quarta-feira, 2 de abril de 2014

Ouvir

Internet
Ouvi falar da tua transformação
Ouvi dizer do teu afeto por mim

Ouvi o teu pensamento
O apanhei nas asas do vento

Ouvi o clamor de várias vozes
Ouvi os ecos do silêncio

Ouvi o rouxinol Persa e das Índias
Perdido no burburinho do mundo

Ouvi a mudança de voz no vento
A lembrar o Oriente

Lembro a eternidade
À qual não posso fugir

Mas acredita
Gosto de viver!

Não me tires esta ânsia
Esta alegria que eu sinto
Quando te vejo ou pressinto

E te peço,

Ama-me
Como da primeira vez!...

Maria Luísa Adães

Visualizações : 183

28/7/2014

37 comentários:

Bell disse...

Amar como a primeira vez... essa frase diz muito.
O verdadeiro amor não acaba não muda, permanece sempre igual.

bjokas =)

Maria Luisa Adães disse...

Graças por te encontrar!

Maria Luísa

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

O amor não acaba,quando amamos de verdade é sempre como a primeira vez.
Adorei seus versos amiga Maria Luisa.
bjs
Carmen Lúcia.

Maria Luisa Adães disse...

Carmen

Grata por te encontrar neste lugar onde tão pouco venho
por razões reais!

Abraço e obrigada

Maria luísa

LUZ disse...

TÃO, EXAGERADAMENTE, TERNO, LINDO, PROFISSIONAL, O SEU POEMA!

Queridíssima amiga minha, Dra. Maria Luísa!

Como tem passado? Ninguém, suponho, tem passado bem, com este absurdo e devastador tempo. Ninguém, ninguém!
Soube, pelo que escreveu no blogue da Evanir, que tinha tido um acidente, em casa. Lamento muito, e prezo que tenha sido "coisa" de pouca monta.

Tratá-la-ei por Dra. até que a voz me doa, como canta Maria da Fé, e sabendo, "por portas e travessas", que esta minha forma de saudação e tratamento, incomoda e perturba, alguns/umas, pessoas, então, só tenho é de continuar, porque, quem manda em mim, sou eu. Eu não tenho dono, porque não sou animal, portanto, sou mais que livre.

Confesso-lhe, que, por vezes, gostaria de ser néscia. Mas, por que será o mundo, assim? A Filosofia e a Sociologia, explicam estes comportamentos, não é, Dra.?

A senhora ouviu e ouviu muito bem. Ele continua a amá-la, como da primeira vez, sem dúvida (nem a de Descartes) alguma.

São as cumplicidades, os segredos, ao ouvido ou não, os afetos, a mão quando dela precisa, que lhe dão essa certeza.
ELE É ELE, E ELE É INSUBSTITUÍVEL.

Nem o canto de todas as aves da terra, nem todos os sons do universo, nem todas as flores sadias e bravias, que adornam os caminhos, por onde passam, serão suficientes para calar a voz a sintonia e sinfonia, desse amor, dessa eternidade, desse passado, presente, futuro, que vos pertence e que é muito vosso.

A primeira vez "marca", positivamente, mas, as seguintes consolidam.

É com ternura, que, por hoje, me despeço.

As melhoras, e aguardemos, de olhar desejoso, o sorrir e o ouvir da primavera.
Quando ela chegar, diga-me alguma coisa, por favor, mande mensageiro (almocreve, não leva, assim tanto tempo), escreva-me, nem que seja, em papiro, porque irei compreender, decerto, a mensagem.

Um beijo e um abraço, com estima e consideração.

✿ chica disse...

Lindo e uma bem inspirada súplica! beijos,ótimo ABRIL! chica

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Un Poema lleno de Belleza y Sentimiento...Ese Amor que es continua Alba.
Como dijo Fernando Pessoa:
"Amo como ama el amor. No conozco otra razón para amar que amarte. ¿Qué quieres que te diga además de que te amo, si lo que quiero decirte es que te amo?"
¡¡¡Gracias por tu hermoso comentario!!!
Abraços e Beijos.

