quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2013

Quantos...



Internet
      
Quantos vêm na procura da ilusão
Quantos se encantam nessa ilusão
Quanto se retratam de forma ambígua
Quantos se mostram como não são.

Quantos falam de alegrias sonhadas
Quantos falam de vidas amarguradas
Quantos suplicam a magia tolerada
Quantos repudiam a crueza encontrada.

Quantos aconselham e outros aceitam
Quantos se deleitam no canto que embala
Das desilusões desfeitas e queimadas 
E dizem coisas que não sentem e mentem.

Quanto o encontro da palavra não é fácil
E as tornar banais à força de as usar
Nem pensar
E as intelectualizar, muito menos.

Elas caminham em segredo
Sem qualquer medo
E se deixam apanhar.

Tanta coisa que não ouviu
E devia ter ouvido e sentido
Não por mim, mas por ti.

O triste é verdadeiro
Misterioso e sublime
Quando entra no Passado
E caminha estradas do Presente.

Deixa que estas palavras se fixem no Espaço
Ultrapassem pensamentos
Nebulosos e mundanos
E eu possa ter a alegria imensa de viver...

Que não tenho!...

Maria Luísa

52 comentários:

JP disse...

As palavras fixaram-se no espaço....a alegria intensa está de volta, pois.

Quantos falam de alegrias sonhadas?

Beijinhos

Maria Luisa Adães disse...

JP

Te saúdo,

por seres o primeiro do número Sete.

O Predomínio do número Sete
é um número consagrado desde a primeira página da Biblia com a criação.

7 Igrejas e 7 Espíritos,

7 candelabros e 7 estrelas,

7 lampadas, 7 selos, 7 chifres,

7 olhos, 7 anjos, 7 trombetas,

7 trovões, 7 taças e 7 pragas

e etc.

Beijos amigo,

Ficção? Não!...

Maria Luísa

Guaraciaba Perides disse...

Cada pessoa é um universo e um segredo.Bela reflexão!
um abraço

Maria Luisa Adães disse...

G. Perides

Encantada por a encontrar. Comemoro o nº. Sete "a meu modo".

Obrigada, Mª. Luísa

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Neste poema te entregaste a inventariar e dissecar este mundo de gente que este espaço habita e se move; gente mais pressentida que real, cada um com a sua razão para até aqui vir - e que poderão tantas, como tu aqui tão bem as descreves.

Visão sábia,a tua;parabéns!

Abraço amigo; fica bem.
Vitor

✿ chica disse...

Inspirados e lindos teus versos! beijos,tudo de bom, chica

vitorchuvashortstories disse...

Olá de novo!

Correcção ao comentário anterior: "que neste espaço habita e se move", quis eu dizer.

Vitor

Mar Arável disse...

Na verdade somos icebergs
mas tentar descobrir o invisível
é um desafio para os outros
e para nós
Chamo-lhe o equilíbrio
na assimetria

Maria Luisa Adães disse...

Vitor

Extraordinária a forma como me entendes! Grata!

Beijos, Mª. Luísa

Jose disse...

Cuantas personas esconde la riqueza más grande, ¡las palabras! palabras que se están deseando escuchar para hacerte feliz,pero no terminan de llegar.

Saludos

Rita Freitas disse...

E isto é viver.

Muito bonito!

Bjs

Evanir disse...

Minha Amada.
Quanta felicidade estou aqui no seu blog hoje.
A maior alegria que poderia ter nesse
noite depois de um Dia tumultuado para mim.
Estou levando minha querida uma vez que me permite postar seus poemas que tanto me fascina no meu blog para viajar comigo.
Deus sabe quanto gostaria de falar contigo nem que fosse em sonho.
linda noite mana amada.
Fica com Deus.
beijos.
Evanir.

Mary Brown disse...

Maria Luísa Quantos gostariam de poder dar-te a alegria imensa de viver? Beijinhos

Rogério Pereira disse...

A imensa alegria de viver
é o resultado de uma constante luta
contra a imensa tristeza de existir, com pequenas conquistas do dia-a-dia

Sei que nada contribui para alterar o estado de tuas coisas
mas a esperança por vezes surge na falta de respostas...

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Mesmo à distância, e ainda que as palavras sejam mudas, quando elas são escritas com sinceridade sempre acabam por confessar o que têm dentro.
A tua escrita é sempre um desafio - e também um prazer ler.

Obrigado pelas palavras simpáticas.
E deixo-te um abraço amigo.
Vitor

beites disse...


