quinta-feira, 8 de setembro de 2011

ROUBO



Internet/ Salvador Dalí
Me roubaram os sonhos
Me deixaram os medos e pesadelos.

Deus não paira nas águas
A praia se encheu de pedras.

Amei-te mesmo assim
Sedento e exausto.

Te procuro
E não te encontro.

Tudo mudou num instante
E tudo que conheci
Não existe mais.

Fala-me,
Atira as lembranças de ti
Como um convite ao meu caminho.

Volta,
Ajuda-me a encontrar os sonhos
A vida não está completa.

Tu eras o meu sonho
E me roubaram os sonhos.

Neles me via
Neles me reconhecia
Com eles falava
Eles me respondiam...

Solitárias ondas saltam
Viajo nos poços abertos
Nos crepúsculos que se abrem.

Aceita-me,
Dá-me uma solidão só minha,
Mas perfeita.

Me deixaram sem perguntas
Desinteressados
Frios no ar da noite.

Sem eles
Sem ti
E sem tempo,
Que será de mim?

Beija-me no silêncio da noite
Mesmo sem te ver
Acredito em ti!...


Maria Luísa

42 comentários:

Marly Bastos disse...

Deus é o nosso refúgio bem presente na hora da angústia.
Lindo seu poema!
Beijokas doces

Maria Luisa Adães disse...

Obrigada Marly, mas me roubaram os sonhos...

Maria Luísa

Graça Pereira disse...

Minha Querida

É o roubo mais pérfido e doloroso!
Os sonhos, são a nossa segunda pele onde nos esticamos na realidade pintada por nós.
Maravilhoso este grito onde falas da impossibilidade de viver sem eles...
A mim, particularmente, arrepiou-me!
Mil beijos.
Graça

Maria Luisa Adães disse...

Graça

Mil beijos para ti...me roubaram os
sonhos...se os encontrares...escreve-me, por favor

Um abraço,

Mª. Luísa

M. disse...

Os sonhos são nossos. Pessoais e transmissíveis. Às vezes com outros...

Se te roubaram...Constrói outros:)


(belo texto...A dor pode ser bela. Assim:)

Maria Luisa Adães disse...

M.

Há tempo não te encontrava, nem tu a mim.Fiquei feliz com tua presença
e tuas palavras.

Me roubaram os sonhos! Escuta o silêncio e se os encontrares...
me diz.

Maria luísa

Eloah disse...

Que lindo Maria Luisa! Não deixe que te roubem os sonhos.Tudo passa é só deixar a porta sem tranca. Abra teu coração e transite pela vida.Não entregue a tua felicidade nas mãos de ninguém.Um forte abraço Eloah

Maria Luisa Adães disse...

Olá Eloah

Eu não entreguei os sonhos a ninguém, mas alguém mos levou.

Que faço sem os meus sonhos?
E Deus não paira nas águas...

Me ajuda a procurar...

Um beijo e obrigada

Mª. Luísa

manuel marques disse...

Se os encontrar prometo que os te devolvo.

Beijo.

Maria Luisa Adães disse...

Manuel

Era isso mesmo que te ia pedir...se
os encontrares, não os deixes fugir
Um abraço e obrigada,

Mª. Luísa

Eduardo disse...

Escucho el lamento desde mi atalaya.

He puesto en alerta mis sabuesos.
Reinventando los puntos cardinales
rastrearán auroras de catorce mares.

¡Pobre del osado que quiso robarte!
Ni olas
ni espumas
ni arena,
no hallará reposo en ninguna playa.

Si intenta escapar con ese tesoro
pondré centinelas en el horizonte,
saquearé sus barcos
sitiaré su almena
barraré su paso.

Y como castigo por tal insolencia,
para resarcirte
¡Tendrá que soñarte!

Mona Lisa disse...

Olá Luísa

Continuo a sonhar, mesmo sabendo que a maioria nunca se realizará.

Não deixes de sonhar.

O sonho comanda a vida!

Adorei o teu poema!

Bjs.

jabeiteslp disse...

