quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Acabou...


Internet/ Salvador Dalí
Pode escrever
Pode suplicar
Pode implorar
Pode chorar.

Em qualquer lugar
Te vou encontrar.

No silêncio
Onde rosas se desfolham
No pranto de lágrimas
Onde meu corpo descansa
E minha alma se prende.

Não vou esquecer
Este desejo de amar,
Mas vou morrer...

E sou um poeta
Que nunca deixou de cantar!
Maria Luísa

47 comentários:

Anónimo disse...

Não podes morrer
Te amo e ao que escreves.

M.C.

Maria Luisa Adães disse...

Vou...

Maria Luísa

beites disse...


acredito que nos morra
um pouco a alma
neste tempo
de passagem e momento

onde deixamos eternidade...

abaixo a tristeza
viva a beleza
nem que seja das palavras...

Feliz tarde bonita~_..


Maria Luisa Adães disse...

Beites, meu amigo,

Obrigada por tuas palavras.

Abraço,

Mª. Luísa

Hanaé Pais disse...

Lindo o seu desejo de amar.
Mas o mais importante é amar.

Morrer, todos morremos...

E quando chegar o halo da luz da partida e da despedida, que fique a certeza que na nossa passagem pela Terra, apenas fizemos o Bem!

Imac by Artes disse...

Querida amiga!
Lindo esse desejo de amar...e a certeza de um dia, em qualquer lugar
vamos nos encontrar.
És uma grande poetiza!
Encanto-me com sua forma misteriosa ao escrever...
Abraços! Dias abençoados e iluminados pra ti.

beites disse...

uma grande e feliz tarde
e que tudo esteja bem...~_

Eu...Suzana disse...

Morrer de amor...morrer por amor...que coisa mais linda!! Beijos minha querida Maria Luisa.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Morremos todos os dias um pouco e renascemos em breves momentos.
Como sempre é uma viagem imensa por dentro da tua alma de poeta.
Saudades de ti.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

Toninhobira disse...

Cantar e cantar sempre minha nobre poetisa.Levar seu canto a todos os cantos e perpetuar no coração o mais sublime desejo de amar,que tanto nos impulsiona e embala nossas emoções.Então eu tambem vou cantar por ai.
Um carinhoso abraço de paz e luz.
Esteja bem e na poesia.
Beijo de luz nos seus dias.

vendedor de ilusão disse...

Olá cara amiga, bom dia!
Com muita satisfação, venho para lhe dizer que o Prosas Poéticas já está no ar. Espero que lhe seja do agrado.
Aproveito para lhe desejar um maravilhoso final de semana, repleto de felicidade e muita luz... Além do que, dar-lhe meus parabéns por esse seu belo e inspiradíssimo poema.
Um beijo e até mais!

Rafael Castellar das Neves disse...

É a força que move (e atropela) qualquer montanha!

Ótimo, Maria Luísa!!

beijos

Rafael Castellar das Neves disse...

É a força que move (e atropela) qualquer montanha!

Ótimo, Maria Luísa!!

beijos

Zilani Célia disse...

OI MARIA LUISA!
ATÉ PORQUE POETAS NÃO MORREM, VIVEM MESMO APÓS A VIDA, ATRAVÉS DE SUAS OBRAS...
ABRÇS

zilanicelia.blogspot.com.br/
Click AQUI

Evanir disse...

Boa Noite minha amada poetisa.
Eu estou sem palavras diante do seu poema mexeu muito com meu coração.
Com certeza estarei postando na próxima postagem.
Leio muito seu livro confesso não da para cansar seus poemas prende minha atenção .
Já li varias vezes todas veze parece ser a primeira.
Um feliz de de semana beijos no seu doce coração.
Amada tenha bom animo isso eu sei que você tem.
Eu aqui do outro lado do mar sigo orando pela sua saúde.

L.O.L. disse...

Tudo tem um princípio. Tudo tem um fim. Há que viver bem a vida entre esses dois extremos.
Beijinhos mil. :)

✿ chica disse...

Muito lindo e por certo, nunca há de deixar de escrever.Tens muito dentro de ti para soltar ao mundo em palavras! beijos,chica

Silenciosamente ouvindo... disse...

Amiga que é isso de falar de morrer?
Gosto da sua poesia, mas não gosto
deste poema, porque tem um tema
que eu me recuso a que queira
significar algo. Há-de um dia
suceder, mas um dia muito distante...
Espírito mais positivo, pode ser?
Bj.
Irene

Mar Arável disse...

Que nunca lhe doa a voz

Lu Rosário disse...

Há amores que são amores e amor é sempre inesquecivel.

Beijos.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Depois de ler o seu comentário
fiquei um pouco mais tranquila.
Obrigada por me tranquilizar.
Tenha o melhor domingo possível.
Beijinhos
Irene

Ingrid disse...

querida,
vivemos para morrer..
e o amor que deixamos nos torna imortais..
beijos de carinho..

Maria Luisa Adães disse...

