segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Nem Sempre

Internet/ Salvador Dalí
Nem sempre se fala de amor
Nem sempre se fala de nostalgia
Nem sempre se fala o que se pensa
Nem sempre se fala o que se diz
Nem sempre se vive de euforia.

Nem sempre!

Há uma sombra que me prende
Um som de vida
De ventura e encanto.

Tantas coisas perdi
E outras encontrei
E nem sempre te amei.

Nem sempre!

Umas vezes estou presente
Outras vezes estou ausente.

A vida é fonte
A vida não cessa.

Apenas tu existes
No meu dizer de poeta,
Apenas tu me chamas de poeta
Apenas tu sabes que que sou poeta
Apenas tu...e ninguém mais.

E vivo no encontro e desencontro
Do que sou
Vivo da minha ilusão
Vivo da minha insensatez
E da minha lealdade.

Nem sempre, assim é!

Mas fico sempre esperando
Até aquela dia
Perto ou distante
Onde te possa encontrar
Beijar e amar
Sem parar
Deixar de respirar
Como se o mundo fosse morrer
Naquele instante.

E a morte fosse o jogo escuro
Das ilusões...

Maria Luísa

67 comentários:

Imac by Artes disse...

Amo ler suas poesias!
Elas deixam-me sempre a refletir.
Abraços! Uma semana abençoada pra ti.

M. disse...

Nem sempre é sempre uma porta aberta:) Fecha-la também pode se bom.

Continuo a gostar desta tua escrita visceral:)

psixani disse...

Oi, Maria Luísa! Um dia eu vou escrever tão bem quanto você... (Caramba!)

Sobre seu "comments" a respeito do poema de Mario Quintana, eu concordo com você em tudo o que disse; pois o passado é uma lembrança, o futuro é só uma expectativa, mas o presente é real. E a vida é AGORA!

Saiba que és sempre, sempre e sempre bem-vinda no meu cantinho!

Beijos!!

Eduardo disse...

Ai, minha querida amiga, Maria Luisa,

No siempre hablo de amor
a veces hasta su nombre abrasa la garganta.
No siempre puedo decir lo que quisiera
que la verdad puede ser río de lava.

Mas siempre espero.
Entre veranos y otoños,
apenas sin querer,
presente en la incerteza.

La fuente es un pretexto en el camino
una invitación a detenernos
pero
no siempre es agua potable la que fluye
ni siempre es la pausa buena compañera.

No dejes que la ilusión marchite,
que su savia es oscura
amarga
y quema

Eduardo F. Muñoz
Um abraço grande…grande... e uma semana linda.

Maria João Brito de Sousa disse...

Nem sempre encontro os teus poemas tão rapidamente... :)
Nem sempre presente, nem sempre ausente... mas sempre pronta a ler-te mesmo, como no caso deste poema, que fique muito tempo a interrogar-me sobre ele!
Abraço grande, amiga!

Fernanda disse...

Nem sempre, amiga Luísa, se encontra alguém que assim escreve.

Só sei que sempre que aqui chego encontro uma poetisa completa, inteira e de mão cheia.

Parabéns.

Beijinho

Maria Luisa Adães disse...

Imac by artes

M.

psixani

Eduardo (Edu)

Maria João Brito de Sousa

Fernanda

Tentem lembrar este meu canto
Tentem apreciar
E não esqucer
O que não vê
O que não sente

Nem sempre, assim é!

E tudo o resto
é poeira
e ar.

Obrigada aos amigos, cujos nomes estão acima.

Maria Luísa

Nilson Barcelli disse...

Brilhante.
Encantas-me com tão belas palavras e, por isso, não te deixo morrer no esquecimento...
Querida amiga, tem uma óptima semana.
Beijos.

Mona Lisa disse...

Olá Luísa

Soberbo!

Nem sempre a vida é o que queremos...mas a pessoa mada nunca se esquece.

Bjs.

Eloah disse...

Lindo o teu poema.Passeastes pela vida e emprestastes as palavras beleza e verdades.Amei!Querida tenha uma semana doce e feliz.bjs no coração Eloah

tossan® disse...

Triste, mas lindíssimo, seguindo sempre o teu estilo de escrever que é uma arte. Bj

Maria Luisa Adães disse...

Nilson Barcelli

Obrigada, por não me deixares no esquecimento!

Mona Lisa

Nem sempre
Nos dá, o que nos tira...
Nem sempre!

Eloah

Amei o encontro, como o de todos
que se lembram do que escrevo.

Tossan

Belo, poderoso, temível, o nosso mar.
Lindas e amadas as tuas palavras e
a tua presença.

A todos, eu agradeço!

Maria luísa Adães

Fernanda disse...

Querida Maria Luísa.

