domingo, 24 de junho de 2018

Procuro

Te prendo em meus braços
mas não te encontro
e tudo se tornou numa ilusão
que se perdeu e não mais se encontrou

A casa e os espelhos desta casa
chamam por ti 
eu espero a resposta longe de ti

e alguma vez te torno a encontrar
num mundo em que sempre vivi
estou só meu amigo
como estive no princípio da vida
não evoluí, nada aprendi e te perdi
e agora que faço de mim
flores e nuvens e tão perto o mar
e tão longe de ti num final de vida
voltei ao princípio e não queria voltar
mas voltei e ninguém vai entender este falar
Onde estão estas cores pintadas por mim
e estes sonhos que tanta vez escrevi
e a tua voz o teu coração junto a mim
Onde estão?
Te perdi e não vou mais encontrar!


Maria Luísa Adães

Visualizações :   127

15 comentários:

Rejane Tazza disse...

Intensa procura essa! Linda e inspirada tua poesia! beijos, ótima semana! chica

Maria Luisa Adães disse...

Procuro aquele que perdi (meu marido)


Maria luísa

Larissa Santos disse...

Uma procura impossível profunda. Gostei :)

Hoje:-Silenciavam-se nossos olhos comovidos. { BC- POETIZANDO}

Bjos
Votos de um óptimo Domingo

Roselia Bezerra disse...

Olá, estimada amiga Luísa Adaes!
Logo que li, percebi sua busca pelo seu amado e sei o quanto o amava.
É dor que só quem passa pode dimensionar...
Meu sentimento de pesar ainda mas desejo que se recomponha o mínimo possível...
Tenha fé que sei que tem e terá que seja um pouco de paz na imensidão da dor, amiga.
Seja ricamente abençoada!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

Cidália Ferreira disse...

Apesar da tristeza é muito belo!

Beijos e um excelente Domingo

Graça Pires disse...

Ausência que magoa. Um belo poema, Maria Luísa.
Uma boa semana.
Um beijo.

Maria Luisa Adães disse...

O meu agradecer para todos quanto me escrevem.
Desculpem eu não escrever...
Me desculpem!


Maria Luísa Adães

Jaime Portela disse...

E quem procura sempre encontra.
E, se não for mais, encontra as palavras para construir excelentes poemas como este.
Gostei imenso, parabéns pela inspiração.
Amiga Maria Luísa, um bom fim de semana.
Beijo.

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Grande poema! Maravilhoso! As figuras à retórica, a declamação, são maravilhosas. "Eu te prendo nos meus braços e já não te encontro"... Lembra Florbela Espanca que disse: "Agora que te tenho, não sei se eu te encontrei ou te perdi." O amor é a incerteza! Parabéns, Maria Luisa! Felicidades com a tua bela poesia! Grande abraço. Laerte.

Franziska disse...

Bellísimo poema, querida amiga. Es un dolor calmado y asumido, una tristeza que encontró su causal y la fe que la sostuvo.

He estado como una vieja calle cerrada por obras, ahora intento retornar de nuevo a escribir. Durante estos largos meses ni siquiera un verso pasó por mi cabeza pero...aunque es cierto que no he escrito también es verdad que yo siento la poesía cabalgar por mis venas y sé que volveremos a encontrarnos.

Ahora me estoy dedicando a visitar a todos aquellos con quienes me mantenía en contacto a través de los blogs, tan pronto termine mis visitas, comenzaré a publicar fotos que esto sí, esto no he sido capaz de abandonarlo porque me hacía olvidarme de todo.

En cuanto me sea posible iré bajando por tu blog para ponerme al día de lo que has ido publicando y te iré dejando mis comentarios.

Un abrazo cargado con la luz de la esperanza y el peso del afecto leal y sincero para tí, de esta mujer española que sabes se cuenta entre las personas que te quieren.

Jaime Portela disse...

Passei para ver as novidades.
Mas gostei de reler o teu magnífico poema.
Amiga Maria Luísa, um bom fim de semana.
Espero que estejas bem, o melhor possível.
Beijo.

Maria Rodrigues disse...

Talvez encontre um pouco de alivio para a saudade, procurando no interior das boas memórias que perduram para sempre no seu coração.
Deixo-lhe um abraço bem apertadinho
Maria
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Maria Luisa Adães disse...

Feliz fiquei por vos encontrar!

Beijos e amizade


Maria Luísa

Maria João Brito de Sousa disse...

Virei até cá sempre que me for possível.

Acredito que voltarás a publicar, apenas não posso saber quando...

Deixo-te um longo abraço, Maria Luísa <3

Evanir disse...
Este comentário foi removido pelo autor.