segunda-feira, 14 de junho de 2010

SILêncio

Tenho o silêncio
Esta forma de amar
E isso não tira, o meu caminhar.

Eu não sou ninguém,
Mas é comigo que falam
As barcas sobrenaturais.

Toda eu estou além,
Num mundo que me retém
Acordada à espera de meu bem.

Tenho o mar, e barcos a navegar,
Num silêncio de alguém
Que procura como amar.

Sombras conheço,
Silêncio mereço
E amor também.

Gosto de me perder em ti,
De viver por ti
Me envolver em ti.

Esquecer o lugar
Sem rumo
E em teus braços,
Me perder, sem saber o porquê.

E como vou subir esta estrada
Milhentas vezes,
À procura do Nada?

Em teus braços
Me perco
E gosto de me perder.

Não há pecado
No rumor das fontes.

Só vejo e sinto,
O que não sei
Se existe...

É este o meu silêncio!

De olhos cegos
Nada vejo
E penso tudo ver!

Assim eu sou...
Com dificuldades me levanto,
Sofro por meu desencanto.

Quanta palavra,
Quanta forma de dizer.


Maria Luísa

14 comentários:

MC disse...

"Quanta palavra
Quanta forma de dizer"...

Tens o silêncio, tua forma de dizer
conheces sombras e mereces tudo... e amor também.

"Não há pecado em amar"...
não há pecado em viver
a liberdade
e quebrar limites,
na forma de escrever.

Belo teu poema! Me encantas sempre,
Poeta amiga.

MC

Manuel disse...

É sempre um regalo ler a sua poesia.
Gosto da forma simples como nos transmite a sua mensagem.

beites disse...

"quanta palavra
quanta forma de dizer
não há pecado
no rumor das fontes"

miminhos
doçura de segredos teus

beijinhos e muito feliz noite *_*

beites disse...

bigada pela visita tambem...

jocas fofas

Fátima disse...

Gosto muito do seu sentimento dado às palavras. Belo!

Beijos

Vitor disse...

Silêncio
Que me encanto
Com um poema,de espanto

Deus deu-te inspiração
Que tão bem transformas em emoção
Que tão profundo chega ao coração

Bj*

P.S.-Estou em festa,acabei o meu processo RVCC...se quiseres partilhar,passa pl'o "outro lado"

rosa-branca disse...

Quanta forma de dizer
Qual navegar no sentir
Quantas flores a padecer
De amores por abrir

Quantas palavras rasgadas
Dum livro que já velhinho
E quantas amarrotadas
Que ficaram p'lo caminho.

Lindo o seu poema amiga. Adorei. Beijo meu

beites disse...

olá
só desejar uma feliz noite...

http://videos.sapo.pt/u0RcJKsg9fntNG9qzQKt

vais gostar

beijinhos

Anónimo disse...

"Tenho o mar, barcos a navegar,
Num silêncio de alguém
Que procura como ama"...

Bravo, bravíssimo, poeta amiga.

Adorei, como sempre adoro, tua sensibilidade, a forma como a dizes
e os teus direitos de liberdade,
tais como os meus.

Mas os teus... cumprem uma missão de luz e Amor.

Atenas

beites disse...

~ ~
\*|*/
-
uma muito feliz tarde
xoxo da Covilhã

Pelos caminhos da vida. disse...

Hoje uma oração para os meus amigos:

Senhor, Olhai pelo meu amigo!
Que as pedras sejam removidas do seu caminho,
Que tenha forças para carregar seus fardos,

Que encontre coragem para resistir ao mal,
Que possa ver o amor em todos os seres,
Que seja abraçado pela lealdade,
Que encontre conforto e saúde se estiver doente,
Que seja próspero e saiba partilhar,
Que tenha paz cobrindo seu espírito,
Que sua mente obtenha os conhecimentos,
Que use sabedoria para aplicá-los,
Que saiba distinguir o Bem do mal,
Que tenha Fé para manter-se forte na dor.

SENHOR, Olhai pelo meu amigo!
Protegei cada passo que ele der,
Que a cada novo dia ele aceite o novo,
Que saiba alegremente comunicar novidade,
Que Vos sinta em todos os momentos
E que tenha o Vosso colo por toda a Eternidade!
Amém.

(desconheço autoria).

beijooo.

Lilá(s) disse...

Encanta-me esta forma de dizer poesia!
Bjs

Imagem e Poesia disse...

É um prazer vir aqui e ler coisas tão bonitas, tão cheias de sentimento. Tens o dom.
Beijinhos
Ceiça

Mena disse...

Olá!
Gosto da música das tuas palavras.
Bj
Mena