sexta-feira, 4 de julho de 2008

INGRID BETANCOURT


Recebi um e-mail formatado por : um_peregrino@hotmail.com, em 12 Abril de 2008

Reenviei, mas não posso deixar de dizer e de chamar a atenção, para o drama desta Mulher.
Todo o mundo clama, as orações repetem-se, as velas acendem-se, as pessoas recolhem-se
Ao silêncio e à meditação e pedem a Deus, a sua Libertação e a de todos, nas mesmas circunstâncias.

Tempo de” Inimigos sem Rosto” e da dificuldade de os combater, talvez seja a época em que a
Crueldade tem sido mostrada em todo o seu terror.

INGRID BETANCOURT sobrevive há seis anos numa prisão na selva, como refém da FARC.

Ajude-me a suportar
O que não posso compreender.
Ajude-me a mudar
O que não posso suportar.

São Francisco de Assis


O Princípio ético supremo é
A reverência pela Vida.

Ruben Alves


“Quem disser que a natureza
É indiferente às dores
E preocupações dos homens,
Não sabe de homens
Nem de Natureza.”

José Saramago

Obrigada a todos os Amigos que pararam para ler e pensar, no significado da “LIBERDADE” e na
Defesa da” DIGNIDADE HUMANA”.

Ingrid Betancourt foi libertada a 2 Julho/o8 - juntamente com outros 14 reféns, entre eles o luso-descendente Marc Gonçalves. "Jornal METRO - Portugal".


Senhor,
Vos agradeço este Milagre
Em nome de todos os Humanistas, como eu!

Maria Luísa

7 comentários:

Anónimo disse...

Obrigada pelo que tinha sido escrito a alertar o mundo;

obrigada pela menção aos Humanistas;

obrigada pelo seu interesse, igual ao meu.

anonimo

Anónimo disse...

ola amiga Luisa ,eu esteve ao par destam noticia ,e fiquei feliz por eles conseguirem a sua liberdade .uma lagrima de alegria porserem libertos ,outra de tristeza por os que ficaram lá .gente que paga com as culpas dos outros ,inocentemente e sem razões de perderem a sua liberdade ,
aque tinham direito ,
um doce beijinho ,dest eseu amiguinho .sonhosolitario..
ATE BREVE ,....

Anónimo disse...

Obrigada meu Amigo, pela tua presença, pelas tuas palavras.

Como dizes e bem - a nossa pena pelos que ficaram, a nossa alegria pelos que se libertaram!




M.L.

abjeccionismo disse...

Maria Luìsa.
O poeta reparte o seu tempo, atento à realidade. As suas palavras que rematam o texto, são de um humanismo singular, que registo com alegria, por me sentir, neste campo, como seu igual.
Saúdo a libertação desses mártires e as almas que por eles sofreram.
Neo

Anónimo disse...

Neo

como sempre a sua amizade, ao meu lado, em linhas paralelas e neste caso, com um sentir de humanidade igual.
Obrigada pelo que diz e pelo seu sentir, feito de sensibilidade e humanismo; bendito seja, por existir.

Beijos,

Maria Luísa

Anónimo disse...

Parabéns Ingrid;

o milagre aconteceu!

Anónimo disse...

Parabéns!

Desculpa o sofrimento teu e de todos;

época de uma crueldade, dificíl de
controlar!

A.