domingo, 21 de fevereiro de 2010

Dissertação






Imagem Internet / Génesis



O mal matou o bem
Por inveja do bem
E Deus castigou
Num deambular eterno
Numa viagem pelo Tempo
Numa viagem sem Tempo,
Passado
Presente
Futuro.

Se diz que o mal não foi
E não é o mal,
Mas se transformou no mal
Por culpa de Deus.

Há sempre uma desculpa
Para tudo
E o mal procurou
E encontrou essa desculpa.

Desconheço a origem do mal,
Mas sei que ele existe
E vive dentro de cada um,
Isso sei!

Os tempos mudam,
As causas e efeitos
Desses tempos
Mudam.

E o acontecer
Pode ser contado,
Como se visiona
E não corresponder
À Verdade.

Muitos acreditam no mal
E o louvam,
Queimam incenso
À sua volta
E o adoram,
Ele é o mal!

Outros não sei,
Ninguém me conta dos outros…
Ninguém escreve do bem
E o culpam do mal
Acontecido ao mal.

Só o mal tem desculpa
Da culpa!

E as fontes de longe,
O restar dos sonhos,
O caír das folhas,
Tudo me assombra.

Só nuvens escurecem
Meu sentir e meu pranto,
Só nuvens envolvem
Meu tempo,
Lágrimas derramadas
A cada instante,
Num estado latente.

Para mim, o mal
É silêncio e dor
De multidões abandonadas
Pelas culpas,
De quem governa o Mundo.

Não contesto nada,
Mas não aplaudo
A peça representada.

O mal matou o bem
Deus é culpado…
Eu não digo,
Mas diz a história!

E ao perdermos
Deus,
Onde está a Glória?

Maria Luísa O. M. Adães
22 Nov. 09

Análise baseada no Livro CAIM
de J. Saramago

18 comentários:

MC disse...

Li o Livro e a interpretação é
diferente, para cada um.

Mas o seu poema apanha a idéia básica - Deus é o mal - Caim é o Bem!

Está muito bem analisado e escrito.

Muito bom!

MC

Anónimo disse...

"E se perdemos Deus

Onde está a gloria?..."


Me parece, ter encontrado o principal, em poucas palavras, do
que se pretende dizer e onde se deseja chegar.

Sem comentários para o Livro.

Gostei bastante. Boa forma de análise e em poema - não é fácil!

Caminho pelas Estradas

Anónimo disse...

Gostei do poema.

Bem delineado e escrito.

Foca a ideia real.

A parte metafórica da Biblia, interpretada pelo escritor, segundo a sua verdade.

Gosto do poema que analisa e dá sua opinião, sem julgar.

Mas se nos tiram Deus " para onde
caminhamos?

Não interessa a quem escreveu o Livro.
A mim interessa-me. E o poema responde sem acusardizendo:

"Se nos tiram Deus
onde está a glória?"



Muito bom!

Alexandre

Maria Luisa Adães disse...

Este poema foi publicado no :

http://prosa-poetica.blogs.sapo.pt

Foi passado ao google.

Atendendo ao livro CAIM de J. Saramago, para mim não é polémico.

Escrevi o poema e em poucas palavras, me parece ter chegado ao âmago da questão.

Responsabilizar Deus e não os homens, pelo mal do mundo.

"À Chacun Sa Verité" - Pirandello

Eu dou minha opinião!

Maria luísa

Manuela disse...

Peço desculpa mas estou contra, se Deus fosse o mal, porque haveria dois lados da balança, se pensam que não existe Deus, então porque incomoda tanto.
Os Homens é só vêem um lado porque é físico, o maligno está dentro de nós,sim é verdade mas também está o bem, e esse vem de onde?
Se cada homem buscasse no seu interior concerteza encontraria a resposta.
Manuela

Maria Luisa Adães disse...

Manuela

De acordo contigo!

"Se Deus não existe
porque incomoda tanto?"...

E é o segundo Livro que se escreve,
na ânsia de abolir o "Bem do Mundo"
na figura real, de Jesus O Cristo
(Evangelho Segundo Jesus Cristo).

