domingo, 8 de maio de 2011

DESESPERADOS

Internet/ Desespero
Desesperados tentamos reconstruír
As distâncias,

Desesperados contornamos obstáculos
Simultâneos,

Desesperados procuramos solidão
Em todos os lados,

Desesperados olhamos a noite
Com olhar vago,

Desesperados morremos aos poucos
E nada descobrimos na superfície densa,

Desesperados aguardamos a razão fantasmagórica
Da nossa existência,

Desesperados olhamos os contrastes do mundo
E a única natureza que nos visita,

E as mães ao longe,
Chamam por entre névoas espessas,
A ausência de seus filhos.

Maria Luísa

59 comentários:

Ingrid disse...

querida amiga,
sempre intensa em teus versos..
desejo que o dia de hoje seja de paz e bençãos..
beijos perfumados...

Sonhadora disse...

Minha querida

Um grito...um lamento e sempre profundo o sentir que expressas nas tuas palavras.

Deixo um beijinho carinhoso, desejando que este dia seja de amor e muita paz.

Sonhadora

Maria Luisa Adães disse...

Verdade, sempre uma certa intensidade para que me ouçam e não
esqueçam o que escrevo, tão contraditório, como eu sou.

Estive fora, hoje voltei, por mais um tempo.

Um beijo de alegria e saudade,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Sonhadora

Um grito forte, desesperado
sempre na esperança de perceberem
a contradição que se chama, Maria luisa.

Grata por te encontrar e por tua linda amizade, aliada ao secretismo
de teus versos.

Um abraço,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Ingrid

Desculpa, não falar no teu nome na resposta que te dei às palavras certas que sempre me dizes...

Com ternura,

Mª. luísa

Anónimo disse...

"Desesperados aguardamos a razão fantasmagórica
Da nossa existência..."

Adorei!

MC

Imac by Artes disse...

Querida Maria Luisa!
Voce tem muita sensibilidade, sinto que escreves com a alma.
Tenhas uma linda e abençoada semana.
Grande Abraço!

Maria Luisa Adães disse...

Imac

Lindas tuas palavras! Agradeço como
escrevo, deixando minha alma a descoberto na procura, de tudo e de todos...e mesmo no desespero,
estamos juntos "no mesmo barco"

Com ternura,

Mª. luísa

isa disse...

Mª Luísa,ñ te considero contraditória,não!
És uma Alma de Poeta que vive intensamente a Vida,inconformada com
o que vês à tua volta.
Dia de Paz,minha Amiga.
Boa semana que breve começa!
Beijo.
isa.

jabeiteslp disse...

saudade é sinónimo de amor
e tens razão
no desespero diluimos
temos coração...

bonitos versos teus

feliz semana Luisa
beijinhos )~_

Rafael Castellar das Neves disse...

Excelente, Maria Luiza...intensidade e sentimentalismo transbordam, como sempre!

Beijos, minha amiga!

Marilu disse...

Querida amiga, a dor mais doída, a lágrima mais triste, a saudade que nada cura, a chamada de um filho que já não está entre nós. Triste e lindo poema. Tenha uma linda semana. Beijocas

Maria Luisa Adães disse...

Marilu

O poema foi dedicado ao dia da Mãe no Brasil e o grito no final, tende a alcançar todas as mães

"Que ao longe, chamam por entre nuvens espessas
A ausência de seus filhos"...

Maria Luísa

Nilson Barcelli disse...

Mais um magnífico poema.
Gostei imenso.
Querida amiga Maria Luísa, boa semana.
Beijos.

rouxinol de Bernardim disse...

Versos carregados de significado.

Poesia cheia de sentimento e de clarividencia...

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

É próprio do ser humano andar desesperado sempre à procura de alguma coisa; sempre com a alma inquieta faz perguntas e sabe que a muitas delas não consegue obter resposta, mas continua...desesperado hoje pergunta uma coisa...desesperado amanhã espera pela resposta; desesperado, inconformado é assim o ser humano. E quando se pergunta por um filho...quando se espera por um filho...quando não se entende um filho com mais desespero se questiona a vida. Tenho a minha mãe no Brasil; hoje falei com ela. Parabéns a todas as mães brasileiras. Gostei muito deste " desesperados", Luisa. Parabéns pelo blog; voltarei aqui com toda a certeza. Um beijinho
Emília

OutrosEncantos disse...

Sim, Maria Luísa, é tudo isso:
Desespero!

Te abraço.
Maria.

Toninhobira disse...

Não há nada mais triste que desespero de mãe a chamar pelo filho que se perdeu neste mundeo ou mesmo quando este este já não existe mais.Um abraço Luisa e melhores dias de saude e paz.Um abraço.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Belo poema! O relato da aflição de uma mãe na busca por um filho que já não o tem.

Beijos e ótima semana pra ti.

Furtado.

