segunda-feira, 15 de agosto de 2011

E Voltei !

Sagrado Coração de Jesus/ Salvador Dalí / Internet
Olhei e rolei no Universo
Pintado de vermelho e negro.

Olhei astros, estrelas desconhecidas
E a solidão do contraste.

Encontrei vozes que reconheci
Falei, mas elas se calaram.

Talvez me conhecessem
E sentissem saudades desta voz...

Junto a uma estrela brilhante fiquei,
Quieta, pálida, sagrante.

Minha Ilha cintilava
Eu estava longe.

Meu amor chorava o abandono
Eu o chamava, mas tudo inútil e distante.

Olhei o cimo e à transparência
Vi um trono, onde Alguém se sentava.

E chorei lágrimas que caíam
E desfaziam o vermelho e o negro.

Só eu sofria,
Só eu escurecia no frio da noite.

E voltei!...

Maria luísa

56 comentários:

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Este é um poema denso, pintado de cores fortes e pesadas. Que parece falar da vida para além da vida, e da recusa da morte - e aqui dito de forma muito sentida e intensa, como já nos habituaste.

um abraço amigo; boa semana.
Vitor

Maria João Brito de Sousa disse...

Um sonho... um sonho cheio de sofrimento do qual acordas para uma realidade menos - muito menos! - penosa, segundo pode depreender-se pelo alegre vigor do teu ; E voltei!
Não sofrimento nos meus sonhos, Maria Luísa. Falo dos sonhos de todas as noites, que são sempre serenos e, por vezes, muitíssimo divertidos. Ou talvez não fales de ti...
Gostei muito de te ver voltar:)Abraço grande!

Maria João Brito de Sousa disse...

Estou a fazer muitas "gralhas"... Onde diz "Não sofrimento nos meus sonhos" deve ler-se "Não há sofrimento..."
Desculpa!

Gladys disse...

Un gran poema amiga muy profundo intenso, hermoso sentir.
Un gran abrazo y muchos cariños que tengas una feliz semana.

Rosamari disse...

impresionante tu forma de escrbrir, rojo y negro, pasión y dolor,
tristeza y esperanza
cuanto dices en tan pocas palabras
mágnifico, es un honor hacer tus lecturas MªLuisa,
un muy fuerte abrazo de cariño amigo,
besos

Maria Luisa Adães disse...

Maria joão

"E Voltei"

Não é um sonho que escrevo, mas uma realidade!

Grata pela tua presença e amizade.

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Vitorchuvashortstories

Vitor, gostei da forma real como sentiste o poema.

" E Voltei" é isso que tu dizes!...

Um abraço, amigo

Maria luísa

Anónimo disse...

Adorei tua forma de escrever.

Belo poema!

João

Agulheta disse...

Maria Luísa.Os sonhos nem sempre são aqueles que desejamos ter,alguns são bem penosos e nos recusamos a voltar a ter,outros nos transmite a alegria da vida como uma janela grande que vemos para além do mar e da terra.
Beijinho

Eloah disse...

Querida os sonhos que te fizeram escrever este lindo poema, com certeza moram em tua alma.Nada melhor do que palavras para exprimir sentimentos.Escrevestes lindamente.Bom dia com muita luz.Forte abraço Eloah

Toninhobira disse...

Que os sonhos não sejam os contrastes que vivenciamos.E voltar, é estar de frente à nossa realidade onde alternam os momentos de nossas saudades e tristezas que nem sempre podemos ocultar.E assim voce voltou amiga,com seu belo poetar.
Um carinhoso abraço de toda paz.
Uma bela semana a voce.

Sonhadora disse...

Minha querida

Sonhei...mas o sonho não era sonho...era pesadelo...quiz sair de mim mas as correntes prendiam a minha alma e o vermelho fez-se negro e o meu olhar fez-se rio...os meus braços fizeram-se onda e enlaçaram o meu corpo cansado e sem mim.
Querida poetisa...foi o que senti a ler o teu belo poema.

Beijinhos com o meu carinho de sempre.

Sonhadora

Paulo Bouvier disse...

Uma boa passa de vida.
As vezes é tão ruim quando só queremos chorar e não ter ninguém para nos aparar.
Adorei de mais.

Anónimo disse...

"E chorei lágrimas que caíam
E desfaziam
O vermelho e o negro"...

Belo seu poema!

MC

Pramod Negi disse...

Great blog really enjoyed reading it. Have bookmarked you and will check back regular. Please feel free to take a look at my blog...
kerala Holiday Packages
Cheap kerala Holidays

Evanir disse...

Que bom estar aqui no seu blog!!!
Que bom poder contar com sua amizade!!
Que bom saber que além da presença
de Deus na minha vida .
Tenho amizades fiel como a sua que me da força
e alegria de poder contar sempre com você.
Ter sua amizade é muito importante para mim ,,
porém tenho que fazer por mercer,,
e acima de tudo ser digna da sua amizade.
Que Deus cubra de benção seu Dia.
Beijos no seu coração,,Evanir,,
Siga com Fé, e Deus abrirá portas
onde antes só haviam paredes.
Fantástico seu poema amiga.

