domingo, 15 de abril de 2012

Floresta Negra

Prometeste encontrar-te comigo
Num local negro e sem fim...

Eu cedi
Confiante em ti.

Havia nevoeiro cinza
E nuvens tocavam em mim.

Alguém se aproximava
Mas eu esperava por ti.

Figuras estranhas, perdidas
Se diluíam nas árvores extintas.

O silêncio era cortado
Com vidros na sombra vaga.

Nada me fazia temer
Eu era a estrela que esperava por ti.

Entre a nuvem, o negro e o mar
O caminho não era fácil de andar.

Nunca encontrei
Caminhos fáceis de andar...

A minha sombra caminhava devagar
Eu andava mais rápido para te encontrar.

Árvores se entrelaçavam
E me cortavam meus braços
Que esperavam te abraçar.

Eu caminhava nas pontes frágeis
Da minha poesia e não te via...

A dor me acompanhava
E se alimentava de mim.

E entrei na floresta extinta e vazia
E mergulhei nos pântanos de outra elegia

E nunca te alcancei...


Maria Luísa Adães

61 comentários:

Rafael Castellar das Neves disse...

Forte e triste! Muito bem escrito e carregado, Maria Luisa!

Beijos do lado de cá!

Maria Luisa Adães disse...

Olá Rafael

Muito gosto em te encontrar. Há um
tempo não sabia de ti.

Obrigada pelo "Forte, triste e carregado".

Bem analisado,

Abraço grande,

Mª. Luísa

Marilu disse...

Querida amiga,muita intensidade em seu lindo e triste poema. As vezes tentamos alcançar algo a vida inteira que se esconde dentro de nós mesmos. Tenha uma linda semana. Beijocas

Maria Luisa Adães disse...

Olá Marilu

Obrigada pela sua presença e seu comments.

Um Beijo,

MAria Luísa

delavega disse...

Maria Luisa que bello poema , nos invita a recapacitar de nosotros mismos tratando de alcanzar quimeras.

Eu.....Suzana disse...

É um lindo poema, mas triste e cheio de sensações fortes. A dor de procurar, num ambiente hostil e escuro, inóspito e não encontrar seu amor. Belo poema. Boa semana para você querida amiga. Beijos e abraços.

Eu.....Suzana disse...

É um lindo poema, mas triste e cheio de sensações fortes. A dor de procurar, num ambiente hostil e escuro, inóspito e não encontrar seu amor. Belo poema. Boa semana para você querida amiga. Beijos e abraços.

Maria Luisa Adães disse...

delavaga

Obrigada amigo!

É triste, forte, mágico e verdadeiro!

Abraço,

Mª. Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Eu...Susana

Grata por a encontrar.
É mágico, triste, simbólico, mas ao mesmo tempo, repleto de verdades

Obrigada, Maria Luísa

isa disse...

Boa tarde,minha Amiga!
Vim lê-la,como gosto.
Poema que mostra o sofrimento e,ao
mm tempo,o refúgio na Poesia,para
sufragá-lo.
Beijo.
isa.

Maria Luisa Adães disse...

Isa

Mostra o sofrimento
e a poesia para o sufocar...
Repleto de símbolismos e grandes verdades.
Que bom seria para mim a ajuda,
através do muito que pretendo dizer e digo!

Grata por sua presença de há um tempo, importante para mim.

Maria Luísa

Santa Cruz disse...

Mara Luisa Um poema bem forte mas acho um pouco triste, de qualquer forma gostei adorei ler o teu livro e gostei da tua poesia.
Beijinhos
Santa Cruz

Toninhobira disse...

As vezes eu me pergunto:por que que tem de ser assim nesta vida? Uma busca infinda,atravessar mares,florestas assombradas, andar pelas ruas escuras de pedras que nos deixam tropegos...Mas a poesia tem a mania de revestir estas angustias com capas de beleza,assim como arte.
Sempre uma poesia de vida e alma com muita arte.
Uma bela semana a voce Luisa.
Carinhoso abraço de paz,saude e luz.
Beijo.