Mas é claro que será uma honra publicar os seus poemas no meu Blog.
Não entrou no Concurso desta ano, mas vai entrar no do próximo, ou eu não me chame Fernanda!

Amiga, todos os poemas a concurso, TODOS mesmo, serão publicados num livro a ser editado pelo Centro de Cultura, talvez para o ano, se tivermos não só 35 poemas mas o dobro ou o triplo.
Esse é o nosso sonho.

Campos - Vila Nova de Cerveira, situa-se no Minho Litoral, perto de Espanha. Faz fronteira com a Galiza.
Veja Viana do Castelo, depois Valença do Minho.
Cerveira fica mais perto de Valença.
Não sei onde mora, mas do Porto aqui, são pouco mais do que 100 Kms.

Quando decidir vir, diga-me, terá onde ficar.

Beijinhos

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Nem sempre somos o que imaginamos que gostaríamos de ser, nem ter a vida com que sonhamos. Somos o que somos, e só nos resta continuar e acreditar que isso um dia possa acontecer.

Quanto a ti,és sempre uma grande poetisa, que aqui sempre encontramos.

Beijinhos, boa semana.

Vitor

✿ chica disse...

Que maravilha,M.Luiza! Brilhante! Pra mim só agora apareceu na atualização do READER. PODE??? Por isso, não tinha aparecido! beijos,chica

Eliete disse...

Maria Luisa obrigada pela presença em meu blog e pela oportunidade de conhecer a sua arte. Seus poemas são lindos. Vou ler com mais calma cada um.bjs

Silenciosamente ouvindo... disse...

Obrigada pela sua visita ao meu
blogue e respetivo comentário.
Eu penso que já era seguidora
do seu blogue, mas me registei
de novo.
Um beijinho/Irene

Rosamari disse...

la vida es una fuente, es verdad,
no siempre todo es bueno,
pero siempre que nos ofreces un poema, es de la mejor calidad,
como siempre un grato placer MªLuisa, es un lujo que compartas tus bellas creaciones,
un abrazo y un beso, amiga mía

Anónimo disse...

Nem sempre
amamos como deviamos amar.

Nem sempre somos verdadeiros
uns para os outros.

Nem sempre aceitamos
como vivemos.

Nem sempre compreendemos
as razões da vida.

Nem sempre sabemos esperar
e aceitar.

Nem sempre!

Somos como somos
E nem sempre entendemos...

MC

Brown Eyes disse...

O sempre é muito tempo e durante esse tempo muita coisa muda. Muita coisa se perde mas muita se ganha há é que estar receptiva para ver o que é bom entrar na nossa vida. Beijinhos

nacasadorau disse...

Minha amiga Luísa!

Veja aqui - http://camposcentrocultura3.wordpress.com/2011/09/09/concurso-de-poesia-aconteceu-magia/

Lá está este seu poema.
Esperamos que para o ano esteja presente, sem receios de nada. Todos são vencedores, porque ser poeta é ser maior.

Beijinho

Sonhadora disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fátima disse...

Oi Maria Luísa,

É... a vida nem sempre é o que queremos ou esperamos, mas temos que ser, mesmo assim.
Lindas palavras, admiro você.

Beijo meu

beites disse...

somos assim
feitos de maresias e alecrim
moldes de marés e ventanias
eternos em tantas mas mais
sintonias...


bela noite pra ti
e cuidado com as aragens nocturnas...
~_~

elvira carvalho disse...

Nem sempre eu consigo comentar poesias, tarefa bem mais difícil do que comentar prosa. Gostei.
Um abraço

Fernanda disse...

Maria Luísa, amiga!

Já mo havia dito uma vez, eu recordo-me perfeitamente do facto de ser membro da APE.
Gostaria imenso de estar presente no lançamento do seu novo livro, mesmo sendo provavelmente só em Lisboa.
Se entender fazê-lo, também aqui no Minho, diga-me por favor.
Esta é a Vila d’Artes e da Cultura e terá sempre o apoio do Centro de Cultura de Campos, onde está na Direcção a Maria José Areal.
Seria uma enorme honra, acredite.

Beijinhos

Maria Luisa Adães disse...

Fernanda

Agradeço o convite e a enorme Honra que isso me dá.

E estou a pensar em aceitar!

Só tenho de saber os preliminares.

Abraço, Maria luísa

Fernanda disse...

Querida amiga Maria Luísa,
É com um sorriso nos lábios que lhe digo que não habito no “meio do monte”. Aqui há tudo, se calhar mais do que na cidade, mesmo de Lisboa onde vou frequentemente e já vivi com a minha ti-vó.