Mar Arável disse...

Ouvir para ver melhor

Bjs

Maria Luisa Adães disse...

Luz, Dra. minha,

Achei muito interessante o que me escreveu. Com mais tempo vou voltar.
Por hoje estou muito cansada com a saúde que tem saudades do tempo cálido e ameno!

Essa da Drª. ter conturbado outras pessoas é estranho e inaceitável!

Use a sua liberdade dentro das suas realidades e seus desejos, não só para a Drª. Maria Luísa
como para o seu outro blogs.
Percebido, senhora Doutora!

Muito gosto em a ter junto a mim!

Um abraço e mais tarde volto! beijo,

maria luísa

João Pires disse...


Beleza
da beleza de palavras
como só tu as sabes exprimir
sentir...


Xoxo de aqui dos calhaus
frios da Serra
e uma feliz e bela noite...

emanuel moura disse...

Sempre de uma enormidade delicadeza nas suas palavras ,momentos únicos de leitura ,muitos beijinhos

heretico disse...

sensualidade envolvente.

muito bonito.

beijo

rosa-branca disse...

Olá amiga, lindo o seu poema e de uma ternura que derrete qualquer sentir. Amei demais. Beijos com carinho

Julie Sopetrán disse...

Un hermoso poema de Amor, María Luisa. Siento no haber pasado antes a tu blog que aprecio siempre. Mi cariño.

LUZ disse...

Olá, minha querida Dra. Maria Luísa!

Como se sente, antes de mais, e primeiro que tudo (pleonasmo ligeiro)?

Dizem que na próxima semana, teremos dois ou três dias, com aumento da temperatura, portanto, vamos aquecer o corpo e a alma, que, andam frios e murchos.

Já tinha lido, o que tinha escrito no seu blogue, em resposta ao comentário, que, aqui, deixei, e li há pouco, o que escreveu no meu, que agradeço, sinceramente.

Minha preciosa amiga, sabe que mais? Nós, só temos de dar importância àquilo, que, de facto, é importante para nós duas e para a humanidade. Tudo o resto, são ninharias, às quais, somos e estamos alheias.
Há temáticas tão engraçadas e envolventes, que nos interessam, decerto?

Quis Deus e o destino, que nos cruzássemos, e que falássemos a "mesma língua", porque o bem, em geral, procura o bem, e nós sentimo-nos muito bem, conversando uma com a outra, resumindo, entendemo-nos!

NÃO SOMOS NEM MAIS NEM MENOS, QUE NINGUÉM, SOMOS NÓS, APENAS, E ESTÁ TUDO DITO.

As melhoras e dias bem soalheiros.

Beijos, com consideração e muita amizade.

EU disse...

Um poema que adorei sentir pela beleza, sensibilidade e emoção que me transmitiu.

Parabéns, Maria Luísa.
Bjinho :)

Evanir disse...

Minha amada amiga Maria Luisa.
Fiquei muito preocupado contigo
eu li sua mensagem minha querida.
Eu tenho orado muito por si é tudo
que posso fazer nesse momento.
Eu nada tenho falado amiga não quero que fique preocupa com tudo que se passa comigo.
Minha amiga querida só desejo que já esteja melhor.
E que nossa amizade seja até sempre.
Deus abençoe seu final de semana
beijinhos minha eterna saudades.

Evanir disse...

Amada postei no cantinho que fiz para ser somente seu.
Lá estarei colocando poemas somente seu assim que puder cuidarei dele
melhor.
Um abraço amiga.

Maria João Brito de Sousa disse...

Um apelo suave,delicado, mas intenso e omnipresente na tua poesia.

Um enorme abraço, Maria Luísa!

Manuel disse...

Como da primeira vez!
Os amores vão e voltam e são sempre como da primeira vez.
Os amores não morrem!

João Pires-------o Beites disse...

Feliz fim de semana bonita~_

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Maria Luisa!

