sábado, 12 de maio de 2012

Patético

Tudo passa e se renova
Não há hora derradeira e final
Há apenas a mudança da vida
O passar de gerações.

Muda o cambiante das cores
E o vento traz uma canção diferente
E o mar fica gritante e dorido
Adivinha a mudança.

As formigas recolhem ao celeiro
Não as vemos
Caminhando nas pequenas estradas
Feitas por elas.

As cigarras deixam de cantar                                          
Não têm casa
Nem sonhos a realizar.

Tons dourados
Espelhados no mar
E uma canção dolente.

Se fala de amor
O mundo liberta-se da dor
E da amargura pungente.

E nada me pode agredir
E tudo é o Princípio
Não há Fim!...

Fechar os olhos
Sentir-te em mim
Perder-me na noite
Junto a ti.

Sonhar o nosso espaço
Pisando a terra
Olhando o chão
Clareando a vida.

O poeta chora
O poeta sorri
O poeta sofre
O poeta vive
O poeta é a pétala
Dos reflexos inúteis.

Mas esquece tudo
No abraço íntimo do amor
De um amor diferente.

Para que sobrevivas
Eu cairei antes de ti
No teu abismo.

Patético momento...

Maria Luísa

51 comentários:

elvira carvalho disse...

Patético, mas real. Gostei.
Um abraço

até á vitoria sempre disse...

Excelente poema MLAdaes, como já nos habituou. Parabéns ! felicidades !

António Garrochinho

Anónimo disse...

E te encontrei e ao teu novo poema
versátil como gosto.

Muito boa, a forma patética e com classe de dizer poesia...

Brilhante de luz, amor e cor.

Do amigo ausente,

A.

Irene Alves disse...

Uma excelente poesia sua, nada
patética.Gostei muito.
E diz muita coisa que sendo real
interfere bastante...
Desejo-lhe o melhor fim de
semana possível.Bj.Irene Alves

nacasadorau disse...

Tudo é o princípio, não um fim.
Nada tem fim, assim acredito.
Beijo amiga.

Julie disse...

Hermoso poema, el poeta sobrevive a todo. Felicidades. Besos.

manuel marques disse...

de tanto patético que é que se torma lindo.

Beijo.

beites disse...

De patético
nem um vislumbre
pra mim
e enquadro-me no de sermos
assim

poetas...

grande poema Luísa...

bom e feliz fim de semana..

eu vou até mais uma noitada...

Rogério Pereira disse...

É um belo poema
em vários andamentos
o inicio levou-me a outro poeta
por momentos

E que poeta, minha querida amiga. E que poeta...

Olinda Melo disse...

Na renovação e mudança encontramos o incentivo para continuar. E o poeta vive tudo isso com uma intensidade que aplica nos seus versos com alma e coração.

Beijos e bom fim de semana.

Olinda

Ingrid disse...

do poema e da vida tudo se refaz,se renova..
do poeta tudo se tira,tudo se dá..
relendo teus lindos versos de sentir..
beijos amada amiga..

Tite disse...

Eu que não tenho sensibilidade de poeta adoro ver a interpretação da vida com olhos e palavras de poetas.

Será mesmo patético?
É não, é mesmo a vida.

Abraços... ecológicos

Ana Martins disse...

Lindo, gostei muito!

Beijinho,
Ana Martins

manuela barroso disse...

Momento de grande poesia, momento em que nos dói a cor das pétalas nos vazios que rodopiam nas canções que se fazem sentir nos canteiros da alma!
Belissima Luísa!
Fraterno abraço

Lu Rosário disse...

Nem acho esse momento patético, considero-no mais como poético.

Beijos.

Marilu disse...

Querida amiga,
Mãe,
Teus braços sempre se abrem quando teu filho precisa de um abraço.
Teu coração sabe compreender quando teu filho precisa uma amiga.
Teus olhos sensíveis se endurecem quando eles precisam uma lição.
Tua força e teu amor os guiaram pela vida e lhe deram as asas para
que eles pudessem voar.
Feliz Dias das Mães. Beijocas

Anónimo disse...

Bravo amiga. Poema em três partes,
se entrelaçando como a vida...de
uma beleza inédita...ou patética...
real ou irreal, mas bela, tremendamente, bela!

M.C.

Maria João Brito de Sousa disse...

Magnífico, Maria Luísa!
Para além da beleza de toda a construção poética, devolves à palavra "patético" o seu pleno significado, tantas vezes deturpado nos dias apressados que correm. Constróis a narrativa poética em torno desse eixo da comoção, da ternura, da entrega absoluta... gostei imenso, amiga!
Enorme abraço!

Lua Nova disse...