Amor
o quanto de dor...


uma bela noite feliz
e à mais bela frase de amor ~_*

xoxo de aqui

emanuel disse...

E preciso acreditar enquanto houver tempo,nesta vida nao existe dor sem alento ,alegria sem tristeza,mas enquanto houver amanhecer a certamente alegria de viver .Beijo Maria

Ana Bailune disse...

A procura da ilusão: um alívio às nossas mazelas. "Às vezes, as mentiras ajudam a viver", como disse Roberto Carlos na canção 'Traumas.' Lindo tudo aqui!

Lola disse...

"Quando entra no passado
E caminha estradas do presente"
Gostei!

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Um desafio que a mente poética mergulha... Um lindo e feliz dia

Maria João Brito de Sousa disse...

Demasiada instabilidade pode desequilibrar-nos, amiga... é um facto que tu habilmente transformas em melódico poema...
Neste momento percorro a corda-bamba com a felicidade possível, consciente de, desta vez, não haver rede nenhuma para amparar-me na queda iminente. Sou feliz por estar firme nesta minha opção.
Durante um tempo muito imprevisível, lutarei muito mais por muito mais modestos resultados, mas estarei, ainda assim, a dar o meu melhor...

Gosto muito deste teu poema!

Abraço grande! Desculpa-me por ter falado muito mais de mim do que do teu "Quantos..." mas acredito que aquilo que um poema nos sugere responder, é o mais importante... no fundo só falei deste teu poema através das minhas actuais circunstâncias... sei que me entendes. Beijo!

beites disse...

Uma bela e grande tarde
de sol...~_*

★MaRiBeL★ disse...

♫♫.•*¨`*•..¸☼¸.•*¨`*•.♫♫♫
╔════════ ೋღღೋ ════════╗
* ✿ ☼ FELIZ SAN VALENTIN ☼ ✿ *
╚════════ ೋღღೋ ════════╝
♫♫.•*¨`*•..¸☼¸.•*¨`*•.♫♫♫
★MaRiBeL★

LUZ disse...

Olá, estimada Maria Luísa!

Espero que esteja bem, sinceramente.

Ora, já "fui a terreiro", mas, agora, "impõe-se", é da ética, uma visita ao seu espaço, que é elevadíssimo, em todos os aspetos.

Passamos, ou melhor, quantos de nós não passam a vida a fazer que são?

VIVEMOS UM CARNAVAL CONTÍNUO, será?

Acredito que uma boa maioria vista esse "fato" e ponha a máscara, a condizer, o ano todo.

Eu, não sou fundamentalista, portanto, rosto bem destapado e olhar, se possível, agradável e sincero.

VAMOS TENTAR AGARRAR A FELICIDADE E TRANCÁ-LA LÁ EM CIMA, NOS "SETE DEGRAUS".

Tenha dias felizes.
Beijo da Luz, com apreço e consideração.

La Gata Coqueta disse...



Llevo unos días alejada de mi residencia habitual y se me hace costoso compaginarlo todo al mismo tiempo. Pero antes de finalizar el día del amor y la amistad, quisiera darte las gracias por estar siempre acompañándome con la ternura de las palabras, que me hacen sentir muy afortunada por encontrarnos paseando por las colinas de este espacio virtual.

Miles de besos
Y miles de razones
Para sentirse muy feliz
Abrazando la magia de San Valentín.

Y mil disculpas por mi parte,
Si hoy no ha sido un día significativo para ti...

Atte.
María Del Carmen




Maria João disse...


Viver a verdade da nossa existência, implica saber que nada encontramos fora que não exista, previamente, dentro de nós.
Daí que a alegria de viver seja algo que muitas vezes não encontramos, porque a buscamos sem esperança e sem deixar que o sol anime, primeiro, o compasso do nosso coração.
Nem sempre é fácil, é certo, mas é possível!

Um abraço, Maria Luísa
Bem-haja pela visita ao meu espaço de escrita e pelas generosas palavras que lá deixou.

Jéssica Mirtiany disse...

Belas palavras, Maria Luisa!
Um ótimo poema para quem quer refleltir um pouco mais...
Tens uma ótima inspiração!
Parabéns!!!
Beijos amiga, e ótimo fim de semana.
sweet--hope.blogspot.com.br
(Doce Esperança)

Anónimo disse...

E eu dou-te sempre
"A alegria imensa de viver"...

Não posso dar mais!...