Vila Nova de Cerveira, bem como toda esta zona do Minho Litoral, tem desde Viana do Castelo (para mim uma das cidades nais belas de Portugal) … tudo!
É a beleza natural, e gastronomia, a arquitectura, o conceito rigoroso de civismo, de arte e de cultura intrinsecamente ligada à vivência deste povo que é dos mais puros que conheço.
Eu sei do que falo! Acredite.
Conheço o país de lés a lés e se escolhi viver aqui, foi por alguma razão bem forte.

Amiga, há comboios, de São Bento ou de Campanhã, no Porto. Fará viagem de Lisboa ao Porto e do Porto a V N de Cerveira.

Ainda tem onde ficar e sei que adorará. Mesmo sendo suspeita, acredite que até ficaria apaixonada por esta vila idílica.

Pense e não deixe de conhecer este pequeno paraíso.

Beijinhos

Maria Luisa Adães disse...



Estou a pensar e próximo de aceitar.
Vou ao seu blogs!

Um abraço e obrigada,

Maria luísa

Fernanda disse...

Querida amiga Luísa!

Respondi-lhe por e.mail. Este tema já ultrapassa o Blog.
Vamos manter este assunto entre nós e principalmente, se ela aceitar, com a Maria José Areal.

Beijinhos

beites disse...

uma noite feliz
aos momenos e anjos

de tantos arcanjos...joca ~_*

Ana Martins disse...

Bonito poema, Maria Luísa, e nem sempre o que parece é!

Beijinho,
Ana Martins

Graça Pereira disse...

Querida Maria Luisa
Nem sempre se fala do que se quer, nem sempre o poema exprime o que se pensou...mas sempre, no fundo lactente, esteve o amor à espera.
Adoro a tua poesia!
Bj carinhoso.
Graça

Eduardo disse...

Maria Luisa, te dejo este comentario para ver si el enlace te funciona.De momento a los demás les ha servido.
Disculpa las molestias.
Um abraço

miguxa disse...

Amiga Maria Luísa,

Amei o teu "Nem sempre"

É que a vida nem sempre nos é favorável, mas...sonha-se quase sempre assim...

Saudades
Margarida

beiteslp disse...

olá
um bom e feliz fim de semana

jocas dos calhaus encantados
da Serra ~_~

Anónimo disse...

A saudade é como a gota do orvalho , que vai caindo e molhando as flores !meu coração vai sentindo tambem teus versos e teus amores !sejas feliz ! e continue a nos iluminar com suas lindas poesias.Neuza sp

Rafael Castellar das Neves disse...

Nem sempre mesmo, Maria Luísa!

E este está carregado de coisas a se pensar...muito bom, gostei e estou aqui pensando ainda...rsrs

Beijos

José disse...

Olá Amiga Maria Luísa!

Cada vez que subo Os 7 Degraus, enriquece mais um bocadinhos, com as coisas bonitas que aprendo por aqui.
Com as suas palavras sábias. Que leio, e que volto a ler, e quanto mais leio, mais gosto.
Pena eu não ter ouvido palavras assim à muito mais tempo, talvez eu hoje em vez de fazer apenas umas rimas, fizesse algo mais.
Eu também sei que você é POETA.

Um beijinho,
José.

Amor feito Poesia disse...

Eu não cultivo palavras...
Prefiro semeá-las feito flores.
Quem sabe te embriaguem
num instante qualquer.

(Sirlei L. Passolongo)

Feliz Domingo e beijos meus! M@ria

Toninhobira disse...

"Como se o mundo fosse morrer naquele instante"Nada mais profundo e belo amiga.Nem sempre se lê algo tão profundo e belo assim.Mas sempre que venho aqui sinto a força da poesia.Muito lindo.
Meu abraço terno com admiração.
Bju de luz nos seus dias.

Julie disse...

No siempre... qué hermoso poema!!!
Pero siempre nos queda el amor de una u otra forma. Felicidades querida amiga, es un gran poema.

Sonhadora disse...

Minha querida

Passando para te deixar um beijinho de boa noite e saberes que não te esqueço.

Sonhadora

Anónimo disse...

Como entrar?

A.

Fátima disse...

Maria Luísa,

Sei que todos nós temos nossos afazeres, ocupações, nossos tempos, alguns são presentes constantes, outros mais distantes, mas sempre aparecem.
Bem.. quero saber como você está, estás bem?
Beijo meu

Evanir disse...

Meu Anjo.
Deus abençoe sua semana
sou sempre grata pelo seu carinho.
No momento quase não estou conseguindo fazer visitas.
Porém tenho você no meu coração e pensamento.
Estarei tentando deixar meu carinho também,
parabenizar pelas postagens lindas que leio na sua postagem.
Um beijo no coração .
Já com saudades e muitas.
Evanir

Anónimo disse...

"E a morte fosse o jogo escuro
Das ilusões..."

