sábado, 2 de abril de 2011

DOR

Internet/ Salvador Dalí
Conheço tantas dores
Aprendi a viver com elas.

Feliz não me tornou,
Mas nunca compartilhei a dor.

Nunca encontrei entendimento
E calei meu tormento.

Morei com Ela na minha casa
Mais anos, do que os meus anos.

Amigos, só para festas tentadoras,
Nunca para partilhar a dor.

Mas a dor foi contada sim
Como se fosse de outros,
Não de mim.

Nem meu amor pode partilhar a dor,
Sempre isso entendeu e aceitou.

A dor me pertence,
Só ela me pertence.

Nada mais é meu
Verdadeiramente meu.

E dor é minha,
Não a posso repartir.

Não a amo, não a quero,
Mas ela comanda meu viver.

E quando ela vem
Tudo é dor e nada mais...

Ela é a Velha Senhora,
Domina e mata.

Num tempo apenas meu
Pergunto,
Estou no mundo
Ou fora do mundo?

Aqui fica meu cálice
E o vento da solidão...

Maria luísa

55 comentários:

PRUNO Terra Bruna disse...

muy profundo,
y muy triste, tanto dolor,
me gusta leer cosas alegres y cosas tristes también, porque las dos forman parte de la vida misma,
pero quiero preguntarte,
tu estás triste amiga ?
no quisiera que así fuera,
te digo que te quiero,
cuenta conmigo tamién para tus tristezas, igual como compartimos los buenos momentos
te mando un beso muy fuerte y te pido que te cuides

Maria Luisa Adães disse...

Pruno

Esta é uma dor fisica que há tempos me acompanha.

Mas me cuido si!
E espero que ela termine si!

Mas tenho de falar dela...

Ele é a "Visita da Velha Senhora"
que tudo domina e por vezes, mata.

Te agradeço com Amistad.

Recebe meus beijos e meu amor por ti.

Maria Luísa

Isa disse...

Quem tem Amigos nunca está verdadeiramente "só",mesmo na dor.
Será?
Beijo.
isa.

Maria Luisa Adães disse...

Isa

Talvez seja esse o teu desejo.

Mas pondera, repara...eu tenho razão..."amigos só para festas tentadoras,
Nunca para partilhar a dor"

Pois ela está em nós e "não se deixa partilhar"...

Mas o teu desejo é "Perfeito e Belo" - mas não é real!

Com ternura agradeço,

Mª. Luísa

PRUNO Terra Bruna disse...

cuídate mucho Mª Luisa
yo también deseo que ese dolor termine,
un besito

Isa disse...

Querida Luísa,que bom ter-te no meu blog.
Fiquei mesmo contente.
Obrigada!
Há uma parte de verdade no que dizes.Quem mt se queixa,como dizia a minha Mãe,aborrece os outros.E esses
outros procuram a alegria,o lado bom.Nesse aspecto tens razão.
Beijo.
isa.

Maria disse...

Querida amiga espero que a sua dor termine e que fique completamente bem.
Eu também sou assim, alegrias sim partilho com amigos e familia, as dores fisicas ou emocionais, não consigo partilhar, são apenas minhas, mas sabe amiga assim sofremos mais, mas não há nada a fazer, somos como somos.
Tenha um domingo maravilhoso.
Beijinhos
Maria

Ingrid disse...

querida amiga,
só nós sabemos a intensidade da dor que sentimos e o que ela nos causa..
amigos emprestam o sentimento e amor para juntos,amenizá-la ..
falar dela, é como jogá-la para fora do corpo pelas boca e escrever sobre ela ,pelos dedos..
partilho contigo e oro para que te recuperes breve..
um beijo perfumado de carinho e amor.

Maria Luisa Adães disse...

Ingrid

já te respondi, mas torno a dizer,
sem desmerecer amigos, sem tentativa de magoar.

A Dor aniquila os mais próximos e
aborrece os amigos - e é triste, mas é verdade!

"A dor me pertence
Nada mais é meu
Verdadeiramente meu"...

É um poema sem ficção
e tira a ilusão
mesmo sem o pretender...

Com carinho, agradeço

Mª. Luísa

As Aventuras da Gata Sofia disse...