Quem assim sabe pedir, com tanta doçura envolta em inspiração e talento, só poderá ver atendido tal pedido:que afinal até nem será pedir muito - apenas o essencial.

Um abraço amigo, e boa saúde.
Vitor

Lu Rosário disse...

O amor é o que há de mais de mais belo entre todos os sentimentos...


...Beijão!

Graça Pereira disse...

Querida Maria Luísa

Encanto -me com os teus versos...quem não gosta de ouvir falar de amor...ainda que seja somente no sussurro de vento ou de uma saudade...?
Interessante, postaste este poema no dia do meu aniversário e acho que já esqueci como fala o amor...
Mil beijos
Graça

Graça Pires disse...

Um amor suplicante...
Beijo.

Evanir disse...

Querida Amiga , Maria Luisa..
A luta continua mais aqui sempre estarei enquanto me for permitido por Deus.
Um abraço e meu eterno carinho.
Evanir..

Anónimo disse...

É sempre
como da primeira vez!...

A.

Evanir disse...

Maria Luisa..;
Espero de coração que esteja tudo bem contigo .
Amada assim que souber de alguma coisa já decidida aqui te envio um email.
Que Jesus cuide de você minha amiga querida.
Até Sempre.
Beijinhos..Evanir

Mariazita disse...

Quando se ouve o pensamento do ser amado e o cantar do rouxinol, o Amor fica engrandecido, e apetece ser amada, mais e mais.

Uma óptima semana.
Beijinhos

PS - Hoje há novo post na minha «CASA».

Anónimo disse...

Acredito!

Acredito em ti
e em tudo quanto escreves
no clima doce
de tua sensibilidade!

Santos

Pedro Coimbra disse...

Voltou a publicar.
Durante muito tempo não recebi actualizações do seu blogue.
Hoje, ao ler o seu comentário, resolvi espreitar para ver se havia actualizações.
Tenha uma boa semana!

Mariazita disse...

Peço desculpa por não ter deixado o meu "rostinho" a fazer-lhe companhia... :)
Foi puro esquecimento, acredite.
Já está lá no quadradinho.

Muito obrigada pela presença e comentário na minha «CASA».

Uma boa semana.
Beijinhos

Manuel disse...

Tanta paixão e tanta emoção nas palavras deste poema.
Belíssimo!

Maria João Brito de Sousa disse...

Quem resistiria a tão comovida ternura?


Deixo-te o mais terno dos meus abraços, Maria Luísa!

Ingrid disse...

a primeira vez sempre marcante,em quase tudo..
tuas letras intensas marcam sempre..
beijos e beijos..
cuida-te.
com amor...

Ingrid disse...

a primeira vez sempre marcante,em quase tudo..
tuas letras intensas marcam sempre..
beijos e beijos..
cuida-te.
com amor...

La Gata Coqueta disse...



Hoy como es sábado debo comenzar deseando
que pases un maravilloso y genial fin de semana!!

Pero es diferente, a pesar de haber estado de viaje
unos días he regresado a tiempo para celebrar
en el día correcto el cumpleaños de La gata coqueta,
pudiendo reunirme contigo en familia para brindar.

Eres la casualidad más bonita que ha llegado a mi vida
y te invito a que me acompañes en este acontecimiento.

Siento una inmensa satisfacción al recordar todo
el cariño recibido durante estos seis años, salpicados
por la felicidad compartida, dibujando en el horizonte
del alba un paisaje muy difícil de mostrar con palabras.

Si plantamos una semilla de amistad
recogeremos un ramo de felicidad…

Y si por un casual no puedes acercarte,
te dejo el enlace para que tengas este detalle
hecho con mucha ternura como
recuerdo de este fantástico día.
http://dc617.4shared.com/img/2NYeExqWba/s7/1459ab24ea0/
Gato_Cumpleaos.jpg?async&rand=0.7479251901857024

¡¡Gracias por tenderme la mano de la amistad!!

Atte.
María Del Carmen