Espero por você e por este jogo de palavras.

Amigo

♫ ♪ Wilson Miguel ♫ ♪ disse...

Querida Amiga,

A vida nem sempre se mostra fácil e leve. Há um jogo de sombras e luz que torna a pintura dos dias uma obra prima. A vida é única e lindamente feita de amor.

Um beijo carinhoso no seu coração

Deus seja contigo

P&P disse...

vengo a saludarte, desde muy lejos en esta ocasión,
estoy de vacaciones visitando Australia, pronto regreso,
sólo entro en blog muy esporádicamente, intentando de desconectar para disfrutar de estas semanas,
no siempre, como dices en tu poema, es trabajar,
hay que disfrutar un poco y desconectar para poder venir con nuevas y frescas ideas,
Eduardo me dijo que no podías contactar conmigo, por eso vine a mandarte un abrazo,
hasta pronto amiga

Fernanda disse...

Amiga Maria Luísa!

Estranho a sua ausência e preocupo-me com o seu estado.
Por favor diga algo. Serene esta sua amiga.

Beijinhos

Tânia Gama disse...

Gosto muito de ler tuas poesias!
Parabéns pela obra e pelo talento!
Bjs..

La Gata Coqueta disse...



Atentamente he venido a saludarte y desearte que la semana que comienza sea hermosa y llena de color, donde la ilusión te dibuje todo aquello que le sea un favorable acontecimiento para todos los que te rodean.

Un ramo de rosas dejaré en tus manos para que su aroma sea un referente de mi afecto hacia ti.

Te sigo y no te olvido puesto que los sentimientos no entienden del espacio tiempo, ni de las distancias.

TQ.

María del Carmen

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Espero que essa saúde esteja no bom caminho;cá ficamos à espera, e uma boa semana.

Beijinhos;
Vitor

José disse...

Querida amiga Maria Luísa!

Espero que esteja tudo bem consigo, e o que disse lá no meu blog não se confirme.
Passei para lhe desejar uma boa semana, e quando poder volte, que eu tenho muitas saudades suas, saiba que isto por aqui sem si, fica bem mais pobrezinho.

Um beijinho,
e o meu agradecimento,
José.

jabeiteslp disse...

olá
como vai a minha querida Luisa ?

as mazelas e o astral ?

desejo sinceramente
que tudo vá bem...

beijinho e que tudo vá pelo melhor
~_~

Toninhobira disse...

Oi amiga,voce sumiu e nos deixou na espera de seus beloas sonhos e poesias.
Saudades.
Meu abraço de criança feliz.
Tudo de bom amiga.
Beijo de luz nos seus diass.

isa disse...

Maria Luísa,um mimo para si.
Vai ao Momentos?
Beijo.
isa.

isa disse...

Minha Amiga, estou preocupada consigo.
Está td bem?
Beijo.
isa.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Passei por aqui e deixo um beijinho.
Irene

Fernanda disse...

Amiga Maria Luísa!

Estranho a sua ausência. Espero que não seja por motivos se saúde.
Infelizmente não guardei o seu e-mail. Pensava que estava já na lista para meu desespero não está.
Por favor contacte-me.
A Maria José já me falou algo sobre o assunto, mas de momento ela está para fora.
Estarei de novo com ela, quarta feira próxima.

Um beijinho enorme desta sua admiradora e amiga.

Maria disse...

Um poema absolutamente sublime!
Bom domingo e uma excelente semana.
Beijinhos
Maria

Anónimo disse...

Enche de luz o espaço

e de versos os 7 degraus.

Volta!

Anthos

José disse...

Querida amiga Maria Luísa!
Pois eu senti nas suas palavras,que nem tudo estava bem consigo.
Mas espero que tudo passo rápido e logo logo possa voltar para nossa companhia.
Desejo-lhe rápidas melhoras, e venha assim que tiver bem.

Um beijinho grande, com o meu carinho.
José.

isa disse...

Estou tão preocupada com vc!
Me diz alguma coisa,logo que possa.
Beijo.
isa.

Ingrid disse...

e sempre encantada com teus escritos querida..
beijos de saudades de estar por aqui..

RosanAzul disse...

Olá Maria Luisa! Como vai?
O que dizer diante dos teus versos?
Parabéns!!
"
Viverás quantas vidas ainda for preciso,
Para escreveres estes versos tão precisos
Tecendo a tua vida em luminosos fios
Nas linhas de esperança que tu traças no papel
Que costuram a tristeza de outras vidas
Tão sentidas, tão sofridas, tão amadas..."

Abraços de paz e luz!
Rosana

luxmike disse...

Seus poemas são lindos Luísa.
Obrigado por os partilhar connosco.
Bem hajas.