quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Desconexo

Maria Luísa
Não tenho histórias belas a contar
Nem caminhos brilhantes a mostrar
Não tenho nada que possa interessar.

Malas cheias de nada
Atiradas ao chão.

Roupas secas sem brilho
Espalhadas no chão.

Enganei o mundo
Que nunca me reconheceu.

Deixei de ser poeta
Nunca acreditei na poesia.

Sinto-me mal
Absorta, quente, sensual.

Envolta nas ondas gigantes
Do meu mar de ilusão.

As conquitas das certezas
Deixaram de interessar.

As almas misteriosas
Aparecem nas brumas do mar.

Sou mar revolto
Por ondas batidas, diluídas...

Não represento outra vez
A mesma vida!

Os encantos são inventados
Por tipos sem esperança
Dançando a última dança.

Escrevi e escrevo coisas
Criadas por mim.

E tenho uma sensibilidade
Que nunca pedi.

Meu sentir foi morto
E me deixaram viver,

A troco de linhas desconexas
Que ninguém vai entender.

Ajuda-me a esquecer minha vida
E esconde-me numa mala antiga!

E eu torne a nascer!...

Maria Luísa 

32 comentários:

Imac by Artes disse...

Bom dia! Maria Luísa!
Linda foto!
Passei para deixar-te um abraço!
E desejo de um 2012 abençoado
repleto de paz, saúde, amor e muitas alegrias pra ti e os seus.

Maria Luisa Adães disse...

Obrigada pela gentileza e por não se esquecer de mim!

Bom Ano e um abraço,

M.L.

Anónimo disse...

Obrigada por apareceres e pelo poema muito diferente que nos apresentas, mas muito bom!

MC

manuel marques disse...

Um 2012 com muita paz e muito amor.

Beijo.

Maria Luisa Adães disse...

Manuel

Agradeço sua presença,
Ano Feliz!

M.L.

Mona Lisa disse...

Olá Luísa

Mais uma vez o meu muito obrigada pelo teu livro de poemas.

Espero que esteja tudo bem contigo e que tenhas um Bom Ano, pelo menos com saúde (é só o que peço).

Adorei o teu belíssimo poema, onde li melancolia, desânimo.

Beijos.

Lídia Frade disse...

OLÁ LUÍSA

CHEGUEI ATÉ AQUI, GOSTEI DO QUE LI,
FIQUEI PARA COMENTAR!!!

O COMEÇAR DO ANO TRAZ O SIMBOLISMO DE ABRIR DE NOVO UMA MALA NA VIDA... PODERÁ SER A ANTIGA QUE TENTAMOS FECHAR, OU ATIRAR AO CHÃO MAS ESTAMOS VIVOS E SEGUIREMOS EM FRENTE, O TEMPO NÃO VOLTA ATRÁS,A VIDA SEGUE NO TEMPO.

ATÉ SEMPRE LÍDIA

Maria Luiza Silveira Teles disse...

Estou encantada com sua poesia, xará!
Que sensibilidade e fertilidade incríveis! Menina, vc é uma benção de Deus! Que bom que encontrei-a! Não tenho o seu talento, mas, mesmo assim, convido-a a visitar meu site e meu blog de poesias.
Grande abraço,
Maria Luiza

Rafael Castellar das Neves disse...

Excelente, Maria Luísa!! Ótimo texto e excelente forma de olhar para frente!!


Beijos

Diego Nobre disse...

Seu mundo colorido coberto por palidez
Perfume que trai seu presente
O mundo gritando seu nome
e você agarrada a cama
que sempre não foi só sua
livros marcados por outrem
deveras sensação de solidão
queres correr para longe
Mas suas pernas estão cansadas
O caminho de longo agora é curto
...

Que bom encontrar você Maria Luisa... Abraços!!!

Jose disse...

Qué el 2012 le de tanta sensibildad como atesoran sus poemas.

FELIZ 2012

Artes e escritas disse...

Você sabe ser atuante, um poema forte para começar o ano nos traz muita energia. FELIZ ANO NOVO! Um abraço, Yayá.

Sonhadora disse...

Minha querida

Os teus poemas sobrevoam (Uni)versos infinitos...enigmas por decifrar e labinticos caminhos...e eu perco-me neles e saio daqui sempre extasiada.
Um 2012 cheio de paz e amor.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Maria João Brito de Sousa disse...

Um belo poema, muito distante da tua habitual linha poética mas ainda lançando-lhe uma ponte através da sensualidade e do teu mar de ilusões.
Um enorme abraço, amiga!

Graça Pereira disse...