A vida nos apresenta situações patéticas vezes sem conta em que o espanto é nossa única reação... às vezes só nos resta sentar e esperar o próximo momento... nesse momento estou tentando engolir meu coração e superar uma situação patética que se me presentou, patética mas muito, muito cruel...
Seu poema mexeu comigo...
Convido-a a saborear um chocolate comigo para esperarmos que nossa trajetória se reajuste... ainda não vejo as formiguinhas em seu caminho...
Beijokas e meu carinho.
Seguindo...

Lua Nova disse...

Espero que volte sempre.
Beijokas.

Sonhadora disse...

O amor de mãe é perfume de rosas e toque de veludo...a memória eterna de momentos de ternura...um suave colo e uma doce recordação que para sempre viverá dentro do coração de quem elas mais amaram...os seres que são a carne da sua carne.

FELIZ DIA DA MÃE

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Luís Coelho disse...

A vida ou nós mudamos. Apaixonamo-nos e vivemos ou rasgamos os sentimentos e sofremos as loucuras do arrependimento...

Ana Tapadas disse...

A vida que voa, minha amiga...a angústia do poeta!

Boas melhoras e um beijinho.

Ana Tapadas disse...

A vida que voa, minha amiga...a angústia do poeta!

Boas melhoras e um beijinho.

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Eu penso que não existe nada de patético no acto de sonhar, no querer ser feliz, no não desistir de perseguir um sonho mesmo quanto nele possamos não muito acreditar.
E depois, desistir não será opção: tem sempre sabor a perder...

Sábia reflexão sobre os cambiantes da vida, em forma de lindo poema.

Abraço amigo
Vitor

Mar Arável disse...

Tudo se move

no ciclo das marés

La Gata Coqueta disse...



Es toda una motivación pasar a saludarte aunque no nos veamos. Solamente se encuentran y dialogan fluidamente los textos de nuestros sentimientos.

Lo que nos une día a día sin tener en cuenta el tiempo ni la distancia que nos puedan separar, sin causarnos alejamiento alguno. Siendo una inmensa satisfacción saber que tú estas ahí y que escuchas el susurro de las palabras haciendo que sea aun más bello y poético el aliento de nuestra amistad.

Un beso hecho suspiro

Y un abrazo hecho zafiro

Con mi afecto para ti

María del Carmen


jabeiteslp disse...

uma bela noite de luar
pra ti
e um sonho sossegado

anunciador de um amanhã feliz...

Evanir disse...

Em cada amanhecer, sempre recordarei desse dia das mães
pelo carinho que recebi de você e de mais de 200 amigas (os).
O presente mais lindo que poderia ganhar.
Amizade ,sinceridade,esperança de que posso
acreditar sempre.
Agradeço o quanto é importante contar
com amigos e amigas muito mais que especíal .
Hoje você já faz parte da minha vida,
agradeço a Deus por ter encontrado
e descoberto a verdadeira amizade.
Estarei agradecendo a todos no decorrer da semana.
Meu momento é dificil mais seu carinho e sua amizade pode me ajudar muito.
Aprendi com a solidariedade de cada um de vcs lutar sempre
não desisistir jamais.
Afinal maio é mês das mães.
Obrigada de todo coração.
Linda semana beijos e carinhos.
Evanir.
Amiga você esta em homenagem no meu blog.
Vou enviar o presente de homenageada tá meu amor.
Estou feliz esperando o livro.
Quando o meu ficar pronto vou mandar para você.
Fica pronto no final de Junho.
Espero que esteja bem minha amada.Por favor me fale por email como vc esta.

Anónimo disse...

Por ti me perco e ao ler-te me encontro!

Augusto

beites disse...

só desejar uma bela tarde...

Agulheta disse...

Maria Luísa.Hoje ao dar uma volta aos meus blogs do sapo,estive a ler todas as nossas conversa em comentário o que muito me alegrou.Os blogs andam um pouco perdidos digo eu!As pessoas andam distantes e só se interessam por fofocas ,fotos da vida privada e muito mais.Eu gosto de te ler como a outros e sei do que gosto e do bom gosto que muitos tem.Hoje me sinto um pouco desanimada com pessoas que me deixaram tristes pela sua forma de pensar.Nunca quis ser mais do que ninguém,paz e amizade, e respeito nada mais.E sendo assim gostei de vir aqui e deixo beijinho de amizade de longos anos.

Evanir disse...

Amada amiga:Boa Noite.
Estarei aqui todos os dias para deixar carinhos para você.
Me sinto feliz em poder te dar alegria nesse mundo virtual só conhecemos os corações das pessoas quando realmente estamos precisando de um afago na alma.
Foi exatamente para isso que entrei com blog a 7 anos tentando de alguma forma levar um pouco de amor.
Tem gente que não gosta de carinho e ainda me trata mal .
Eu não ligo amada tenho que seguir meu coração sempre.
Conte comigo sempre aqui de longe estarei orando por ti amo seu jeito carinhoso e amigo .
Uma linda noite ;
Um dia de paz saúde e luz.
Beijos no seu doce coração .
Para sempre sua amiga.
Evanir..Beijosss daqui do Brasil.

beites disse...

deixo uma joca dos calhaus...