Augusto

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Quantos se ausentam e retornam, como eu, buscando mais poesias, belas, aqui em Os 7 Degraus !
Sempre bom, vir aqui, Maria Luisa.
Um abraço,
da Lúcia

http://blogs.sapo.pt/userinfo.bml?user=poetazarolho disse...

São imensos retratos num só, creio que fomos todos retratados neste seu poema.

Ingrid disse...

querida,
enxergar o que versas e o amargor da realidade..
quantos?
sempre de encantar te sentir..
beijos de carinho a te esperar..

Maria Luisa Adães disse...

Sim poeta,(Blogs sapo pt)

Todos fomos retratados neste poema!
Obrigada!


Maria Luísa

John L.S. disse...

Um ótimo convite à reflexão...

Faço das minhas palavras as palavras de "JP".

Grande abraço e bom domingo.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Como sempre as tuas palavras são sublimes e um poema que é o tudo e nada dos poetas.Adorei.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

vieira calado disse...

Pois registo, com prazer, o seu regresso.
As minhas cordiais saudações!

Anónimo disse...

Algum tempo se passou e só hoje poude chegar por aqui.

E me encontro retratada no seu poema, de forma subtil, sem censuras a ninguém, mas escrito de uma forma que chega às tais montanhas pintadas de "azul escuro" e "me levam a caminhar
nas estradas do presente".

Belo, subtil, delicado, difícil, mas fácil de entender!

M.C.

L.O.L. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
L.O.L. disse...

Olá Maria Luisa. Sempre bom ler a tua poesia. Se bem que me tenha parecido um pouco triste aquele "remate" final. Espero que não seja um espelho daquilo que vai verdadeiramente na tua alma.
Beijinhos. ;))

beites disse...

Só deixar um bom dia de amizade
porque o frio
até nos tira o brio....~_*

Maria Luisa Adães disse...

hellow Beites,
Niece to find you!

Mª. Luísa

ᄊム尺goん disse...

Precisamos buscar coragem...
teu poema me emocionou e muito.

um beijo

may lu disse...

"E eu possa ter a alegria imensa de viver...

Que não tenho!..."

Permita-me! Ainda que seja
A carícia solta
Dos gemidos do vento
Num abraço que agarra
À minha pele...

Retribuindo seu carinho, doce beijo!

Sícoris disse...

Maria Luisa,

Obrigado por visitar o meu blog. Eu vi o seu e eu gostei, embora eu tive que usar o tradutor, porque o meu Português é muito pobre e eu ainda tenho de aprender porque é uma língua bonita, muito parecida com a minha: Catalão.

Nós manter a leitura, tradutor por ...
Uma saudação.

Sícoris disse...

Desculpe. Na minha última frase eu quis dizer "lê-se mutuamente através do tradutor".

Donetzka Cercck Lavrak Alvarez disse...

Querida amiga Maria Luisa.

Muito lindo seu post,como todos!

A Coragem de enfrentar a vida! Belo poema!


Vc sumiu de meu blog e pensei ter excluído.


Que bom que continua!


Tire um tempinho e visite_me,ok?

Tenho muitas publicações novas

Beijos e linda quarta


Donetzka

Marinel disse...

Hola María Luisa,gracias por venir a conocerme y hacerme conocer tu poesía.
En esta percibo ese dolor que a veces nos corroe ante la imposibilidad de reencontrarse.
Es como un grito desgarrado ante tanta amargura de vida cuando lo que debiéramos hacer es aprender a desprendernos de ella aferrándonos a lo importante,lo sencillo,lo humano.
Entre ello; las palabras con las que se solucionan conflictos.
Me ha gustado mucho tu poema,¡cuánto!
:)
Besos.

beites disse...

uma bela noite
sossegada
e acolhedora pra ti...

Maria Luisa Adães disse...

Olá Beites

Tão bem me entendes...talvez tu sejas quem me entende melhor!

Há sempre alguém que nos brinda assiduamente com sua amizade.

E para ti não preciso dizer :

"Eu estou aqui"

Noite feliz!

Maria Luísa

Ligia disse...

Muchas gracias por tu visita y comentario en mi blog. Escribes unos poemas preciosos. Abrazos

Ana disse...

Li, reli e tudo me faz sentido...


Obrigada por tão bela partilha.


Bom fim de semana

Ana

Citu disse...

Hermoso, muy dulce y lleno de magia, te mando un beso desde ecuador

Maria Emilia Moreira disse...

Boa noite, Luísa!
A vida é Feita de encontros e desencontros...de palavras ditas e não sentidas...de gritos e de silêncios... enfim um poema maravilhoso.
M. Emília