quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Mil Rostos

Há mil rostos olhando para mim
E eu neste instante
Não reconheço nenhum.

Há mil sentimentos à minha volta
E eu no momento, não tenho nenhum.

Há mil infelicidades pedindo guarida
E eu neste tempo, não ouço nada.

Há mil pessoas perdidas, esquecidas
E eu não digo nada.

E sinto e penso,
Que estou voltada
Para as coisas da Vida.

Quero andar contigo, lentamente,
Dizer-te aqueles segredos
Que nunca digo.

Quero amar-te eternamente,
Na memória, na essência
Dos meus versos.

Caminhar contigo pelo deserto,
Caminhar contigo
Nas Grandes Cidades.

E acreditar que não há,
Mil rostos olhando para mim
E mil infelicidades.

Só quero amar
Numa insónia feliz,

No deserto do amor,
Sem mais nada!


Maria luísa

56 comentários:

Ana Lucia Franco disse...

Maria Luisa, sou fã de teus poemas, nem sempre comento, mas estou sempre por aqui a apreciar, são muito belos. Esse trata do anseio básico do ser humano, que é o amor, mas como, num terreno tão árido? Lindo!

Anónimo disse...

amiga
amar sem mais nada, e um sonho, pois nao vivemos sós
mas amar é tão bom...vivam mil rostos que não conheces,basta conhecer um:teu mais que tudo
continuação de boa semana
bjinhos
luadoceu-sapo

Maria Luisa Adães disse...

Ana L. Franco

obrigada por seres fã dos meus poemas.
Como é lógico, muito me agrada.

Beijos e obrigada,

M. luísa

Maria Luisa Adães disse...

luadocéu

Grata fico com a tua presença e
tua amizade. Agradeço.

Beijos,

Mª. Luísa

Ingrid disse...

Sinto falta de ler teus versos,
sempre cheios de sensibilidade e profundidade que me tocam de forma única.
É ler e reler..
Em um amor infinito.
Beijo.

Brown Eyes disse...

Maria Luisa quem me dera não ter nenhum sentimento, não sentir uma raiva enorme deste mundo,desta gente hipocrita e oportunista. Enfim...cada vez gosto mais dos animais. Beijinhos

Maria Luisa Adães disse...

Ingrid

Eu também, me sinto emocionada com o que me dizes e me sinto emocionada com o que escrevo.

Isto eu não devia dizer
mas deixa-me dizer...

Este poema, para mim e para quem o sente e entende. é do melhor que tenho escrito.

Atá a mim, me comove!...

Graças pelo teu lindo dizer!

Mª luísa

Maria Luisa Adães disse...

Brown eyes

Eu adoro animais,
não adoro pessoas!

Obrigada pela tua presença, nas minhas palavras.

O poema me comoveu até às lágrimas
e no entanto, é meu!

Mª. Luísa

Rafael Castellar das Neves disse...

Olá Maria Luisa!!

Sempre um prazer enorme te ler...excelente!!

[]s

Maria Luisa Adães disse...

Rafael Castellar das Neves

E a mim é sempre um prazer te encontrar e ler tuas breves, mas profundas palavras.

Agradeço,

Mª. Luísa

MC disse...

Lindo,comovente e belo o poema,

"Mil Rostos".

Excepcional, na forma como está escrito. Não tenho palavras para o dizer, apenas a mais vulgar,
num poema invulgar.

Parabéns.

M.C.

Janita disse...

Maria Luisa, ainda que tarde, pelo que peço desculpa, acabei de deixar o meu comentário nos "teus" Direitos Esquecidos.

É verdade amiga, por vezes sentimos mil rostos virados para nós e infelizmente reconhecemos muito poucos...
O lado bom é que aqueles que reconhecemos e nos reconhecem, são os de coração puro e ficam connosco para sempre, leais e sinceros...

Beijinhos.

Janita

beites disse...

e isto sim
que é imaginação e sentimento
nas coisas da vida...

dos céus Luisa
beijinhos e uma grande tarde@_@

Maria Luisa Adães disse...

Janita

Senti a tua falta!

Mas agora estou feliz por te encontrar e pela verdade do teu comentário.

Grata pelo carinho,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Beites

Adorei tua sensibilidade, sempre tão escondida, ao que escrevi.
Eu não devo dizer, mas tenho de te dizer:

"Amo este poema - é meu!"

Maria Luísa

Humana disse...

