sexta-feira, 16 de maio de 2008

MAGIA




Sou mágica, num mundo em que não faço desaparecer o Mal
E o Bem não aparece, mercê dessa Magia.
Tudo quanto é visível, continua visível
E a minha magia não transforma o mundo
Em que vivo.
Transformar … é um passe de mágica que os próprios mágicos,
São incapazes de realizar.
Transformar o mal, modificar tudo para o bem do homem?
Magia sem mistérios e sem ilusões? Apenas a magia dos corações?
E isso é possível?... Mudar o mundo?
E para maior alegria fazer voar as flores,
Respirar o seu aroma cândido e dolente;
Fazer voar os animais, as fadas, os duendes
E dar-lhes um mundo quente de ternura …

Fazer voar as mentes absortas
Em pensamentos sombrios
E dar-lhes vivacidade sem sombras
E apenas dar a Luz mágica do dia,
As estrelas brilhantes da noite
E fazer voar o mal,
Para um poço bem fundo
Ou sem fundo…
Fazê-lo desaparecer e dar lugar
Ao Bem e às flores de perfume encantado,
Ainda não nascidas neste mundo?

Isto sim! É – Magia!

6 comentários:

Júlia disse...

Era bom ter essa varinha de condão...
Fica-nos no entanto o desejo; podemos pô-lo em prática, pelo menos com aqueles que nos rodeiam.

Beijinhos.
Júlia (Procuro-me)

Anónimo disse...

Julia

Que feliz fiquei com o seu comentário no meu blogs; obrigada pela sua lembrança e amizade.

Maria Luísa

Anónimo disse...

Pensei um dia em modificar o mundo
Para melhor é claro
Fazer dele um jardim florido
Onde só o cantar dos passarinhos
O perfume das flores
O barulho das ondas calmas
Beijando a areia da praia
Soasse aos nossos ouvidos
Como o sorriso de uma criança alegre
Brincando despreocupadamente
Mas, por onde eu devia começar?
O mundo é tão vasto,
Começarei com meu País.
Meu País, porém, é tão grande.
Seria melhor começar com minha cidade.
Mas minha cidade também é grande.
Seria melhor eu começar com minha rua.
Não: minha casa.
Não: minha família.
Não importa, começarei comigo mesmo.

LD

Anónimo disse...

Anónimo
obrigada! O seu comentário é um Poema!

Também pensou em mudar o mundo

teve essa lembrança
mas perdeu-se, um pouco,
na escolha do caminho
esqueceu a Magia...

e o tempo não perdoa,
continua a sua contagem
com coragem!

E não entendeu
que o tempo Voa
Sem magia...Mas voa!

E no final,
apenas se encontrou
a "si próprio"
e ficou por aí...
Não avançou,
Não procurou,
O Caminho...

Por medos Solitários?
ou por falta de Magia
no contar dos dias...

sempre a solidão
a travar, o segredo
De Amar!

Mude-se a si próprio,
tem muito tempo
para mudar!

E agora uma pergunta, por ser anónimo,...

E quem lê as minhas Cartas?
aquelas que escrevi...
Não são 7 Cartas
São 9 cartas.


Ficam esquecidas? Perdidas?
Não posso acreditar!
Não é possível!
Elas merecem,
Muito mais ...

M.L.

rp disse...

Boa noite, estava de passagem quando encontrei o seu blog, que desde já lhe posso dizer "bem Haja", sou apenas mais uma gota neste pequeno rio de gente que tenta modificar algo que vai mal no mundo, só lhe posso dizer que não sou poeta, mas compreendo o que lhe vai na alma. Parabens, vou colocar um link seu no meu blog.
http://essenciadoser.blogspot.com

Anónimo disse...

deixe email se voltar; fa�a parte dos meus Amigos;
tenho um blogs no sapo

prosa-poetica.blogs.sapo.pt

Obrigada pelo coment�rio

Maria Lu�sa