso das palavras e dos intervalos de tempo (com o perdão da ironia).
E no final, é disso que se trata, somos intervalos de tempo, improvisos do espaço, sem saber data de término, ou de estreia.
mas tu és muito boa.


Hey se já me segue valeu, se ainda não segue, dá uma seguidinha lá =p
Adoraria que lesse meu post pra comentar (mesmo que talvez não tenha lido os anteriores, não tem problema).

diademegalomania.blogspot.com

Agradecido

emanuel disse...

Sempre teremos tempo ,como nos faltara tempo neste mundo ,a vida nos dara tempo de recomeçar a partir do zero ,mas uma certeza terei que me faltara tempo se nesta vida nao tivermos prioridades ,so me resta reconhecer que tudo aquilo que deixei de fazer foi pelo tempo que perdi me preocupando com o passado .Beijo grande ,obrigado pela visita adorei muito vir aqui

Lu Rosário disse...

Amei seu comentário no Sem Pudor!

Um Beijão.

José María Souza Costa disse...

Olá, Maria Luíza Adães

O tempo passa, e, com ele os rabiscos, os sonhos, as saudações, enfim, nunca passará a lembrança de um período bem vivido.
Amei a sua poética.
Beijos, amaranhenssados pra você

Anónimo disse...

Não há tempo meu amor...

Mas vamos pedir
mais algum tempo!...

Augusto

Donetzka Cercck Lavrak Alvarez disse...

QUERIDA MARIA LUISA,NOVA AMIGA.

ACHAS QUE DEVES SER POETA?UM TALVEZ?

ESTOU ENCANTADA COM TEUS ESCRITOS E JÁ TE SIGO TAMBÉM.

ESCREVO MUITO DESDE TENRA IDADE.

TENHO TEXTOS E POEMAS MEUS NA CATEGORIA "MEUS TEXTOS E POEMAS" NAS CATEGORIAS À DIREITA DE MEU BLOG.

TUA FOTO E LINK DE TEU BLOG JÁ DIVULGUEI NO POST "SEGUIDORES".

TODAS AS MINHAS PUBLICAÇÕES SÃO DIVIDIDAS POR "CATEGORIAS" OU ASSUNTOS.

TENS LIVROS PUBLICADOS.PARABÉNS!

AGUARDO VISITA.


UM FIM DE SEMANA DE PAZ E ALEGRIAS.


BEIJOS


DONETZKA

Martha Marquez disse...

Minha querida amiga Maria Luisa,
Sou sua mais nova amiga virtual, prazer!
Sua alma de poeta cativou meu coração que vagueia pelos versos insanos...
Me tornei sua seguidora.
Seu blog é divino!
Parabéns!
Beijos salpicados de estrelas e miosótis,
Martha
me visite:
http://ternuraantiga.blogspot.com.br
terei muito prazer em receber vc!