sábado, 28 de junho de 2014

Conflitos

Internet/Salvador Dalí/ Meditação
Os poetas testemunham as suas épocas     



O amor, a alegria, a tristeza, a vida, a morte!

Afirmo :

Não há ideologia de liberdade
Onde há morte!

Não há credos religiosos 
Filosóficos, políticos
Onde há morte!

Não há campos de lazer e de desporto
Onde há morte!

Não há festa no mundo
Se o desconhecer perdura
Aos campos de morte!

Apenas existe uma vida
E um só tempo

Uma chegada 
E uma partida!

E o poeta vê e sente
E não sabe, não pode

Escrever de forma simples
Convencional eloquente

Se deixou de ser gente
Se deixou de amar
Se não tem a quem amar!

Libertem-no das algemas
E da cumplicidade

E  deixem-no cantar


Maria Luísa Adães

Visualizações :  161

30/7/2014


27 comentários:

Anónimo disse...


"Libertem-no das algemas e da cumplicidade

Deixem-no cantar!"...

E isto que escreves, responde em poesia a tudo que se passa no mundo!

Mais não te posso pedir,
Amei teus versos!

Augusto

FG disse...

Que siempre tengamos motivos para sentir amor y sentirnos amados, que siempre encontremos esa luz, o ese punto de esperanza que nos lleve a continuar adelante por mucho que veamos que a veces la vida nos conduce irremediablemente hacia la muerte.

Besitos!!! Es siempre un placer leerte.

Maria Luisa Adães disse...

FG

Gracias! Mudou a foto?
Não a reconheci, mas agradeço sua presença, sempre!

obrigada pelas palavras e o ponto de Esperança!

Abraço, Maria luísa

FG disse...

SIII!!!!

Cambié la foto hace un tiempo, pero es que no tuve más remedio por que la anterior desapareció sin más, jajajaja se debió marchar de vacaciones sin avisarme.

Un abrazo con todo cariño!!!

Guaraciaba Perides disse...

Concordo plenamente...o poeta tem que ser livre e cantar a vida...
Um abraço

esteban lob disse...

Que demoledor sería, María Luisa, la existencia de poetas que no le cantarna a la vida.

Abrazo austral.

esteban lob disse...

Quise decir "que no le CANTARAN a la vida".

Parece que la derrota de Chile ante Brasil, me dejó con las revoluciones bajas.

emanuel moura disse...

Que a liberdade liberte todos os sentimentos ,lindo poema ,muitos beijinhos querida amiga Maria

Mariangela disse...

Que a alegria e a espontaneidade façam parte da vida de todos os poetas! Lindo!
Um grande abraço,
Mariangela

Maria Luisa Adães disse...

Emanuel Moura

Grata por suas palavras e por sua presença amiga, que não esquece o poeta doente!

Maria Luísa

esteban lob disse...

Qué triste sería la vida, Maria Luisa, si los poetas no la embelecieran.

Maria Luisa Adães disse...

Esteban lob

É certo o que diz...mas tantos fogem à beleza!...
Gracias amigo,

Maria luísa

vitorchuvashortstories disse...

Olá,Maria Luisa!

E neste mundo tantas são as mortes baseadas em pretextos de conveniência...E ainda mais aqueles que se calam, cúmplices, sem um pingo de decência.

Ainda bem que restam aqueles que falam, senão este mundo seria ainda bem pior...

Uma boa semana, e as melhoras dessa saúde.

Um abraço
Vitor

Lilasesazuis Gata disse...

Concordo plenamente com você, Maria Luisa.

E o pior, é que desde que o ser humano anda por essas terras, ele tem...matado!!!

Mata sua espécie, mata outras espécies...sente-se bravo, valente, herói, dominador!!

Insaciável em seu gosto por sangue...matando até em nome de Deus e apresentando suas justificativas!!

A hostória dos humanos é um vergonhoso saco de ossos...humanos e animaizinhos inocentes....

Pobre das almas de poeta, que trazem em seu ser a vida, a beleza a justiça, a paz, o respeito!!

Sentir-se sufocado!!! Puro sofrimento!!!

Mas, a alma sonha....amor!! O amor vencerá...será??

Querida poetisa,

tenhas uma doce semana,

beijinhos,

Lígia e =^.^=

Elvira Carvalho disse...

Pois deixemos os poetas cantar a Vida. A morte está certa, mas que que nos deixe a liberdade de vivermos sem a sua sombra.
Espero e desejo que a recuperação da sua saúde, seja rápida e total.
Um abraço e uma boa semana

heretico disse...

que os poetas cantem, então...

em Liberdade livre!

beijo

Rui - Olhar d'Ouro disse...

Muito bonito! Gostei de conhecer!

Rui - Olhar d'Ouro disse...

Respondendo ao comentário no Olhar d'Ouro, já me encontro nos seguidores do seu blog e sem compromissos com o é lógico!
Abraço,
Rui Pires

Maria Luisa Adães disse...

Rui,

Mas eu não estava nos seus seguidores e a culpa foi minha!

Peço desculpa da culpa,

Maria luísa

Evandro L. Mezadri disse...

Perfeito, Maria Luisa!
Libertar-se sempre das algemas!
Grande abraço e sucesso!

Maria Luisa Adães disse...

Sophia de Melo B. Anderson a quem conheci (menina e moça (eu)) e nunca falou para mim e disse Bom dia sempre me entristeceu como pessoa.

Ontem, aplaudi a trasladação de seu corpo mortal para a Sala 1 do Panteão, pois ela simbolizou que a poesia não morreu!

E ela disse:

Não são os poetas que precisam das pessoas

Mas as pessoas que precisam dos poetas!

Talvez por isso, ela nunca falou à miúda que todas as semanas se sentava ao lado dela!

Só hoje te percebi Sophia!

Paz à sua Alma!

Graça Pires disse...

Deixem cantar os poetas sem censura...
Beijo.

Manuel disse...

Lindo, triste e, tão, nostálgico.
Momentos que nos embalam!
Bom fim de semana!

Evanir disse...

Amada e muito querida amiga Maria Luisa.
Fiquei emocionada ao ler seu recado no meu blog.
Eu também estou com uma infinita saudades de você.
O tempo para algumas coisas nos passam voando ,
porem para outras coisas parece ficar estagnado .
Sinto saudades do nosso almoço simples e das horas vividas pela primeira vez frente a frente uma emoção Indescritível.
Que Deus abençoe você com saúde para nosso novo encontro em Dezembro.
Feliz final de semana ..
Até Sempre.

Santa Cruz disse...

Amiga Lindo gostei desculpa a minha ausência mas são coisas da vida, agora tenho andado um pouco melhor e vou continuar a escrever e a visitar os blogues que estou a seguir.
Bom domingo.
Beijos
Santa Cruz

Maria Luisa Adães disse...

Santa Cruz

Agradeço tua presença e amizade.
Escreve sempre e luta!

Beijos, amigo

Maria Luísa

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Maria Luíza
De fato, poetar sem ter o coração fecundo, fica dificílimo...
O seu poema tá pleno de beleza...
Bjm fraterno de paz e bem