Sónia M. disse...

Parabéns!
Intensa...tocante poesia!

Beijo
Sónia

selma disse...

Maria Luiza,
que poema,me prendeu do inicio ao final...
poema de muitos mistérios e cheios de laberintos e desencantos,
Assim é a vida...
iluminada semana,
beijos de luz

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Poema triste este, cor da floresta onde pensavas encontrar-te e te perdeste;local de encontro falhado no emaranhado da vida - como a tanta gente acontece...;e também muito bonito - escrito por mão de mestra.Parabéns!

Abraço amigo.
Vitor

Maria Luisa Adães disse...

Vitor

Obrigada por teus parabéns e por
reconheceres no poema as agruras da vida que são muitas e tocam a todos.

Abraço grande,

Mª. Luísa

beites disse...

Uma bela tarde
a uns belos versos
de encantar...

tudo de bom pra ti..

Lu Rosário disse...

Triste pra caramba isso..o que não deixa de também ser bonito.

Beijos.

don vito andolina disse...

Hola, concisas y precisas letras desnudan a golpe de talento la pura belleza germinal de este blog, si te va la palabra encadenada, la poesía, te espero en el mio,será un placer,es,
http://ligerodeequipaje1875.blogspot.com.es/
gracias, pasa buen día, besos totales..

Ana Martins disse...

Luísa, boa noite!
Nem sempre conseguimos alcançar o que tanto desejamos. É um exercício por vezes doloroso e que nos desgasta mas, o caminho é em frente!

Beijinho,
Ana Martins

manuela barroso disse...

Olá Luisa,
Comentei e...fugiu.
...mas dizia que a sua poesia é envolta de um mistério que nos envolve e que atrai.Numa construção poética com imagens maravilhosas e ao mesmo tempo quase intrigantes!
Apreciei imenso. Belo e triste...
Mas porque a poesia mais bela há-de ser tambémtriste?
Voltaremos sim!
Abraço amigo

Graça Pereira disse...

Querida Maria Luisa
Às vezes, é difícil seguir as sombras e quando nos tornamos também nós sombras...há um denso nevoeiro que não nos deixa avançar.Um poema, denso, triste, que vem de dentro de ti.
Mil beijos.
Graça

Evanir disse...

Senti vontade de te oferecer o calor do sol e o brilho das estrelas.
Mas pensando bem, prefiro agradecer tua amizade e dizer que você é meu presente,
um ser iluminado que consegue trazer ao meu mundo grande carismae alegrias.
Você realmente representa a palavra " AMIZADE " É belissimo ter vc comigo !
Seu carinho e sua amizade me faz muito bem.
Muitas bençãos e vitórias pra você nessa semana.
Que Deus guie seu caminho hoje e sempre.
Carinhosamente te desejo uma semana de paz e na luz.
Beijos no coração.
Evanir.

:.tossan® disse...

Linda poesia amiga Maria Luisa. Bj

★MaRiBeL★ disse...

❀◕‿◕❀...Besos Eternos.
Gracias por hacer que mi mente soñadora tenga sentido.
★MaRiBeL★

A.S. disse...

Por vezes só a nossa sombra se passeia. Não há alquimia, nem saber, nem sonho... apenas o patíbulo!


Beijos!
AL

labergamo disse...

Olá amiga poetisa, desculpe a demora em visita-la. Percebo e aprecio mais uma belíssima ode. Bravo! Bj

Maria João Brito de Sousa disse...

Muito, muito belo, este teu poema, Maria Luísa! Muito rico em imagens, como quase todos os teus textos poéticos.
Enorme abraço, amiga!

Anónimo disse...

O poema é brilhante e de uma cadência que ultrapassa todos os
instantes.

Belo, muito belo!

M.C.

Angélica disse...

