sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Sonho

Internet/ Salvador Dalí
Há milhentos rostos
Olhando sem encanto, meu rosto,
Não reconheço esses rostos.

Nem um apenas, eu reconheço!

Estou sonhando um sonho,
Um sonho
E rápido vou acordar do sonho
E não sei o nome do sonho
Nem conheço o sonho
Nem sei reter o sonho.

Mil rostos me julgam
Sem me conhecer.

Mil esperanças me rodeiam
Neste entardecer,
Mas é tarde, excessivamente tarde,
para vencer
E regressar, para perceber.

Quero minha Alma
Para esquecer,
Mas não sei dela...

É tarde, demasiadamente tarde,
Para viver!


Maria Luisa

36 comentários:

LHÚ WEISS disse...

Querida amiga! como sempre escreve maravilhosamente bem! mas senti um pouco de tristeza vindo de sua parte em relação ao poema!! espero que seja tão somente, um poema de sofrimento e não sofrimento da sua alma!!
Abraços
Lhú Weiss
Obs: sempre muito bom passar por aqui!!

Valquíria Oliveira Calado disse...

Olá querida, ainda no Brasil? deve ser saudades da terra querida... aproveita o sol e as coisas que te chegam as mãos, amanhã outro dias com outras possibilidades, é só vivencia a vida com tudo que lhe oferece.
Beijos e abraços quentes deste povo que ama receber.

MC disse...

Triste, alegórico, me parece...
mas belo como você...eu ajudo a
procurar sua Alma.

Ternamente a tornei a encontrar,
tão longe e tão perto, do nosso
viver.

MC

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre um belo poema...como sempre me revi nele...talvez ainda não seja tarde...não sei.


Beijinho com carinho
Sonhadora

avesemasas disse...

Muito nostálgico este poema Luísa, mas ainda assim bonito!

Beijinho,
Ana Martins

Marilu disse...

Querida amiga, embora haja um fundo de tristeza em teu poema, ele é absolutamente lindo, e nunca é tarde para ser feliz. Tenha uma lindo final de semana. Beijocas

Anónimo disse...

Nunca á tarde para viver!

Uns passam outros voltam...isso
interessa? Não importa...continua a viver!

Do amigo que não tem blogs,

Anthos

nacasadorau disse...

Minha amiga Maria Luísa!

Não a reconheço neste seu poema!
Nunca é tarde para nada.
Força querida, coragem, a vida tem os seus obstáculos, mas sem eles a vida perderia interesse.

Como sempre a sua poesia é brilhante, mas quero-a saber viva, alegre e feliz.

Beijinhos

Sonhadora disse...

Minha querida

Tenho sempre te visitado...e estou aqui deste lado e tenho um ombro que te empresto.

Beijinho com carinho
Sonhadora

jabeiteslp disse...

a beleza de quem
será tambem

um verbo acordado
um lamento
um sorriso
tudo num pequeno verbo de tempo...

há que fortalecer esse momento


beijinhos Luisa
"que decerto nunca cairão
as pontes entre nós... "

mas essa tristeza...º_0

Daniel Costa disse...

Maria Luisa

Li e gostei do poema, no entanto o mesmo me tenha parecido um mamento, embora poética.
Cabe aqui o seguinte ditado popular: "pra quem é bom nunca é tarde".
Beijos

Maria Luisa Adães disse...

Jabei

Adorei teu versejar nesta hora de partida próxima.
Faltam 8 dias e já se nota a saudade antecipada.

Beijos para ti,

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Daniel

Já agradeci a tua presença, tão tua,
neste aproximar da partida.

Beijos, amigo

M. Luisa

Graça Pereira disse...

Querida Maria Luisa
Passei aqui absolutamente por acaso..Não sabia que tinhas voltado...podias ter batido á porta da minha palhota... Teria vindo logo!
Li os teus poemas todos por aqui abaixo e continuo a sentir a tua alma (linda) e esse sofrimento que se instalou no teu coraçõa e que tão primorosamenete passa para o papel...
Fico extasiada com a tua poesia que com o tempo parece-me que ainda se engrandeceu mais.
Mil beijos e fica bem!
Graça

Imagem e Poesia disse...

Amiga querida, saudades!
Como é prazeroso retomar minhas visitas e chegar até teu cantinho!
É muito bom te ler.
Beijinhos
Ceiça

Everson Russo disse...

Sonhar é bom, é sempre preciso,,,é o nosso alimento da alma,,dos desejos,,,e como todo sonho bom passa rapido,,,temos que inventar sempre outro sonho a ser sonhado,,,um grande beijo de boa semana pra ti querida....

José disse...

Olá Amiga Maria Luisa!
è o Lamento é o tempo,que passa tão rapidamente, que a gente só já tem tempo, de ver, o entardecer.

beijo,
José,

AFRICA EM POESIA disse...

Maria Luisa

saudades e gostei do seu sonho

deixo...


deixo o farol que serve para nos guiar.para nos unir e tantas vezes para Amar...