Olá Maria Luisa,
passei para agradecer os votos de felicidades e retribuir.
Gosto muito de ler a sua poesia e já lho expressei muitas vezes.
Sou uma novata nestas andanças mas começamos sempre pelo numero um não é? ;D
Beijo com carinho.

Ana Tapadas disse...

Também me encantam os teus poemas. Inspiram fraternidade, humanismo...valores que tanto amo.
Beijinho

Isa disse...

Maria Luísa,quer dar um saltinho ao

http://isa-momentosmeus.blogspot.com

Espero que goste da surpresa.
Beijo.
isa.

JOCARLOSBARROSO disse...

(...)
E acreditar que não há,
Mil rostos olhando para mim
E mil infelicidades.

O deserto é lugar de encontros, onde se pode olvidar o que nos incomoda, onde se pode conversar com quem se ama.

Belo post! Parabéns!

Ana Martins disse...

Boa noite Luísa,
vim atravès do blogue da nossa amiga Isa Momentos Meus, onde a Luísa hoje é a homenageada.

Parabéns pelo poema e pela mensagem que ele passa.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Fernanda disse...

Amiga Luísa!

Venho pela mão da minha querida Isa que hoje a convida para a sua À 5ª feira com os amigos.

Tinha a sensação que ainda não a conhecia, mas agora que a vejo, sei que já nos cruzamos pela Blogosfera.
Julgo, contudo, que não paramos para nos cumprimentarmos, ou conhecermos melhor.
Espero que agora o façamos.
Sendo amiga da minha queria Isa, já é minha amiga também, se assim o quiser.

Como diz no seu poema, e muito bem, há rostos e rostos...
e há quem não mostre nunca o seu verdadeiro rosto.

Voltarei mais logo, só mais ao fim da tarde, para lhe dar mais abraço e estar consigo, neste dia em que está também com a Isa.
Um dia com os amigos.
Espero conseguir e merecer a sua amizade!

Beijinhos

Irene Moreira disse...

Maria Luisa

Paro aqui depois de ter me encantado com seu poema FLOR DO MAR no blog Momnetos Meus onde a Isa te homenagea merecidamente.
Fico mais encantada ao ler MIL ROSTOS onde transbordas sentimentos que se misturam num só desejo de amar.

Parabéns

Beijos

Renata Oliveira :D disse...

É frustrante ver como tudo não importa mais, mas o desejo de amar continua. Bom texto, abraço.
Visite-me.

Marilu disse...

Querida amiga, lindo texto. Beijocas

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Mas que lindo! Dois momentos inter ligados pela necessidade de que não se faça ausência e anonimato.

O "Não reconheço, nao ouço, nao vejo" e as pessoas esquecidas, perdidas. É toda uma paisagem humana. Até "amar numa insonia feliz".

bj amigo

Sonhadora disse...

Minha querida
Muito lindo o teu poema, adorei.

Só quero amar
Numa insónia feliz,

No deserto do amor,
Sem mais nada!

amor...apenas.

Deixo o meu carinho e um beijinho

Sonhadora

Saozita disse...

Olá, querida amiga. Mais um belo poema, com a sensibilidade própria de uma grande poetisa. Adorei, expressa muito bem, o sentir e o fervilhar das emoções que lhe ~vão na alma. Lindo, muito lindo!

Parabéns, também pelo lindo poema seleccionado nas escolhas das Quintas-feiras com os amigos da Isa do "Momentos meus".

Tenha uma linda e boa noite.

Beijinhos

rosa-branca disse...

Lindo o seu poema minha amiga. Só quero amar numa insónia feliz... adorei. Beijos com muito carinho

rouxinol de Bernardim disse...

Poucas vezes aqui deixo a minha mensagem, mas desta vez não pude resistir: a estética literária, a profundidade anímica, enfim, a alma poética está aqui na sua plenitude!

Parabéns!

Anónimo disse...

O poema no meu sentir,

é profundamente belo

Nem tenho as palavras certas para
o definir.

Que coisa maravilhosa!

Parabéns!

A.

pekenasutopias disse...

Sempre perturbadores, os teus poemas, Maria Luísa. Perturbadores e muito belos... mas eu, hoje, não te saberia fazer justiça num comentário. Estou a sentir-me pior da minha infecção respiratória e vou ter de ir já para casa.
Um abraço grande e que tenhas um bom fim de semana.

Vitor disse...

Entre mil rostos reconheço um, o teu
Porque te conhecendo, reconheço o meu
Em tantos mil, afinal tu e eu
Que bem poderia ser, um poema só teu

Bj*

poetik disse...