TITA disse...

O poeta é a pétala....O poema a flor.Belíssimo,Maria Luísa.Um abraço.

La Gata Coqueta disse...



Buen fin de semana te deseo,
bajo el iris de la ventana,
que en su sombra
te nombra, como la criatura
de alma con más aura,
que descansa
sobre la alfombra del alba.

Gracias por llenarnos las horas de ilusiones y los sentidos de emociones.

Atentamente

María del Carmen


Evanir disse...

Com a alegria de sempre venho desejar um feliz final de semana.
Hoje triste por dois motivos estou absutamente triste .
A falta de respeito ainda existente no mundo
virtual que poderia ser um mundo melhor
de amor respeito e carinho.
Uma vez que o mundo onde vivemos já
convivemos com todo tipo de tragedia e
inumeras tristezas.
Já não tenho 20 e nem 30 anos porque será
que não me dão a paz que tanto almejo?
A lealdade e fidelidade das minhas amizades
deve deixar pessoas que não faz parte do meu mundo
muito desconforvel e acima de tudo (ESSE SER È SUJO E NOGENTO DEMAIS)
Segundo (MOTIVO).
Uma amiga de todos nos que amo muito
esta passando por um momento muito dificil.
Com o esposo em estado gravisimo meu contato com
ela hoje é na vida real.
Vamos orar para que Deus liberte o esposo dela de tanto sofrimento.
Seja abençoado e de infinita paz seu fial de semana.
Fica com meu carinho e na paz de Jesus.
Evanir..

João Costa Filho disse...

Olá Maria Luisa, realmente tudo se renova, menos o grande e verdadeiro amor, aquele das cicatrizes de chumbo em coração de nuvens, aquele patético, tolo, ancestral amor, invernal, infernal, mas amor, e tanto, para que sobrevivas, me atirarei no abismo cumprindo o teu destino...
Lindos versos, lindo amor.
beijos
João Costa Filho

Eloah disse...

Querida lindo! Vida é movimento e palavras são sentimentos.
Tenha um final de semana abençoado e muito feliz.Bjs Eloah

Jose disse...

Triste poema pero real como la vida misma,siempre es un placer poderte leer esos grandes sentimientos.

Ha sido un verdadero placer tú visita.

Saludos

alegria de viver disse...

Olá
Maria Luisa

Obrigada.

Encontrei lindos poemas, aqui temos uma boa leitura.

Com alegria BJS.

★MaRiBeL★ disse...

─────▄█▀█▄──▄███▄
────▐█░██████████▌
─────██▒█████████.......✫
──────▀████████▀.......✫
─────────▀██▀.........✫
✫..Feliz fin de semana..✫MaRiBeL✫

Anónimo disse...

"Patético" é um encanto!

Jorge

Zilani Célia disse...

OI MARIA LUISA!
TENS UMA FORÇA E VIGOR DE EXPRESSÃO
QUE ENCANTA QUEM TE LÊ.
ABRÇS
zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

tossan® disse...

Poema lindíssimo e triste ao mesmo tempo. Espero que você esteja melhor.
Beijo

BlueShell disse...

Tudo se renova...mas por vezes as coisas têm um "fim"...
E o poeta éttudo isso sim...
Lindo o poema, querida. Eu já tinha saudades daqui. Bj
BShell

Nilson Barcelli disse...

Será que há vida para além da vida?
O que acontece depois da vida?
Para que serve a vida?
Não há mesmo Fim?

O teu excelente poema levanta-me tantas interrogações que nem cabem neste espaço...
Mas conseguiste mexer comigo com as tuas palavras... É um poema para ler e reler. Parabéns pelo talento que as tuas palavras revelam.

Maria Luísa, querida amiga, tem um bom domingo.
Beijo.

Maria Luisa Adães disse...

Nilson Barcelli

Tuas interrogações têm sempre resposta - basta reparares no que escrevo e se quiseres saber mais...
pergunta e eu te respondo sempre!

Estou sempre esperando perguntas, como as tuas!

Abraço grande amigo

Maria luísa

Elisa T. Campos disse...

As formigas recolhem ao celeiro, as cigarras deixam de cantar.
Um maravilhoso haicai expandido em versos.

Bjs.

Anónimo disse...

"Patético"

É de um simbolismo que transcende
tudo por onde passo e não encontro.
Aqui encontrei esta loucura, transformada em beleza.

Sublime o "Patético momento"...

Lucia Gomes

rosa-branca disse...

Olá amiga, maravilhoso poema com tantas perguntas sem resposta. Quem sabe está calado. Adorei. Beijos com carinho

O poeta já não chora
O poeta já não ri
Pois esqueceu a demora
Que os sonhos têm em si.