Olá Maria Luisa, estou muito feliz em poder ser sua amiga,achei muito lindo o que escreveu, e me fez refletir que todos temos algum tipo de dor...uns têm mais outros menos e outros que ainda vão ter!!
A dor da minha mamunha é emocional...pq sua única filha (humana)não fala com ela!!Por mais que ela tente... já fez de tudo, mas nada adianta, então só ficou a dor que aumenta cada dia mais!!!Mas eu disse pra ela que estou aqui para poder confortar,e sofrer junto toda a dor que couber à ela,roubo uma parte desta dor,que sem ela saber divide comigo.
Se cuida muito querida amiguinha,
Beijos e ronrons da Sofia

M. disse...

A dor é inevitável para quem vive e é feliz...


Alguém que nunca conheceu a dor...Nunca viveu. Nunca teve!

Bela sintonia entre o texto e eu:)

M. disse...

A dor é inevitável para quem vive e é feliz...


Alguém que nunca conheceu a dor...Nunca viveu. Nunca teve!

Bela sintonia entre o texto e eu:)

Agulheta disse...

Maria Luísa.Sim a dor deve ser só nossa e partilhar com os amigos,só algumas! Outras dores são tão nossas que devem ficar presas,na cela do pensamento,e como o palhaço faz! Rir por fora chorar na alma.Gosto que seja feliz e sinta esse prazer junto destes amigos,que mesmo sendo virtuais,muitas vezes pedimos o colo a alguns.
Beijinho e tudo de bom com poesia na alma e no olhar.

Pepi disse...

Querida Maria Luisa,
Muito lindo o seu texto...me emocionou
Quero que saibas que poderás sempre contar conosco.
Obrigada pela sua amizade
Um forte abraço e fique bem
de
Verena e Bichinhos

Toninhobira disse...

As dores que temos, a dor que é nossa, nem as mais belas palavras poderão ameniza-la, ela existe e pronto.Fazer da dor poesia é arte coisa de poetisa de talento.Meu abraço de paz e luz.

d'Alma disse...

Havia uma frágil flor,
Que vivia rodeada de falta de Amor!...
Não aquele sentimento que todos reivindicavam ter;
Não!...
Era aquele desejo de parecer,
O que todos queriam ver!...
Um desejo de dor?!...
Não!...
Talvez um amargo sabor,
Dado a provar na salmoura do ser!...
Sem recusar a sede do anoitecer,
Oferecia uma réstia de sabor,
Temperada sem direitos de autor,
No entanto, era o único amanhecer,
Que lhe dava algum calor,
Sem nada querer,
Que não fosse o seu restabelecer!...

Não é um favor,
Minha cara Amiga,
É um pouco de dor,
Partilhado com o valor,
Na exacta medida,
De não a ver vencida,
Pelo excesso de Amor!

Agora, entre Adães, Luísa e Maria,
Levante-se, leia e… sorria!...





É para sorrir!... Para si... exclusivamente, para um ainda mais vigoroso restabelecimento!...



Abraço

Ana Tapadas disse...

Como a entendo. Tenho convivido com a dor reumática e física de minha mãe... mas você colocou em poema e tornou-a bela.
Beijo

Anónimo disse...

Ter o "dom" da poesia, é transformar
tudo em poema - mesmo a "DOR"...

Poeta versátil de que tanto gosto!

MC

PRUNO Terra Bruna disse...

venimos a mandar un besito, en este día de domingo

Anónimo disse...

Te desejo as melhoras - bem necessitas disso - eu sei!

Mas um poema à "Dor"? Um espetáculo!

Do amigo,

Anthos

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
O Tema que desenvolve em sua poesia me é familiar... a dor??? Quem não a sente???
Vc descreveu a sensação de possuí-la com perfeição...
Percebi nas entrelinhas que há em seu coração uma sensação de solidão e essa ninguém a tira... é questão de temperamento e eu também sou um pouco assim... mesmo que rodeada de gente...
Depois da tempestade virá a bonança... não vivemos só neste mundo...
A vida eterna será de gozo, com certeza!!!
Basta esperarmos... confiar na Misericórdia com fé... esperança e caridade...
Bjs de paz e um ótimo Domingo para vc.

soporagora disse...

Realmente a dor é só nossa. Tenho cá minha luta com ela, e na hora da crise, confesso que até é bom que seja só minha, pois não a desejo nem mesmo a metade para ninguém. Mas os que nos amam sofrem também, não a dor que sentimos, mas a dor de nos ver sofrer. Contudo, só tem dores quem está vivo, não é mesmo? Tenho certeza que tudo tem uma razão de ser para nosso bem maior, pois Deus que é Amor, não a permitiria se assim não fosse.
Beijo na alma, querida!