Ingrid

É isso mesmo que dizes...mas porque nos apegamos, tanto, à vida?

É isso que eu não entendo!

Maria Luísa

Imaginário disse...

Belos versos. Um prazer sempre, passar aqui.
Abraços.
Gilson.

Mona Lisa disse...

Um poeta nunca morre. Eterniza!

Beijos.

Eloah disse...

Que bela elegia.Há épocas que sentimos a alma fenecer, mas outros tempos virão e tudo há de florir novamente.
Seja feliz.Bjs Eloah

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Assim é, um legítimo Poeta!
Lindo!

Maribel G. M disse...

Precioso poema.
Un beso y que tengas una buena semana.

Evanir disse...

Minha Amiga..
Eu vim buscar seu poema na próxima postagem farei uma surpresa para você.
Eu e você temos obrigação de viver
vamos lutar juntas amiga.
Deus abençoe sua semana beijos na sua alma.

Evanir disse...

Minha Amiga..
Eu vim buscar seu poema na próxima postagem farei uma surpresa para você.
Eu e você temos obrigação de viver
vamos lutar juntas amiga.
Deus abençoe sua semana beijos na sua alma.

Maria Luisa Adães disse...

A todos,

Gostaria de escrever a Todos

Gostaria de dar minha amizade a Todos

E o faço em silêncio
Que ninguém ouve...

Entrem no mundo do silêncio
E nos encontramos Todos!

Maria luísa Adães

prazerdeescrever disse...

Obrigada pelo comentário em meu blog!Será um prazer ver sua participação em Prosas Poéticas!Também estarei lá expondo o que mais gosto de fazer que é o meu Prazerdeescrever!A vida às vezes nos leva à grandes batalhas,mas se lutarmos por ela com convicção e fé,ela nos levará à vitória de viver!
Bjs.
Carmen Lúcia

Thony Caro disse...

HOLA MARÍA LUISA: ES VERDAD EN CUALQUIER LUGAR Y EN CUALQUIER MOMENTO EL AMOR, ESTÁ.-
UN GRAN ABRAZO LLENO DE ROSAS.-

Graça Pereira disse...

Minha Querida
Nada acaba quando se ama...está tudo começando a cada momento.
O amor é como as ondas do mar...vão e vêm e é na espera que a angústia surge...enquanto o grito não atinge a praia: " Não podes morrer" "Vou..."
E o ciclo ,fica completo!
Mil beijos.
Graça

Teresa disse...

Se es poeta hasta en estado de duermevela. Rotundo poema. Gracias por tu visita a mi blog.

Un beso.

anjodaesquina disse...


olááááááaá

uma bela semana ~_

Cinara Costa disse...

Ah esse desejo de amar que vai matando aos pouquinhos...

Ótima semana para você! Beijos.

Fê-blue bird disse...

Não é um acabar, um poeta nunca morre!
beijinhos

Sor.Cecilia Codina Masachs disse...

desde Argentina, mi querida Mª Luisa, le dejo ánimos para seguir escribiendo sus bellos poemas.
No deje de cantar a la vida, al amor y a Dios.
Con ternura le dejo un gran beso
Sor.Cecilia

manuela barroso disse...

Esta alma de grande poeta respira em cada degrau de palavra!
Maravilhoso Maria Luisa.
Saudades e um grande abraço

VILMA PIVA disse...

A palavra é barco que nos faz seguir viagem.
Lindissima Poesia!Parabéns, Poetisa!
Beijos!

José disse...

Bom dia, Maria Luisa!

Espero e desejo que esteja tudo bem consigo.
E nunca deixe de cantar, eu estarei sempre por perto para escutar, aqui ou noutro lugar.

Beijinhos,
José.

MOISÉS POETA disse...

A poesia é água para lavar a alma.

E haverá nome mais bonito que o seu?

Seu nome já é um poema !

Um beijo ,Maria Luisa !

Victor Aranda disse...

Poco a poco voy leyendo tus poemas. Disfruto con la musicalidad de tu idioma aunque a veces,pocas, tenga que recurrir al diccionario.
Maria Luisa, es un deleite tener la oportunidad de leerte.
Gracias tambien por visitarme.
Un fuerte Abrazo.

Sensibilidade a navegar com poesias disse...

Belo Blog...lindas poesia...te seguindo

Li disse...

Nunca deixe de cantar!.

É muito bonito o que escreve!

Cumprimentos

Fanzine Episódio Cultural disse...

O Natal está chegando, e para você que pretende presentear uma pessoa querida e especial, uma boa opção é o livro: “NO ESPÍRITO DO NATAL”, do autor e dramaturgo machadense Robson Leal Pereira, com prefácio escrito por Cônego Walter M. Pulcinelli.
O livro encontra-se à venda na Livraria Ágape (antiga Livraria Católica), na esquina da Rua Dom Hugo com a Joaquim Floriano, pelo valor de R$ 10,00.
Contato:
Robson Leal Pereira
Caixa Postal, 010
37750-000
Machado-MG
(35) 9119-6723
machadocultural@gmail.com