Não foram muitos os participantes, mas como se diz não é a quantidade que faz a qualidade, e a todos os que participaram nesta iniciativa gostaria de deixar o meu grato apreço por isso.
Boa poesia, aquela que aqui me deixaram. Considerem-se desde já, todos vós, vencedores em meu coração.

A vossa participação neste evento ainda não finda aqui!

Até dia 17 de Outubro (00.00h) serão enviadas para a caixa de cometários deste post as vossas votações.


Cada um dos participantes deverá pontuar de 3 a 1 os 3 poemas que mais gostaram.

No dia 18 de Outubro as votações feitas através deste post serão publicadas, decretando assim o vencedor.

Em caso de empate será o meu voto a desempatar (não haverá lugar a dois 1ºs lugares.

Mais uma vez agradeço a todos este carinho. Melhor presente de aniversário… toda a vossa poesia!!!



Obrigado

jorge du val Antunes

vote aqui :
www.poetik-jorgeduval.blogspot.com

Kátia disse...

É sempre mais feliz quem mais amou.
Beijos querida!!
Bom final de semana!!

OutrosEncantos disse...

"... por vezes há mil rostos olhando para mim...."

como te entendo Maria Luísa, por vezes também sinto, e penso reconhecê-los, tal como mil sentimentos que me atordoam completamente, porque os sinto sempre... também mil infelicidades que me afligem e não sei como acudir...
... e sinto...
... e penso...
e parto lentamente com tudo trancado no silêncio do meu peito, que é uma sala enorme que tudo abarca... e este poema entrou direitinho nela, onde fez ninho!

Hoje regresso para te dizer que me emocionei ao lê-lo pela primeira vez, mas apenas agora as palavras obedeceram à minha vontade..., esta precisão de te dizer, com as letras adequadas, que nada do que escreves me passa ao lado.

Te abraço, Maria Luísa!

Hanukká disse...

Olá, passei pra desejar um abençoado fim de semana e dar-te um abraço de paz.

Senhor Deus
agradeço pelos vales
por caminhar comigo neles
pela fé que me dás
pelo amor, e pela graça
Senhor Tu sabes...
mas eu sei
que em Ti posso todas as coisas
porque és Deus fiel,
força e vida vem de Ti

Universo Paralelo em Versos disse...

lindo poema..... a mil.... parabéns...

Fernanda disse...

Amiga Maria Luísa.

Voltei para lhe agradecer a visita e as palavras deixadas na minha casa.
Bem haja!

Prometi voltar e cá estou, mesmo que atrasada.
Seguirei atentamente a sua belíssima obra poética.

Bom Domingo!
Beijinhos

Hamuch disse...

Mil imagens despertam em nós o seu poema. Parabéns!
abs

Luis disse...

De volta cá estou visitando-a e apreciando os seus poemas.
Com mais tempo virei mais vezes para melhor apreciar os seus post's.
Um beijinho amigo.

Anónimo disse...

Poema brilhante!


A.

Amor feito Poesia disse...

AMAR É A RAZÃO DA VIDA,DO SORRISO ABERTO E FELIZ, AMAR É CONQUISTAR AMIGOS COM AMOR DE VERDADE

(VIDAH)

Feliz Semana com amor e Poesia! M@ria

Pedro Ferreira disse...

Dona Maria Luísa!

Muito obrigado pela sua visita e gentis palavras deixadas no meu "abandonado" Blog.
Não tenho tempo para nada, só trabalho, a minha viola e pouco mais.
Quem vai tratando do meu Blog é a minha Mum.

Foi ela que me trouxe até si, la da casa do Rau onde vivem agora as minhas lembranças e sonhos, já que as presenças são sempre escassas.
Vivo na Suíça, bem perto da Áustria e da Alemanha.
Irei a casa no Fim do Ano, se tudo correr bem, e no Verão!

Gosto de poesia. Gostei muita da sua.
Voltarei sempre que me for possível.

Permita-me um abraço.
Pedro

tossan® disse...

Ola Maria Luisa, vim subir mais 7 degraus de poesia no teu lindo álbum. Gostei muito de "Mil Rostos"
Boa Semana.

beites disse...

olá
desejo uma feliz noite
e porque não vir quarta feira
até à Covilhã
mas logo de manhã...

até o Rei vai ter uma estátua
o D. Luis...