Este segundo Livro traz a parte
metafórica da Biblia e de novo Deus,com a culpa do mal.

Como tu dizes, "Se Deus não existe,

porque incomoda tanto?"...

Obrigada por responderes.

beijos da amiga,

Mª. Luísa

Anónimo disse...

E na realidade me parece que Jesus
O Cristo que é o próprio Deus,
segundo o Teólogo, alemão, Karl Adam, no seu Livro "Jesus Cristo"
e para não focar outros estudiosos
no assunto,ele nos diz:

Jesus (é Deus),

Ele morreu e era fatal que morresse,porque os homens eram muito mesquinhos, muito limitados;
as suas preocupações eram demasiado estreitas e baixas para crerem na grandeza do seu mistério celeste. Morreu por esses homens
tão pequeninos, porque era o "Filho do Homem".
Karl Adams

Agora sei que a história se repete!

Boa análise,
Bom poema!

Alex

MC disse...

Conheço o Teólogo focado por Alex.

À luz das suas pesquisas, sempre tocantes, só nos resta,

caír de joelhos e pedir como na cena evangélica:
"Senhor, eu creio, mas ajuda a minha incredulidade".

mc

jabeiteslp disse...

tudo tem
seja o que for
o seu quê de mal por bem
e o bem

gosto do poema
disserta-se num lema
e eu
que mais dizer
que continuaremos a errar
seja com ou sem alguem
nos castigar...

poderiamos ser mais felizes


beijinhos

Maria Luisa Adães disse...

jabeitesip

Obrigada por gostar do poema.

Continuaremos a errar,
nos julgamentos que fazemos.

Neste caso eu apresento o que sinto!

Não gosto da peça representada!

Mª. Luísa

Brown Eyes disse...

Maria Luisa é verdade que escrevemos mais sobre o mal, muito menos sobre o bem. É importante também alertar para não se cair na armadilha dele. Mais um poema Lindo. Beijinhos

Maria Luisa Adães disse...

Browm eyes

Obrigada por escreveres sobre "Dissertação" .

Eu também gostei de a escrever.

Não gostei da forma como Deus é
apresentado em "Caim".

Porque se incomoda tanto em falar
de Deus se não se acredita em Deus?

Deixar Deus incólume - Ele é o Bem
para os crentes, os abandonados, os necessitados.

E as multidões em fuga, clamam por ELE.
Só quem não precisa e é beneficiado pela chamada "Sorte", se propõe destruir aquilo que indirectamente, afirma,

"Não existir".

Agradeço tua Amizade.

Beijos,

Mª. Luísa

Anónimo disse...

Conheço o Livro CAIM e a obsessão de
eliminar Deus.

Será que o escritor tem inveja de
Deus?
Será que pensa ser Deus?
Ou é uma forma de publicidade?
Responda quem souber.

Gostei da sensatez e sobriedade do poema. Obrigado!

A.

tossan disse...

O mal não existe e sim a falta do bem muitas vezes, o frio não existe e sim a falta do calor, o demônio não existe e sim a falta de Deus no coração...O passado não existe mais e o futuro ainda não chegou, portato, só existe o presente... Beijo

Maria Luisa Adães disse...

Tossan

Gostei do que dizes e amei tua preseça nesta "Dissertação".

Beijos e obrigada,

Mª. Luísa

Anónimo disse...

Deus é culpado do mal matar bem?

Diz o livro CAIM de J. Saramago, por outras palavras dessimuladas,
numa inquietação por Aquele em quem não acredita.

Meu amigo, não o entendo!

A.

jabeiteslp disse...

olá

um feliz fim se mana
e que tudo vá bem...

bjocas

Anónimo disse...

Há sempre uma desculpa

E o mal procurou

e encontrou essa desculpa,

na escrita do nosso J. Saramago em

CAIM e também no Evangelho segundo
jesus O cristo.

"Há sempre quem encontre, uma desculpa para a culpa".

Anthos