PRUNO Terra Bruna disse...

hola amiga,
miraré con tus instrucciones aprender a comentar en el otro blog, gracias por explicarme,
la señora del sueter rojo, no soy yo, es la criadora de Pruno, ella tiene crianza de esta raza, y ahora ha tenido crías que son hermanos de Pruno, ella es una gran amante de los animales, y amiga,
un día ya pondré una foto mía para que me conozcas,
un abrazo

jabeiteslp disse...

uns bons schnaps
aliviam seja que dores
até amores...

mas uma flor como tu
saberá a forma do verbo
em todo esse amor à vida...

feliz semana Luisa
um xoxo do tamanho do mundo )~_~

soporagora disse...

Querida, só me perde se quiser rs... pois estou seguindo seu blog sim. Não vê o rostinho alvo e sorridente nos seguidores: Sou eu querida! Passa o mouse e vai ler Meri Pellens. Se clicar verá o link para meu outro blog (Dicas e Encomendas) que pode seguir dessa forma também. No Só Por Agora pode seguir assinando para receber atualizações por email.
Beijo na alma. querida!

Vieira Calado disse...

Estimo que se encontre perfeitamente restabelecida,

amiga!

Bjjss

Imac by Artes disse...

Encontrei-a pelo blog Espiritual-idade...Desejei conhecê-la, voce é uma pessoa linda,iluminada. Fazer de sua dor um poema isso é divino!
Só Deus pode fortalecer alguém para compartilhar conosco momentos que traduz ensinamentos de vida.
Carinhoso Abraço!
"Quando falar da dor, deixe abertas as janelas da alma para compreender que o Amor e a Dor são tão parecidos que até os confundimos ao vê-los bem de pertinhos."(Cirilo Veloso)

Vida de uma ex Drogada disse...

Olá Maria Luisa,

Cada uma em seu modo todas as dores incomodam muito, sejam físicas, emocionais, espirituais, etc.
Nas minhas dores (presentes ou não)me vi em teu texto, muito bom!
Saudades fica bem
Beijos

Daniela disse...

Muito obrigado antes de mais nada, pelas palavras deixadas no meu cantinho.

Gostei muito deste poema, a Dor acompanha-nos a todos, seja por que motivo for. A minha Dor, resume-se praticamente à última palavra do seu poema.

Beijinhos. E obrigado*

Folhetim Cultural disse...

Olá passo em seu blog para convidar você a visitar o meu que é dedicado a cultura. De segunda a sexta feira noticiário cultural aos sábados minha coluna poética ás 09 horas da manhã e ás 5 da tarde Chá das 5 sempre com uma participação especial. Irei aguardar sua visita lá. Abraços sucesso em seu blog. O endereço é informativofolhetimcultural.blogspot.com

Magno Oliveira
Twitter: @oliveirasmagno ou twitter/oliveirasmagno
Telefone: 55 11 61903992
E-mail oliveira_m_silva@hotmail.com

Pena disse...

Majestosa e Linda Poetiza Amiga:
"...Morei com Ela na minha casa
Mais anos, do que os meus anos..."

Um poema de fascínio e encanto gigante mesmo na dor real.
Tem um Blogue de sonho e de maravilhar.
Escreve sobre si e sobre o seu maravilhoso sentir de forma eloquente e notável.
Bem-Haja, pela honra da sua amizade que muito prezo.
Não desista. Lute.
Admiro a sua coragem. É fantástica.
Força.
MUITO OBRIGADO pela ternura deixada no meu cantinho.
Beijinhos amigos de respeito profundo e de deslumbrar pelo seu talento fabuloso.
Sempre a estimá-la e a lê-la com atenção.

pena

Vá. Não sofra. Admiro a sua coragem.
Honra-me a sua preciosa amizade.
Adorei.

Zé do Cão disse...

Mas é impossível deixar de sofrer.
A dor, essa , mantem-se umas vezes mais suave outras mais agrestes, mas está lá, sempre a magoar.
Maldita dor. Porquê virmos ao mundo somente para sofrer.
o meu abraço
O meu cachorro, maroto, matreiro, safadão é um carinho de Deus. Quis o acaso que encontrasse esta foto que aproveitei imediatamente. O meu preferido, o meu "querubim" tem 5/6 meses, lindo como os amores perfeitos, terno como um apaixonado e meigo com tendo um coração de ouro.
De nome "Argus" e fiel como "Argus"
da história.
o meu abraço

beites disse...

a melhor das noites
em sonhos bonitos e bem acordados
)~_

Kim disse...