Visite: http://autografico.blogspot.com.br/

Anónimo disse...

Visite: http://autografico.blogspot.com.br/

Maria Luisa Adães disse...

Maria João

Eu não diria "textos poéticos" diria "Poesia".
Foi, apenas, um reparo, mas talvez me engane...

Maria Luísa

Brown Eyes disse...

Não há caminhos fáceis e muitas vezes temos que ceder para podermos tirar conclusões e pormos à prova o nosso poder de análise. Beijinhos

rosa-branca disse...

Olá amiga, falsas promessas...mas um poema maravilhoso como essa sua alma. Adorei. Beijos com carinho

Lilá(s) disse...

Sempre muito bons estes poemas!
Beijinhos

Sonhadora disse...

Minha querida

Na vertigem do tempo...na sombra que cobre os rostos...somos a miragem de efémeros intantes que prendemos na mão.
Como sempre belo e triste...tão eu nas tuas palavras.

Beijinho com carinho
Sonhadora

Jesus te ama! disse...

olá boa noite amada!
o poema,bem envolvente me deu aflição só de me imaginar andando em um lugar, sem saber quem se aproxima pois lugar é é escuro,com muito nevoeiro ui!!! da até um friozinho, beijos e uma linda noite cheia de muita paz

Jesus te ama! disse...

olá boa noite amada!
o poema,bem envolvente me deu aflição só de me imaginar andando em um lugar, sem saber quem se aproxima pois lugar é é escuro,com muito nevoeiro ui!!! da até um friozinho, beijos e uma linda noite cheia de muita paz

Anónimo disse...

Fico contigo na "Floresta Negra"

e não fujo, nunca mais!

With love,

Aurius

Maria Luiza Silveira Teles disse...

Lindíssimo o seu poema! Aliás, como todos. Vc tem uma sensibilidade extraordinária e uma capacidade invejável ao lidar com as palavras! Parabéns!
Abraço carinhoso,
Maria Luiza

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Mi querida amiga, veo dolor en sus bellas letras, no sé si son verdaderas o de efecto poético.
Sea como sea, le dejo mi beso de ternura
Sor.Cecilia

Janita disse...

Olá, Maria Luísa.
Poema muito belo e triste, pelo desencontro de quem vê goradas as suas ilusões. Afinal, é esse o retrato de muitas vidas.
Muito bem construído e lindo, como de resto é toda a tua poesia, Maria Luisa. Gostei imenso.
Trago-te uma notícia de que vais gostar muito; o nosso amigo José voltou ao blog.
Para o caso de não saberes vou-te deixar o link

http://reflexoeseoutrasdivagaçoes.blogspot.com
Espero e desejo que estejas bem.

Um beijo com carinho.

Janita

edumanes disse...

Os 7 degraus me indicou
Maria Luísa Adães
Caminhando já aqui estou
E haverá outras ocasiões.

Poeta não sou,
Escrevo algumas brincadeiras
Ainda bem que gostou
Das minhas simples maneiras?

Gosto de escrever em rima
De linha em linha a saltitar
Quanto alguma coisa se desatina
Como acontece aqui em Portugal.

Mesmo sem querer
Tenho que de política falar
Ser minha maneira de escrever
Obrigado Maria Luísa por me visitar.

Bom fim de semana desejo para você.
Um beijo
Eduardo.

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Gracias por quedarse siempre a mi lado, ambas nos tenemos delante de Dios.
Con ternura
Sor.Cecilia

✿ chica disse...

Simplesmente linda e tocante poesia, carregada de sentimento! beijos,tudo de bom, obrigado pelo carinho sempre,chica

La Gata Coqueta disse...



Entre la foresta es posible caminar las sombras todo lo pueblan.

Menos la magia de tus palabras que hacen posible la hermosura de los renglones poéticos.

Dentro de unos segundo la luz se proyectará hacia otros puntos de la amistad

Un abrazo para la amiga poeta que pone cintas de colores a la rima de las letras.

