quarta-feira, 11 de junho de 2014

Acredito

Acredito em ti                                                                                       
Internet

Acredito na vida a passar

O tempo se lembrou de mim
E mandou aguardar

E as linhas geométricas
Não deixam caminhar

Olhares lânguidos e dolentes
Se fixam em mim

Criaturas sem lar
Olham para mim

A lua tem outras cores
As estrelas são outras

Os astros clamam por mim          
Internet/ Salvador Dalí

E eu passo sem parar

Alguém a quem amei
Veio até mim

Alguém
De quem eu não escrevi...

Fico no campo do irreal
Esquecida de que dei meu calor
E perdi meus passos

Meus versos deixaram de cantar
Ficou meu pranto preso ao luar

E eu morri
Por te amar!

Maria Luísa Adães

Visualizações:  2008

em  30/7/014

23 comentários:

Mariangela disse...

Oi Maria Luisa...realmente parece que o tempo para, e que tudo perde o brilho e as cores, mas não devemos jamais perder as esperanças de voltar a ser feliz!
Lindos versos!
Beijos.

ildacarol disse...

Ói Maria Luiza mulher de garra de tantos dotes , tão crente em Deus ,
como pensa com negatividade ? Passei e li alguns poemas . Alguns tristes, mas muito belos , nunca irão cair no esquecimento , A considero uma escritora de muito carisma. Obrigado pela sua amizade . Nunca foi esquecida
por mim . Não se admire da minha presença aqui , foi um impulso do coração. Abraço amiga

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Oi amiga Maria Luisa,nós morremos sempre de tanto amar.
Versos lindos e doces,como a sua amizade.
bjs
Carmen Lúcia.

emanuel moura disse...

Acreditar e ter sempre esperança ,que este acreditar se renove sempre a cada amanhecer ,adorei simplesmente ,muitos beijinhos

✿ chica disse...

Acreditar assim é lindo, como tua poesia! bjs, tudo de bom,chica

Graça Pereira disse...

Lindo de mais! " E eu morri por te amar" E continuo morrendo cada dia um pouco ...para te encontrar numa estrela!!
Beijo e bom Santo António.
Graça

Ana Bailune disse...

Bom dia!
Um poema diferente, temática muito criativa e sensível.

Manuel disse...

Belo poema, aliás, como sempre.
Senti cada verso como se fizessem parte de mim.
É um prazer visitar e ler tão querida amiga.
Beijinho

Graça Pires disse...

Morrer de amor... Belo.
Beijo.

Maria Luisa Adães disse...

Graça Pereira

E um dia o vais encontrar...

Te prometo, em nome de Alguém,
muito superior a mim! Graças,

Maria luísa

Lu Nogfer disse...

Uma obra de tamanha beleza. Parabens!

Beijos.

Beites disse...

Intensidade num olhar...

Feliz e belo fim de semana~_

Lilasesazuis Gata disse...

Ai, não!!!

Amor é vida!!

Vigiemos para que o amor, mesmo que para sempre longe, brilhe com o perdão e o bem querer!

E que fique uma suave lembrança.

Uma ótima semana,

beijinhos,

Lígia e =^.^=

Rita Freitas disse...

Muito bonito ainda que triste. Mas a tristeza encerra a sua beleza.

Gostei muito

bjs

Maria Luisa Adães disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

E esse teu acreditar me seduz, pela forma e o sentido!

Lindo o que escreves!

Augusto

Evanir disse...

Minha querida e muito amada..Maria Luisa.
Tens muito mais garra e fibra do eu minha querida.
Levei uma grande lambada dessa vez esta por demais difícil de recurar.
Antes doía meu corpo agora dói minha alma.
Tenho passado os piores dias da minha vida estou me sentindo um lixo diante da postura da médica em SP..
A dor agora maior e coragem de ir a luta novamente me sinto definhar a cada dia ,
e cada noite que fico sem dormir.
Tenho chorado muito tentando sair dessa depressão e procurar um novo caminho a seguir.
Me perdoa a ausência minha doce amiga.
Um abraço da sua amiga sempre.
Evanir.

Maria João Brito de Sousa disse...

... e eu acredito na poesia, nos poetas, em ti, em mim e em tantos, tantos de nós que não desistirão nunca de sonhar um mundo melhor, mais justo!

Belíssimo, o teu delicado trabalho de poeta que mesmo sofrendo não desiste de o ser!!!

Enorme abraço, Maria Luísa!

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Um olhar perplexo sobre a existência e sentido da vida.Repleto de melancolia e incertezas, e dito duma forma muito bonita - como sempre.

Um abraço e bom fim de semana.
Vitor

Maria Luisa Adães disse...

Amigos

Me encontro doente! Me esperem, por favor!

Mas ainda posso dizer que "os amo muito" e todos fazem parte da minha imensa saudade!

Com ternura, os beijo,

Maria Luísa

Anónimo disse...

Vem de novo ao meu encontro

Te dou tudo quanto sei dar

E acredita, eu sei amar!...

Augusto

Manuel disse...

Espero que tudo esteja bem com a querida amiga.
Deixo um beijo com muito carinho!

Marian disse...

¡Que bonito María Luisa! Muy lindos versos salidos de lo más profundo de tu ser. ¡Gracias por tu visita, por tu presencia. Un abrazo.