O FAROL




Este Farol...

É diferente...

É farol...

Alto e longo...




Alberga...

Muitos sonhos...

Muitas fantasias e...

Muitas Amizades...




Farol...

Que gira...gira...

Deixa um raio de luz...

A propagar-se...

Em todas as direcções...




E aqui...

Concretamente...

Neste farol...

Eu paro...




Fico a olhar...

E a meditar...

Pois sinto...

Que aqui...




Neste farol...

A cumplicidade...

Está mesmo presente!...


LILI LARANJO

miguxa disse...

Maria Luísa,

É tão triste o teu "Sonho" mas toca-nos tão profundamente...

Permite que te diga: NUNCA É TARDE PARA VIVER!

Beijos com ternura
Margarida

AFRICA EM POESIA disse...

Maria Luisa
Não sabia que estava no país irmão.
Goze o calor
Aqui o Inverno tem sido bem frio...


Um beijãoooooooooo

Mgomes - Santa Cruz disse...

Maria: Lindos quadros adorei, quanto ao poema também gostei, porque será que a marioria dos poetas escrevem poemas de sofrimento ou de amor.
Beijos
Santa Cruz

Maria Luisa Adães disse...

Santa Cruz, respondi a essa sua interrogação tão real e não sei
dizer nada.

Talvez vejam o mundo através de uma janela escura, sem luz. Por
vezes não são eles, mas "Os Outros"

Um abraço,

Maria Luísa

Ana Martins disse...

Boa tarde Luísa,
gostava de saber onde leu o poema que lhe parece ter-me sido oferecido.

Gostava de o ler também, a Luísa não deixou o endereço do blog, provavelmente esqueceu-se.

Beijinho,
Ana Martins

jabeiteslp disse...

trememos o dente
de frio

e tu aí
que nós aqui sem pio...

feliz noite pra ti
beijinhos da Covilhã

Maria Luisa Adães disse...

Na Covilhã se treme de frio?

Meu Deus, eu acredito, mas com o calor que tenho passado quase não tenho possibilidades de acreditar.

Daqui vai o calor que posso mandar
e envia algum frio, por favor.

Um abraço,

Maria Luísa

jabeiteslp disse...

)~_~( brrrrrrrr
quando chegares
vais ver os ares....hé hé hé

beijinhos

Anónimo disse...

muito lindo,querida amiga o seu poema viajaste em teu sonho,e quando vieste perceber ,ja se fazia tarde , mas ja era a hora de acordar e retornar,mas em fim ficou uma saudadosa lembranca de ter esperança de um dia ter de voltar .
neuza brasil

Ana Tapadas disse...

Saudade...mas sempre a lê-la.
Beijinho

Anónimo disse...

Muito bom. Gostei imenso da sua
forma de escrever!

Neuza (Brasil

OutrosEncantos disse...

estamos sempre a tempo de viver
apenas nos vai faltando a força para arrasar os momentos de desanimo
custa sempre cada vez mais
mas... tarde demais..., só depois de morrer
por isso eu repito
estamos sempre a tempo!
lembro-me de que neste momento estás a viver momentos bons na publicação do teu novo livro
há sempre algo de bom que compensa o menos bom
eu sei, as dores fazem sangue, por isso tendemos a lembrá-las mais...
obrigada pela tua visita nos Amigos e pelo carinho que deixaste
Maria Luísa, espero que o evento do teu livro seja um sucesso e te traga momentos muito felizes.
dia 6 cá te esperamos ansiosamente presente :))
beijo e abraço querida Luísa
até lá

joaquimdocarmo disse...

Tarde, Maria Luísa?! Como, se ainda agora amanhece! E seu poema aí está, bem vivo - apesar do ar nostálgico que parece exalar - sentido, belo, como sempre!
Beijinho e... força! A poesia tem outra vida, consigo!

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Hola amiga:
Hoy viernes ya puedes pasar a buscar el premio regalo de los 500 seguidores de Estoy a tu lado.
Con ternura
Sor.Cecilia

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Estimada Mª Luisa:
Puede pasar por mi blog a recoger el regalo de mis 500 amigos seguidores.
Gracias
Con ternura
Sor.Cecilia

OutrosEncantos disse...

Maria Luisa,

que chegues bem e em paz.
beijo e abraço.

Maria

Graça Pereira disse...

Maria Luisa
Hoje era o dia do teu regresso...não sei se tal terá acontecido! A minha amizade está sempre pronta e espera por ti.
Mil beijos
Graça

Graça Pereira disse...

Querida Maria Luisa
Tinha saudades tuas! Fazes falta como pessoa e amiga e como Poetisa maravilhosa que és! Não te substimes e faz mais poemas lindos que os teus seguidores e comentadores merecem!
Fica boa depressa...deve se da diferença horária que nos deixa assim um pouco sem saber aonde estamos! Descansa em condições!
Mil beijos
Graça