M. disse...

Muito bom. Poema sentido e vivido.

A mãe é o melhor antídoto para o desespero:)

Vieira Calado disse...

Queria mandar-lhe um vídeo.

Mas como não vejo o seu mail...

não vai a Maria Bethania!

Bjjss

pekenasutopias disse...

Gostei particularmente deste teu poema, Maria Luísa. Paradoxalmente, não me parece escrito em desespero. É uma análise bastante lúcida de uma das nossas mais fortes características de espécie... a procura de uma resposta, mesmo sabendo que ela pode nunca surgir.
Abraço grande!

Suzana Drummond disse...

Maria Luisa,

que lindo texto, profundo e intenso...
Saudades de você minha amiga.
Está tudo bem??
Espero que sim.
Bjs,
Suzana Drummond

miguxa disse...

Amor de mãe é amor profundo, dói de tanto sentir...

Belo, amei!!
Beijos ternos minha amiga
Margarida

Marilu disse...

Querida amiga, meu blog Devaneios está completando um aninho de vida, e gostaria de convidá-la para comemorar. Tem um selinho lá para você. Tenha uma linda semana. Beijocas

GRAÇA disse...

Passei só para desejar uma boa semama e saber se está melhor,espero que sim!
ronrons da amiguita
Kika

Pruni disse...

que bonito escribes, amiga,
el amor de madre, es muy grande,
besitos,
cuídate mucho

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Pensamentos em tons sombrios e carregados, estes, descritos de forma intensa.
Desespero é, na verdade, pesado sentimento...

Um abraço, e um bom dia.
Vitor

La Gata Coqueta disse...


Con mi afecto para ti

L a fantasía se va haciendo llegar
A taviada de amena evocación

G ranjeando atenta lo positivo
A trapando los sentimientos en ello,
T rinos y halagos se hacen sentir
A cariciando y dejándose acariciar

C ual paso de una fugaz cometa
O ndeando sus esperanzas al viento
Q uedamente pero sin pausa
U na estela de cariño va dejando
E ntretejida entre las rimas
T enaces en el empeño por crear
A mistades hiladas en armonía...

María del Carmen

PD/Últimamente estoy observando que mis comentarios desaparecen de los blogs en un 70%, llegando a la conclusión de que han sido recibidos como SPAM.

Hay que seleccionar el mensaje y dar al botón de esto no es SPAM, y volverán a recibirse en SU SITIO como antes, en las próximas visitas.

Todo este proceso, es el resultado de habilitar los blogs que habían sido desaparecidos...

Una de las amigas me informo, y a partir de ahí empece a fijarme. Ayer pase a comentar como siempre, y la visita del día 6 del fin de semana esta visible en muy poquitos blogs, y me hace sentir triste, porque sin pretenderlo parece que no he pasado a dejar mis huellas y resulta que están durmiendo en el desván del SPAM.

TITA disse...

Maria Luísa quanta verdade nesta imensa praça de maios vividos...mas como acredito que somos capazes de contornar grandes obstáculos acho que desesperados sim,mas não vencidos.Prá frente é o caminho ainda que com o coração e a vida às arrecuas.Um abraço.

Imagem e Poesia disse...

Querida amiga Maria Luisa, impressionou-me a intensidade de teu escrito.
Um grito: existo e sinto!
Beijinhos
Ceiça

isa disse...

Minha Amiga,aqui vai o que me pediu!

http://fernananda55.blogspot.com/

Senti muito a morte da Fernandinha,
pessoa meiga,amiga,atenciosa.
Beijo.
isa.

in natura disse...

Estava viajando pelos blogs e não pude deixar de visita-la. Você é uma grande poetisa. Beijus

tossan® disse...

Poesia franca e belíssima Maria Luisa. Beijo

PS: Pensei já te-lo feito, desculpe a minha falha. Agora sigo.

Danielle Macena disse...

muito bom seu post

Maria Luisa Adães disse...

Tossan

Grata pela gentileza.

Um abraço,

Maria luísa

OutrosEncantos disse...

Um chá, um dia, sim:)))
Afinal aqui tão perto :))

beijo, Maria Luísa.

Everson Russo disse...

Por tudo isso,,,temos que trilhar um caminho sereno,,,sem ansiedade e nem desespero....grande beijo de bom dia pra ti querida amiga...

Evanir disse...

Amada Amiga..
Creia chorei ao ler seu poema
na verdade estamos todos desesperado.
A sempre um motivo para estarmos desesperados.
Fiquei muito feliz em receber sua visita és uma pessoa de alma linda.
Creio amo seu Pais de alma e coração e esse povo fino de uma educação esmerada,beijos minha querida,,Evanir.
www.aviagem1.blogspot.com

La Gata Coqueta disse...

La pluma de cristal


Hecha del mismo material, que el zapato de Cenicienta, con el reconocimiento a aquel cuya alma cristalina mostró el brillo de quien llevó sus actos más allá de sus letras.