Cavaco Silva

Latada dos estudantes

e o melhor
Tunas até às tantas na Anil...

beijinhos`º_º`

eduardo goncalves disse...

Olá amiga querida. Porque ainda persiste algo de errado nos meus blogs, E porque ainda não te consegui adicionar como amiga ou seguidora, como agora aparece escrito, ainda não consigo ir facilmente ao teu blog, e isso leva-me a aparecer mais raras vezes. Mas tu não estás, nunca estiveste, e nunca estarás esquecida por mim. E por isso aqui estou. Li com atenção o teu poema, devo dizer-te, que talvez porque estou bastante bem familiarizado, com os 7 degraus, graças ao livro que tu tiveste a gentileza de me ofereceres, achei, o teu poema maravilhoso. Está claro como água cristalina, que aquele lugar, é o teu grande amor. Parabéns pelo bom gosto, e parabéns pela homenagem que com tanto carinho lhe prestas. Um beijo deste amigo

Maria Luisa Adães disse...

Edu

Os 7 degraus, estão na verdade relacionados com o livro do mesmo nome e a Serra da Arrábida, escrita em 2002, por Maria Luísa Adães.

A Serra-Mãe predomina no meu sentir com o seu poder telúrico e
espiritual, a sua beleza misteriosa
e o secretismo dos seus lugares.

"Mil Rostos"

É um poema escrito no momento, nada tem com a Serra e os7degraus.

É um poema modernista que nasceu do
meu sentir, ao longo desta vida.

Te agradeço a tua presença neste
poema tão actual, na minha forma de escrever.

Obrigada pela gentileza.

Maria Luísa

Mona Lisa disse...

Olá Luísa

Palavras para quê,depois de te ler?

Adorei!
Parabéns!

...Só quero amar
Numa insónia feliz,

No deserto do amor,
Sem mais nada!

Bjs.
Elisa

Irene Moreira disse...

Maria Luisa

Que dizer mais por tão lindo poema.

O amor nos faz esquecer o que está a nossa volta. Amar, amar.

Adore!!

Beijos e uma nboa semana

Amor feito Poesia disse...

E eu que esperava fogos de artifício,
esqueci que as estrelas não fazem barulho."

Clarice Lispector

Boa Noite e feliz amanhecer!!M@ria

MAILSON FURTADO disse...

Belo espaço, belo BLOG

PARAbéns!!!

Acesse meu BLOG, meu espaço...

http://mailsonfurtado.blogspot.com

E conheça um pouco mais do que escrevo...

pekenasutopias disse...

Sim, amiga... nós precisamos mesmo dos rostos dos outros para nos conhecermos... por vezes sentimos a necessidade de estar completamente sós... e consegui-mo-lo, por instantes, mergulhando no mais fundo de nós. São, geralmente, momentos de intensa criatividade mas, quando, em seguida, escrevemos... é para os outros que o fazemos! Zangados ou gratos, tristes ou alegres, escrevemos sempre para os outros, mesmo quando escrevemos sozinhos e nem sequer publicamos. Assim o tenho entendido ao longo da minha vida. Muitas vezes escrevemos, até, para os outros que ainda nem sequer nasceram, mas há uma dádiva em cada poema. Não é nem nunca foi um acto de egoísmo, mesmo quando parece... mesmo quando o escritor afirma que é. Há em cada escritor um agricultor do trigo da alma! Um operário da construção do edifício do conhecimento!
Mesmo quando dizemos que "Há mil pessoas perdidas,esquecidas/ E eu não digo nada."
Um grande abraço!

Carla Diacov disse...

Adorei aqui!
Tudo...
E também adoraria ver tua honrada visita por aquis, ó:
carladiacov.blogspot.com
larcavodica.blogspot.com
odesimundasdoneochiqueiro.blogspot.com
carlacarlacarlac.multiply.com

João Costa Filho disse...

Querida Maria Luísa, mil rostos, infelicidades e sentimentos te vigiando, outras mil perdidas e esquecidas, mas é urgente que caminhes com leveza e mãos dadas ao teu destino, tua luz, paixão, que mesmo no deserto, se a encontrares te realizarás, e então cheia de amor, o poderás distribuir gratuitamente pela vida, tua vida...

Lindíssimos versos
beijos
João Costa Filho

Anónimo disse...

Mª Luísa,
Que lindo este teu poema. De uma sensibilidade extrema. Cativante.
Beijinhos

Anónimo disse...

La ringrazio per intiresnuyu iformatsiyu