ONG ALERTA disse...

A vida nem sempre é leve...beijo Lisette.

Imac by Artes disse...

Minha querida!
Amo ler seus poemas para mim tem um pouco de mistério e é também
muito real.
Abraços! Linda tarde pra ti.

Amor feito Poesia disse...

Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve...

Cecília Meireles

Beijos poéticos......M@ria

valquiria silveira disse...

Uau nossssssaaa muito bom querida ...uma noite iluminada bj no teu coração!

Esperança disse...

Amada irmã,

Passei aqui para dizer que estou com muitas saudades de ti. Como sempre seus poemas são cheios de sentimentos, fazem-nos pensar no algo mais além da vida. Parabéns.

Um abraço de luz

Mgomes - Santa Cruz disse...

Maria Luisa: Este denso poema que escrito e pintado com cores muito fortes. e muito sentido e intenso acho que falar da vida e muito bom, mas a vida para além da morte, não sei o que dizer.
Beijos
Santa Cruz

isa disse...

Que sensação provocou em mim este seu Poema!
Todos eles,de uma maneira ou de outra,me tocam.
Este foi especial pq estou doente,
bastante doente mesmo,mas lutando
para vencer!
É duro,mas cada passinho que dou...
enche-me de orgulho para poder dizer:estou a ser capaz!!
Beijo.
isa.

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
Se estou certa precisa do meu e-mail... Pois bem?
orvalhodoceu@hotmail.com
Fique à vontade, será uma alegria trocar palavras de experiência de vida...
Bjks fraternais de paz

Aleatoriamente disse...

Com primor foi tecido esse poema.
Tão belo como a luz do sol no dia.
Olá Luísa, passando e matando saudades.

Beijinho.
Fernanda

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

Olá minha querida,venho pedir perdão tem toda a razão, mas agora só tenho duas velocidades devagarinho e pára, pois estive internada com problemas na máquina, e, agora tenho mais vontade de viver e menos tempo para isso.
Obrigada pela visita e pelo carinho, sinta o meu forte abraço, lhe quero muito bem, beijinhos de luz e muita paz em sua vida...

beites disse...

e muitas estrelas
seguirão esse teu coração...
bonito...

recomecei as aulas
e estou farto de calcular
cubicar
pilares e sapatas
escadas e afins
todos os ingredientes
ao repouso dos mais exigentes...

mas terá que ser
perseverar um tanto de saber...

~_~ bela noite de sonhos felizes

Maria João Brito de Sousa disse...

Já reli o teu poema e o meu commnet e digo-te que também eu utilizei essa expressão; "E voltei". Sempre que fiz, a pedido, o relato do meu episódio de quase morte. Mas hé pessoas que têm descrições bastante mais elaboradas do que a minha. Eu limitei-me a contar exactamente o que vi. Foi um episódio que valeu pela intensidade e não pela variedade de pormenores. E é uma memória que se manteve intacta ao longo de vinte e um anos.
Abraço grande!

Cadinho RoCo disse...

Fico sempre intrigado com o movimento da volta que pra mim é sempre marcado por forte ilusão, posto não acreditar que voltemos nunca.
Cadinho RoCo

AFRICA EM POESIA disse...

Maria Luisa

è mesmo a minha flor




A ti...
Flor de porcelana...
Que no meu jardim...
Floria...
E me deixava feliz...
E que recordo...
Com muita saudade...
E deixo...
Nestas linhas...
Uma singela homenagem...
À flor...
Mais linda...
Que Angola tem...
E que o mundo já viu...

LILI LARANJO

José disse...

Olá Amiga Maria Luísa!

Mais um bonito poema, escrito com muita intensidade, e pintado com cores que só você sabe misturar, e pintar.
É sempre um gosto enorme ler os seus poemas.

Um beijinho,
José.

✿ chica disse...

POESIA LINDA E INTENSA. QUE BOM QUE ME ACHASTE! ADOREI! BEIJOS,TUDO DE BOM E UM LINDO FDSEMANA!CHICA

Néia disse...

Oi Maria Luísa...
Em primeiro lugar gostaria de agradecer sua visita e o prazer de me seguir.Adorei teu blog, bem como a forma que vc escreve.Passei há pouco por momentos difíceis na vida e tive até que abasndonar meu blog, me identifiquei muito. beijos e volto com calma

Rafael Castellar das Neves disse...

E voltou com tudo!! Muito bonito, Maria Luisa!!

Uma delícia de texto..

Beijos

Silenciosamente ouvindo... disse...

Decifrar este seu poema não
é tarefa fácil...você que o
escreveu saberá(?!!!).Pode-se
imaginar situações...Mas na sua
construção gostei muito dele.
Bj.
Irene

Sonhadora disse...

Minha querida Maria Luíza

Se me quiseres conhecer mais um pouco, estou aqui a tomar chá, será um prazer receber-te.

http://rosanazul-rosana.blogspot.com/

Um beijinho
Rosa

Aleatoriamente disse...

Luísa,
passando novamente, para te ler.
Achei lindo o poema

Beijinho.
Fernanda

elvira carvalho disse...