Esconjuremos o tempo
façamo dele
o que nenhum outro elemento

pois somos já um breve sorriso...

apaixonante Luisa
joca enorme dos calhaus~_~

Maria João Brito de Sousa disse...

Roubaram-te os sonhos, minha amiga, ou deixaste de poder vê-los e eles continuam mas tiveram de partir... é possível que uma guerra se lhes tenha imposto. É possível que eles, sonhos, nunca se esqueçam de ti mesmo que tenham de morrer no campo de batalha... é possível - bem possível - que os sonhos caminhem, neste preciso momento, sob as balas de uma mentira e se tenham esquecido de ter medo. Porque assim são os sonhos. Tão genuínos,tão livres, tão parecidos com a própria poesia...
Abraço grande!

jabeiteslp disse...

tento dar um ar
de que quem vem
ou vai para outro lugar
que pode ser feliz tambem....

praxes e todo um falso staff
ao redor da tradição dos estudantes

~_~

Celle disse...

maria luisa, cuide-se, guarde melhor seus sonhos, passe a tranca, para que não os roubem mais!
Se ouvir dizer deles lhe comunico!
beijinhos
celle

✿ chica disse...

Quando roubam os sonhos é triste. Linda poesia!beijos,chica

Rosicler disse...

''Beija-me no silêncio da noite (...)''
Magnificio. Esta frase deliciou o meu ser!
Abraços,
Rosicler

Maria Luisa Adães disse...

Eduardo

Lindos teus versos e teu esforço,
na ajuda que pretendes dar-me e da qual eu necessito tanto.

Mona Lisa

Vou seguir teu conselho, mas tenho de encontrar os sonhos que me foram
roubados.

Mª João Brito de Sousa

Tuas palavras quase me dizem que vou encontrar os sonho e o teu comentário é lindo. Adorei encontrar-te!

Jabei
Te esqueceste de mim? Sinto que não
mas gosto de saber o que publicas.
Por vezes não posso ir ao teu encontro de imediato.

Celle

Se ouvires falar deles, me diz.

Chica

Muito bons os teus cuidados. Agradeço.

Rosicler

Beija-me no silêncio da noite...
Palavras cruciais para quem procura
e não encontra tudo quanto sonhou.

Agradeço a todos! Com carinho,

Maria Luísa

Rosamari disse...

que hermoso poema MªLuisa,
y los sueños..
si no pudiéramos soñar no podríamos vivir,
son lo más própio e individual de la persona,
felicitaciones por este poema,
que amiga tengo en ti, poeta de altura !
un abrazo grande y besos para ti

jabeiteslp disse...

um bom fim d semana Luisa

=_=

Jose Ferreira disse...

Olá amiga Luisa!

Obrigada pelas palavras deixadas no Centro de Cultura; vindas de si têm outro sabor.

Este seu poema é dilacerante, desumano. Ninguém vive sem os seus sonhos...

Beijinhos

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Começas como um lamento, e terminas com uma prece, neste poema dito duma forma comovente e tocante - muita bela.
Ver-mo-nos roubados dos sonhos, é ficar na mais extrema forma de pobreza; é tão fácil compreender-te...!

Beijinhos; boa semana!
Vitor

Sonhadora disse...

Minha querida

Hoje passando para oferecer o meu selinho de 2 anos de blogue, feito com o carinho das vossas palavras e com a amizade dos vossos comentários, que me enchem o coração de calor.
Depois volto para te comentar como mereces.
Beijinhos
Rosa

Poeta Zarolho disse...

“Poema emprestado”

Sonhos não foram roubados
Apenas partiram pr’a guerra
Hão-de regressar reforçados
Pl’o cheiro a sangue e a terra

Nunca esquecem o seu autor
Mesmo mortos em combate
Pode-se abater um sonhador
Mas um sonho nunca se abate

Porque assim pode ser o sonho
Livres, genuíno, de força imensa
Tão semelhante à própria poesia

E se a liberdade não tem dono
Sonho também não tem pertença
Já este poema é teu por um dia.