Os poetas não sofrem Luisa. Não choram! Não morrem! Apenas sonham!
Às vezes - dor é amor!
Beijinho

miguxa disse...

Maria Luísa,

Querida amiga,

Que a dor te liberte e possas viver em plenitude o sabor dos teus dias...

Beijos ternos
Margarida

Ana Martins disse...

Boa noite Luísa,
eu é que tenho que pedir desculpa pela ausência aqui. Quando me perguntou, como a encontrei nos blogs sapo, não lhe cheguei sequer a responder, mas não foi por mal, é que encontrei-a por acaso e agora já não sei lá ir.

Quando a Luísa me comenta, não deixa o url do seu blog e torna-se difícil encontra-la, pois embora já seja sua seguidora, ainda não tinha fixado o nome do seu blog, e já há mais de meia hora, que ando de blog em blog a tentar encontra-la, encontrei-a agora no ZAMBEZIANA.

Acredite que lamento mesmo muito que padeça de alguma enfermidade, desejo que logo logo se recupere e deixo um beijinho amigo.

Quando puder, deixe-me o link do seu blog na sapo.

+ 1 beijinho,
Ana Martins

tossan® disse...

Os nossos barcos se encontram no meio do oceano e peço a tua poesia que é arte. Beijo

GRAÇA disse...

Vim só deixar um turrinha e um beijinho da minha dona e uma boa semana
Não tem que responder nos entendemos e não queremos que se esforce , queremos é que fique boa e que saiba que não a esquecemos!
Kika e Graça

pekenasutopias disse...

Os poemas não são, necessariamente, mensagens directas... quantas vezes o sujeito poético não é o mesmo que escreve o poema? Quantas vezes só falamos de uma dor que em tempos experimentámos ou a que pudemos assistir noutra pessoa e nos tocou mais fundo? Quantas vezes, como tu própria me disseste num comentário, a dor assume um grau de representação que uma análise superficial jamais identificará? Mas, neste caso específico, acredito que se trate de uma dor muito tua, segundo tu te tens apresentado... tua, ou de alguém que te está tão próximo que as duas se podem confundir...
Vou almoçar, Maria Luísa. O meu almoço tem horas rigorosas que devo cumprir... volto depois, caso possas responder-me e o queiras fazer.
Abraço grande!

Maria Luisa Adães disse...

A todos que sem me esquecerem me
têm acompanhado, com carinho e amizade.

Mostrando assim que Amizade tem na realidade um significado "Maior".

Daí retifico a minha dúvida e digo:

Há Maiores e Menores dentro e fora, deste contexto.

Agradeço,

Maria luísa

Brown Eyes disse...

Minha Querida Amiga não podia deixar de te vir desejar as melhoras. Tenho andado muito cansada, daí a minha ausência. Beijinhos, muitos.

victoria disse...

Amiga M Luisa:Soy su seguidora N 73
Hace mucho tiempo que sigo este blog
Gracias por comentar en mi blog Nos necesita Deseo que te encuentres bién en compañia de tus seres queridos
Que sepas que puedes contar conmigo tanto para los buenos momentos como para los malos
Te invito a conocer mi blog El escondite de las golondrinas
Recibe mi cariño desde España.Victoria

Marilu disse...

Querida amiga, sinto-me integralmente dentro da tua poesia. Amigos compartilham festas momentos de alegria, mas a dor é só nossa, companheira diária, levanta-se e deita-se conosco, sem dar trégua. As vezes nos tornamos "chatas", inclusive aos nossos familiares de tanto dizer temos "dores". Querida como entendo você. Beijocas e estimo suas melhoras.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Foi um prazer que tivesse visitado
meu blogue intemporal-pippas.
Gostei muito também de conhecer o seu. No meu mais recente blogue
http://sinfoniaesol.wordpress.com
insiro muita poesia e de outros
blogues, dando os devidos créditos.
Se o permitir,gostaria muito de
colocar algo seu. Basta que num
comentário diga se o permite.
Seria um prazer.
Nos iremos encontrando.
Beijinho
Irene

Minhas Pinturas disse...