Muackkkkkkkkkkkk

María del Carmen


Maria Luiza disse...

Maria Luisa
Vim agradecer a sua visita e conhecer a sua poesia.
Linda poesia, adorei a maneira de como expressa sentimentos profundos e complexos.
Beijos e um ótimo final de semana

Jane Sorgetz disse...

Oi Maria Luisa obrigada por ser minha seguidora !!!E eu adoro poesias, as tuas eu gostei demais !!!
Já estou te seguindo... Um grande abraço Jane

TITA disse...

há ainda tantos caminhos por andar...Belo,Maria Luísa.A poesia alcançou-a,não foi?Beijinhos

La Gata Coqueta disse...



En cada momento
Que paso a visitarte
Me premias con...

La sonrisa de tu mirada
La melodía de tus labios
Y la poesía de tu corazón

Para festejar la amistad
Que esta enriquecida
Por la transparencia y humildad

Encabezando el blog de Mis caricias del alma
he dejado un premio al blog más versátil,
designado para ti.
Disfrútalo de parte de esta amiga
que no se olvida nunca de tu presencia.

Un hermoso fin de semana!!

María del Carmen



Maria Luisa Adães disse...

Gata Coquetta

Agradeço o Prémio do

"Blogs Mais Versátil"

oferecido por :

http://miscariciasdelalma.blogspot.com

O mesmo está inserido no :

http://premios-prosa-poetica.blogs.sapo.pt

clicar no cimo, lado direito, "os7degraus" onde diz "Premios clicar" e vai direto aos Prémios.

Agradeço a oferta,

Maria Luísa

Fred Caju disse...

Deixo aqui um vídeo para xs leitorxs do espaço: http://vimeo.com/40411264

akuanauta disse...

(siento no pasarme frecuentemente. Por varias semanas volveré a estar ausente).

Besos me ha gustado tu poema. Pásalo genial.

Irene Alves disse...

A amiga anda triste e isso
reflete-se no poema, mas como
sempre muito bem escrito.
Beijinho
Irene

Artes e escritas disse...

Tenso e emocionante, lindo. Convido-te ao MEME, o desafio é opcional, mas espero que goste de ler o meu MEME no www.arteseescritas.blogspot.com.br Um abraço, Yayá.

AFRICA EM POESIA disse...

Minha amiga
Bateu saudade vim deixar um beijinho e...


PIANO


Tocando ao piano em parceria
Sinto o piano, cansado da vida
Piano velho, num canto da sala
Piano que chora, quando lhe tocamos...

Porque o som das suas teclas
Brancas e pretas bem definidas
Sentem os anos e sentem a dor
Quando tocamos e nos delíciamos...

E este piano que pode ser
Piano de cauda ou piano vertical
E mesmo cansado nos deixa tocar
E deixa fechar os olhos e escutar...

E com muito carinho afagamos
As suas oitenta e oito teclas
Teclas de dó, ré, mi, fá, sol, lá, si...
Teclas de uma vida, cheia de luz...

E os nossos dedos percorram as teclas
Brancas e pretas, pretas e brancas
E assim em parceria tocamos
E deixamos o nosso sonho voltar!...


LILI LARANJO

Sopro Vida Sem Margens disse...

...
belissimo Poetisa!


Grata pelo momento.

Um beijinho meu

kassyane lopes :p disse...

ola amore estou passando pra conhecer seu espaço e olha sinceramente gostei mto do que vi aqui parabens

-passa la no meu blog e deixa seu comentario sobre o que vc achou bjs

http://coisasboasdavida-kahlopes.blogspot.com/

Anónimo disse...

Por vezes penso quem és tu?
Que tanto me encantas e tanto me dás.

Não partas para outro lugar
Não partas nunca,
Fica!...Belo poema!

A.A.

Isa Lisboa disse...

Florestas densas...