Poema intenso, sofrido. Como se quem o escreveu se encontrasse entre a morte e a vida, entre a loucura e a razão. Ainda bem que voltou. Eu também vou voltar.
Um abraço e bom fim de semana

Mona Lisa disse...

Olá Luísa

Belo e nostálgico poema, onde senti saudades...

Bjs.

Lina-solopoesie disse...

CIAO M.LUISA .
Un poema stupendo e pieno di emozioni.
Che solo una brava poetessa come te sa scrivere . ti faccio i miei più sincere complimenti .
Un grande abbraccio affettuoso Lina

Fernanda disse...

Amiga Maria Luísa!

Ainda bem que voltou dessa viagem onde se avalia ter estado em sofrimento.
Quero acreditar que do outro lado, há ar e se caminha nas veradas do céu e nas festas do luar.

Sobre o assunto que me fala no meu Blog, acho melhor escrever-lhe.
Agradeço ter insistido em comunicar, pois consegui os seus intentos, o comentário está lá.
Bem haja.

Beijinho

Fernanda disse...

Leia-se frestas e não festas.

Desculpe.

Mais um beijinho

Esperança disse...

Amada irmã Maria Luisa Adães,

Belíssimas suas palavras vou guardá-las em meu coração. Quando aceitamos as dificuldades que a vida nos coloca tudo fica muito mais fácil. São meios de aprendizagem os quais tiramos muitas lições para toda uma vida. Suas palavras escritas aqui parecem um poema feito para Deus.

Abraços de luz

**♥✿-franciete-✿♥** disse...

minha querida se tiver msn eu tenho muito prazer em me contactar consigo.
O meu é,
francelina_filipe@hotmail.com
Beijinhos e fique com Deus...

Fernanda disse...

Amiga Maria Luísa,

Permita-me discordar com o que diz sobre a sua poesia.
Densa, sim, às vezes, mas sempre perceptível e belíssima.

Obrigada pela sua persistência.
Sempre retribuo uma visita.
Beijinho

beites disse...

não deixes que te façam mal
pois há gente neste mundo
sem um pingo decente

e onde até ao espelho mente...

supérflua ligeireza
composto sorriso
ar de quem...

miga
a manhã é outro dia
e acada um
um bom dia
* _*

Maria disse...

Amiga poetisa a vida por vezes é bem difícil e nos leva por caminhos bem perto de profundos precipícios, mas o importante é conseguirmos voltar e a Maria Luisa conseguiu. Como sempre um magnifico poema.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Ana Tapadas disse...

O poema tem uma tristeza bela e profunda. Frágil como a vida...minha amiga.

Espero que esteja bem. Aqui estou para dizer: presente.

Beijinho

Anabela Jardim disse...

Houve um tempo em que brincava de ser poetisa, depois passei a brincar de escrever contos. Hoje, acho que arrisco tentar ser uma blogueira.
Obrigada pela sua visita!

RosanAzul disse...

Olá Maria Luisa!
um imenso prazer te conhecer!
Gostei muito de tudo que vi por aqui!
Aproveito para te agradecer o carinho da visita prestigiando a nossa querida amiga Rosa Maria!
Seja sempre bem vinda!
Te convido a conhecer meu outro blog!
Estarei te seguindo ok!
Abraços de paz e luz!
Rosana SOuza.

http://rosanasouzanasasasdoanjoazul.blogspot.com

Machado de Carlos disse...

Maria Luísa

Entendi perfeitamente a sua linguagem. Realmente procuramos a amizade das palavras; e através das palavras viajamos para um mundo sem fim. Dessa forma, peço-lhe licença para deixar em sua página um soneto, grafado com muito carinho!

Coragem
Machado de Carlos

Mulher: - desafias o próprio norte;
Derramas, ao redor, tua energia,
Fazes da noite o teu próprio dia;
Circula nas tuas veias o plasma forte.

Dás muito de ti, e, desafias a morte;
Não ignoras teus momentos de agonia;
Defendes, rude, tua idiossincrasia,
Nem te entregas à própria sorte.

Curvo-me para ti, alma de gigante,
E sigo os teus passos itinerantes;
Deus conhece a boa filha que tu és!

Nasceste para conter o rumor,
Conheço bem o grau do teu amor;
Incontinenti beijo os teus pés!...

Beijos!...

AC disse...

Magnífico reencontro, Maria Luísa!

Beijo :)

Sonhadora disse...

Minha querida

Passando para agradecer o carinho deixado na Rozana.
A tua amizade é preciosa e estou aqui sempre para ti.

Beijinhos com carinho
Rosa

beites disse...

Boa e feliz semana ~_~

Ingrid disse...

amiga querida,
regresso a ti mesma amiga.. sempre intensa como o vermelho e por vezes sombria como o preto..
esta é a mulher que nos brinda com belos versos..
beijo de carinho ..

Graça Pereira disse...

" E talvez juntos possamos limpar os caminhos minados"
Um poema que respira a tua força interior, com palavras que se ajustam na perfeição!
Ainda bem que voltaste!
Mil beijos
GRaça