domingo, 10 de junho de 2018

TEMPO


Aproveitei o tempo em que me apetecia cantar
e deveria repudiar o tempo em que me apetecia chorar.

Mas o tempo existe e traz variantes constantes
Então aproveita o tempo em que te sentes feliz!


Eu te digo:

Tu que me respondes sabes
que esse  tempo 
em que tudo brilhava à minha volta
Morreu

E agora não sei que vou fazer
descobri que sem minha razão de viver
nada tenho para fazer
E fiquei sem saber porque fiquei! 


Maria Luísa Adães


Visualizações :  23

8 comentários:

Maria Luisa Adães disse...

Nada a dizer!

CÉU disse...

Olá, minha querida amiga!

Soube através da internet e por palavras suas, que o seu marido tinha morrido há pouco tempo. Imagino, ou talvez não imagine, como se sente, mas o tempo é o remédio, o apaziguador para essas e outras situações.

Se tivesse sido a Maria Luísa a partir, seria bem pior para o seu marido, porque os homens não conseguem organizar-se sem mulher. Sei-o pelo meu pai e tios. Então, vamos pensar juntas: eu, Maria Luísa sinto-me só e "vazia", mas se fosse o contrário, seria péssimo. Por ele e pelo amor, que sempre lhe dediquei, devo abrandar esta dor.

Li o seu poema, tão natural quanto a sua perda e dor, mas não há respostas para a sua questão. É assim! Não há desígnios, há factos e como licenciada em História, tal como eu, sabemos que os factos são factos e nada a fazer.

Irá aparecer no comentário o meu pseudónimo "CÉU", que em tempos foi "LUZ". Sou, exatamente, a mesma pessoa. A partir de 13 deste mês, estarei OFF para descansar as minhas mãos.

Um beijo e um sincero abraço. Vai superar este processo, ah, vai! Prometa-me, por favor!

Maria Rodrigues disse...

É tão importante aproveitarmos ao máximo os bons momentos da vida, pois na próxima curva da vida eles serão memórias que nos vão ajudar a seguir em frente.
Um poema tão sentido, pleno de saudade e amor.
Um grande beijinho
Maria
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Larissa Santos disse...

Muita força amiga.


Bjos
Votos de uma boa noite.

Toninho disse...

Querida amiga, viver é estar sobre uma senoide nervosa,
sabemos dos quadrantes e nunca estamos prontos para as mudanças
bruscas de quadrantes. Suas palavras calam e estimulam ao viver.
Tempo de depurar-se e prosseguir, pois que a vida urge.
Carinhoso abraço e paz no coração.
Fique bem.
Beijo.

Graça Pires disse...

Não sabia da sua perda, amiga. Sinto imenso.
Gostei muito deste poema sentido e belo.
Uma boa semana.
Um beijo.

Roselia Bezerra disse...

Boa tarde, querida amiga Maria Luísa!
Durante muito tempo fiquei procurando sua postagem.
Depois de saber o que houve, entendi, amiga.
Fique o melhor que puder!
Em oração por você pois senti o quanto está sofrida, querida. E não é para menos!
Deus será seu consolo!
Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem
😚😍💟
marazul.blogspot.com/2018/06/enamoradamente-feliz.html?m=1

Josélia Micael disse...

Boa tarde amiga!
Deixo-lhe um Beijo carinhoso, nestas horas que tanta dor nos trazem!
Também sei quanto custa a dor da perda, de nossos entes queridos!
Perdi meu filhinho, e cinco anos depois perdi meu marido, fiquei num barco sem rumo!
Só com a ajuda do senhor tenho conseguido seguir em frente, é Ele que me dá força para
caminhar!
Que o Senhor a proteja sempre, neste seu novo caminho!
Meu Abraço Fraterno de Paz e Bem!

https://caminhandoefrasiando.blogspot.com/