Y hoy he tenido el gusto de dejarla como presente para ti, en Mis caricias del alma para llevarla si te hace ilusión, y si estas de acuerdo en firmar con la transparencia de sus actos... La amistad!!

Feliz fin de semana amig@!!

Te estima y aprecia...

María del Carmen

A.S. disse...

Os teus textos
são talhados com o fogo
tal como as plantas florescem
com o calor do sol.
Eu, limito-me a guardar um suspiro
do escultor de tão deliciosas palavras...


Beijo!
AL

Ana Tapadas disse...

Belo poema. Os dois primeiros versos são plenos de sentidos.
Beijo

Luis disse...

Minha Querida Amiga Maria Luísa,
Estes versos são um grito de desespero mas por outro lado revelam uma força de revolta! É neste equilíbrio instável que está a beleza deste seu poema, que muito apreciei.
Um beijinho muito amigo.

Marilu disse...

Querida amiga, minha filha Roberta ficou encantada com seu blog, ela adora as pinturas de Salvador Dali.Tenha um lindo final de semana. Beijocas

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga Luísa, tem um bom fim de semana.
Beijos.

Maria Luisa Adães disse...

Nilson

Que dizer em face de tua gentileza?

Já sei, digo como tu dizes nos teus versos:

"Enquanto dormes
fujo para dentro de mim
E consigo ver

O equinócio da Primavera
nos teus olhos."...

de Nilson Barcelli


Um beijo,

Maria Luísa

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Hola mi estimada María Luisa:
Ya deseaba estar en su casa, no tenemos el tiempo que antes teníamos de ahí las distancias en mis visitas.
Un poema cargado de grandes intensidades y significados con cierta desesperanza, pero siempre habrán madres que traerán hijos a esta tierra convulsionada por el egoísmo humano.
Le dejo mi ternura
Sor.cecilia

Maria Luisa Adães disse...

Sor. Cecilia

Agradeço sua visita e suas belas palavras.

Eu compreendo que não possa escrever.

Mais tarde lhe vou responder no
local onde se encontra.


Com carinho,

Mª. Luísa

Pruni disse...

un besito, de feliz domingo, amiga

Pepi disse...

Querida Maria Luisa,
É um prazer te ler,sempre
Como vai você?
Tenha um lindo e abençoado domingo
Um forte abraço saudoso de
Verena e Bichinhos

Maria disse...

Amiga passei para desejar um excelente restinho de domingo e uma semana plena de alegria e paz.
“Se cada um dos seus dias for uma centelha de luz, no fim da vida você terá iluminado uma boa parte do mundo.” Osho
Beijinhos
Maria

JuniorPoltergeist disse...

Gostei muito do seu espaço, Parabéns,
espero que goste do meu.
se tiver um tempinho da uma passadinha lá?

Ps: to te seguindo Bjs

maria azenha disse...

Será possivel que não me recordo de onde estive consigo?

Deixo-lhe um abraço,

Maria

Lina-solopoesie disse...

CARA AMICA .
Sono passatadate per lasciarti i miei saluti e per augurarti una felice settimana .
CIAOOOOOOOOO LINA

Maria Luisa Adães disse...

maria azenha

Recordo sim,
Me encontraste, escrevendo e sonhando, de outro modo...

Maria luísa

Pruni disse...

hola amiga,
mira, te doy las direciones de los blogs que llevará Noemí, te van a gustar mucho,
http://www.poemas-delalma.com/
http://www.poetas-delmundo.com/
disfrútalos, el primero el que tú has visita es el que cerrará por un tiempo, pero en estos dos la encontrarás junto a otros poetas, estoy segura disfrutarás de ellos y de la amistad de Noemí que es entrañable,
besitos

Anónimo disse...

Oi Maria Luisa! Visitei sua pg e gostei do que escreves, será que somos parentes? Meu Nome Raymundo Adães Motta, moro Em Salvador - Bahia - Brasil,gosto de escrever tenho alguns trabalhos no site http://www.recantodasletras.com.br/autores/chynae e alguns poemas musicados no http://youtu.be/EMvM7N44mJY, especo contar com a sua amizade. Bjus mil na sua alma.
para contato rchynae@hotmail.com

Anónimo disse...

"Desesperados tentamos reconstruir
As distâncias,

Desesperados contornamos obstáculos
Simultâneos,"...

E é isso que fazemos, mas dizemos
"Desesperados" que não fazemos!...

Belo poema! Parabéns!

Rui

Eduardo disse...

Maria,
Estoy buscando entre tus papeles...:)
He quedado enamorado de este poema.
Con tu permiso, sigo curioseando...:)
Um abraço
(No utilizo la traducción porque me encanta la musicalidad de tu lengua. Gracias por traducir parte de mi poema, estoy encantado)
Beijins