Um renascer com uma linda foto... e ainda bem que voltaste, com malas ou sem elas... A nossa bagagem não cabe numa mala e haveria alguma onde coubesse tanto que guardamos dentro de nós?? Ah! Maria Luisa, a própria vida é desconexa...encaixa aqui, solta-se ali...mas é vida!
Que o ano 2012 seja um ano onde as linhas do teu poema caibam todas!
Mil beijos.
Graça

Maria Luisa Adães disse...

M. João
Meu poema ou prosa-poética,
muito longe da minha linha.
Eu sei!...

Não o meu estilo,
Mas o estilo de todos os poetas
Pobres e ricos em Palavras!...

Abraço grande,

M. Luísa

Maria João Brito de Sousa disse...

Ah! Penso entender! Falavas da tua resposta, em que dizes falar como todos os poetas pobres cuja riqueza se resume às palavras...
Um abraço grande, amiga!

jabeiteslp disse...

Será o calor
e nós aqui sem esse amor
só frio....


beijinhos e um belo dia pra ti

TITA disse...

Desconexo este sentir...Profunda a palavra e mastigada a mensagem.Um 2012 pleno de esperança com muita poesia à mistura.Tudo de bom,Maria Luísa.Um abraço grande.

Maria Luisa Adães disse...

M. João

A nota desapareceu e um poeta não pode explicar suas nuances, acontecem, ele não sabe...

E se sabe, deixa de ser poeta e se
transforma em critico.

Mas era interessante e também poética.

Mas o pc tem muitas falhas. Deixaste comments no prosa-poetica,
mas também se perderam.

Mas agradeço tudo quanto tens sido para mim. Agradecer é pouco e banal, mas estou a apanhar a internet e não é fácil escrever mais.
Apesar de tudo, espero sempre por ti!
Abraço,
M.L.

Pepi disse...

Querida Maria Luísa,
Que o Ano Novo te traga muita saúde,paz e harmonia.
Adoramos te conhecer.
Um forte abraço de
Verena e Bichinhos

nacasadorau disse...

Quem disse que não a vão entender?
Maria Luísa, amiga, a sua poesia faz todo o sentido e é claramente a sua forma de estar na vida.
Sempre descontente, sempre incompreendida e sobretudo sempre à procura da alma gémea, talvez até da sua própria.

Assim a leio eu, e me revejo ...

Beijinho

Maria Luisa Adães disse...

É isso Ná...

Sempre insatisfeita,
sempre procurando,
sempre descontente
e tenho as minhas razões!

Hoje estou aqui
Amanhã estou ali,
mudo os estilos
troco as lembranças...

Mas nunca me encontro!

A minha sombra caminha à minha frente e por mais que corra,
nunca a apanho...ela foge de mim...

Um abraço,

M.L.

Fátima disse...

Maria Luísa,

Linda tua foto, queria sentar-me ai ao teu lado e afogar e depois afagar nossas dores (também as tenho). Renasça!!

Está melhor? Me disse ser algo complicado se assim é, que Deus te conceda serenidade para aceitar, coragem para modificar e sabedoria para entender a diferença.

Beijo, fique bem.

Amor feito Poesia disse...

Signifique.
Deixe na vida
alguma coisa terna.
Eterna.

Patty Vicensotti

Beijos perfumados e Bom dia! M@ria

Toninhobira disse...

Mas a poesia esta não te abandona, há em teu peito uma fonte maravilhosa que nos encanta.
Abraço carinhoso amiga.
Bju.

Ingrid disse...

minha querida,
estive afastada em férias..
e quando volto te sinto aqui..tão perto!
és tudo e tanto..
linda a foto também..
te espero!
beijos perfumados..

Pepi disse...

Querida Maria Luísa,
Você nem sabe como "ficamos" felizes com a sua amável visitinha.
Infelizmente, os nossos amiguinhos Pruno e Patri, terminaram com o blog...
É uma pena!!
Não tenho tido mais notícias.
Espero que estejas aproveitando a sua estadia no Brasil
Te admiramos muito, amiga
Um forte abraço e beijinhos
Com Carinho de
Verena e Bichinhos

Maria Luiza Silveira Teles disse...

Muito bonito, xará! Extrema sensibilidade e trabalho perfeito com
as palavras e as figuras simbólicas.
Parabéns e obrigada!
Maria Luiza

★MaRiBeL★ disse...

Gracias por tus palabras... me hice seguidora. Un abrazo desde la distancia.

Isa Lisboa disse...

Pelo que leio, tenho que discordar..Tem belas histórias a contar, sim...

Imaginário disse...

Vim conhecer teu espaço e o encontrei muito rico e bem cuidado. Li muita coisa aqui e vi muito Dali.
Não sabia, depois, onde comentar. Por que o faço nesta postagem não me perguntes. Não creio ter a resposta. Acho apenas que porque nela me demorei mais. As palavras exigiram de mim mais demora.
Parabéns pela poesia tão necessária que nos ofereces.
Abraço.
Gilson.