BlueShell disse...

na vida roubam-nos tanto, esperamos demais e ...sofremos.
Excelente este poema e a imagem. Grata por estares desse lado!

jbeiteslp disse...

um belo fim de semana

feliz=_=

* Verinha * disse...

Olá Maria Luisa!
Venho para agradecer-lhe pela visita e conhecer o seu cantinho.. belas poesias encontrei por aqui.. parabéns por esse dom extraordinário que possui!

Um beijo grande em seu coração...
Verinha

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Amiga, até as crianças possuem sonhos de "reserva"...alguns, são mesmo roubados, aí lançamos o pensamento naqueles que estavam guardados.Podemos,também,"criar" novos sonhos...Portanto, sonho é renovável...basta acreditar! Espera-se, um pouco, que surgirá, com nova "roupagem", ou não, poderá ser original...

Belíssimo poema, Maria Luiza
Beijinhos

Anónimo disse...

Te roubaram os sonhos...até os sonhos são roubados...
Que coisa triste aconteceu, mas que não tirou a beleza ao teu poema

da amiga,

MC

Folhetim Cultural disse...

Convido hoje você a conhecer este blog.
O Folhetim Cultural a cada dia crescendo. Agora temos espaço para contos, poesias, crônicas, charges e muitas outras coisas que espero que goste.


Blog: informativofolhetimcultural.blogspot.com
E-mail: folhetimcultural@hotmail.com
o Blog agora tem até twitter: twitter.com/folhetimcultura ou @folhetimcultura


Espero por ti abraços!

Ass: Magno Oliveira

Ingrid disse...

linda amiga,
mesmo quando nos roubam os sonhos, sobrevivemos..
e vamos em busca de outros..
de momentos felizes e completos.
beijos de carinho sempre..

joaquimdocarmo disse...

E ficou-me uma "dúvida existencial", Maria Luísa: afinal, que "sonhos" foram roubados! Não seriam, já, pesadelos?!...
Beijinhos

Milla Pereira disse...

Querida, passando, neste fim de domingo, para deixar um beijo carinhoso. Boa semana.

Mar Arável disse...

Não é possível cortar a raiz ao pensamento

Fernanda disse...

Amiga Maria Luisa!

Muito obrigada pelas palavras deixadas no Centro de Cultura de Campos, elas são um bálsamo para todos nós,especialmente para todos estes poetas que trouxeram mais brilho a este nosso espaço cultural.
Bem haja.

Volto para comentar o seu poema.
Beijinhos

OceanoAzul.Sonhos disse...

Os sonhos, tão bom acreditar...

Lindo poema
um abraço
oa.s

Vieira Calado disse...

Olá, como está?

Por vezes mais vale a solidão perfeita...

Para imperfeições basta a vida que nos deram.

Obrigado pelas suas palavras em relação aos meus escritos.

Lá por S. Paulo, o vídeo que fizeram da apresentação de "Por detrás das Palavras", já vai com mais de 50 mil visionamentos.

Este ano ainda vai sair outro:
uma peça de teatro.

Tenho de fazer qualquer coisa para mitigar a solidão imperfeita...

Bjsss

Amor feito Poesia disse...

"... E descobri que não tenho um dia-a-dia.
É uma vida-a-vida. E que a vida é
sobrenatural."

Clarice Lispector

Beijos & Flores! M@ria

Luna Sanchez disse...

Eu creio que o amor que se oferece quando a pessoa não tem, aparentemente, condições de retribuir seja o mais honesto, sincero e puro que existe.

Um beijo, Maria Luisa. Gostei muito do que li aqui.

Vera disse...

Jamais os sonhos poderão ser roubados, a não ser que disse à alguém o que tinha sonhado, só assim é possível alguém roubá-lo. E mesmo que te levem ele ficará sempre na memória.Roubam a matéria, mas não roubam a alma.

Ana Tapadas disse...

Não a deixarei nunca, apesar de os meus dias terem poucas horas para todo o trabalho que tenho que desenvolver. Percebo o seu sofrimento físico, pois infelizmente tenho uma mãe com problemas de ossos...incapacitante e doloroso. Tenho um especial carinho por si.
Admiro a sua poesia.
bjs