Olá Maria Luisa:
Achei seu blog e fiquei sensibilizada lendo seu texto cheio de dor. Lembrei que
aprendi numa aula de terapia de auto valorização, numa época em que andava muito cheia de dores físicas resultantes de amarguras emocionais, que todos os dissabores e aborrecimentos que guardamos são sapos que engolimos e lá dentro de nosso inconsciente eles vão formando um brejo, e estes se transformam em dores e doenças físicas. Aprendi tembém que não devemos nos apossar dessas dores chamando-as de: “minhas dores” devemos dizer sempre na frente de um espelho: Todas essas dores vão passar, elas não são minhas, estou jogando-as fora (faça o gesto de pegar a dor no lugar de seu corpo onde dói) e estou transformando-as em energia positiva que jogo no espaço. Diga palavras elogiosas a você, por exemplo: sou saudável, sou forte, sou inteligente, sou generosa, sou alegre...
Hoje é o ultimo dia que dou de espaço em meu corpo para esta dor, amanhã estarei livre dela. Isto tem que ser feito durante vários dias,
Como uma lavagem cerebral.
Espero que dê certo, pois para mim e para as pessoas que faziam parte da turma que freqüentava a mesma aula deu certo, eu aprendi a me livrar dessas dores que sempre começam lá nosso inconsciente, é como se quiséssemos nos castigar por não brigarmos por nós, por não gritarmos ao invés de calarmos, por acharmos que nos amar é egoísmo. NÃO É
Para podermos dar amor, temos que nos amar gostar de nós mesmos.
Beijos, muita fé e força e muito amor é o que lhe desejo.
Léah

Vozes de Minha Alma disse...

M.L.Adães,
Já convivi com dores ao ponto de querer não mais viver...
Hoje ainda não conseguimos conviver, mas ela está oculta, e latente.
Maior que ela, só a sensibilidade da poetisa em mortificá-la através dos versos vivos em seu coração de mulher.
Mulher que melhor que nós homens, sabe o que é a dor...
Um abraço afetuoso do teu leitor, beijos em teu coração, seja sempre bem vinda.
Poema maravilhoso.

Lina-solopoesie disse...

MARIA LUISA CIAO.
E da tanto che ci vedevamo.
Ho subito rimediato e sono corsa da te! per leggere le tue bellissime poesie ..Anche questa che hai postato adesso e davvero bella e mi da tanta emozione .
Un caro saluto a te lina

Anónimo disse...

possamos nunca nos sentir dor maria luisa

bjinhos

luadoceu

José disse...

Querida amiga Maria Luísa!

É sempre um prazer enorme receber a sua visita, eu continuo a segui-la agora e sempre,embora neste momento com menos frequência, derivado também a algumas dores por que estou sentindo no corpo e na alma neste momento, até estou pensando em fechar o meu chaminé por uns tempos.

Espero que já esteja melhorezinha
e tudo de bom para si,
beijinho,
José.

Maquiagem Eh Tudo disse...

Oieeeeee lindonaaaaaaa
menina q profundo... a dor , nooooooosssa a dor....o pior de td eh a dor interior, se sentir só nessas profundezas da alma...
bjuuuuuuuuuuuuu
Vanessa

pekenasutopias disse...

Vou comentar aqui mesmo, lado a lado com o pequeno Pruno... pode ser que tu, mais habituada a trabalhar com a Blogspot, consigas mover com o rato o tal widget do blog dele... eu não consigo! Nem com o lado esquerdo, nem com o direito... a bonequinha está mais imóvel do que a estátua de Camões! Desisto!
Um enorme abraço para ti e para o lindíssimo Pruno :)

TITA disse...

Maria Luísa,quando somos capazes de não querer que a nossa dor aniquile os outros, revelamos o tamanho da nossa capacidade de doação.Foi o que mais me impressionou no seu belíssimo poema.Desejo que a dor se amenize e a saúde se restabeleça.Um grande beijinho.

Maria disse...

Amiga passei para lhe desejar um excelente fim de semana pleno de alegria e paz. Desejo do coração que esteja melhor.
Beijinhos
Maria

La Gata Coqueta disse...

Como ya sabes estoy descansando unos días, lo que me ha prohibido el famoso tiempo pasar a felicitarte el fin de semana. Pero sí, hoy puedo disponer de un instante y al menos despedirte el domingo con la alegría que siempre llevo impresa en mi interior.

Deseando que inicies una semana donde se cobijen todas las ilusiones que ya tengas trazadas sin rendirte a hacerlas posibles.

Un beso te dejo acompañado de una leve sonrisa, que en mi se proyecta de armonía cuando te estoy escribiendo estas letras.

Marí

PRUNI disse...

HOY, E QUERIDO VENIR PARA DESEARTE QUE TE ENCUENTRES MEJOR CON TU DOLOR, Y MANDARTE UN FUERTE BESO, AMIGA MºLUISA,
CUIDATE MUCHO